Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Livros 28.09.2012 28.09.2012

Ziraldo, 8 décadas, muitas histórias

 
 
 
 
Por Marcelo Rafael
 
Quadrinhista, cartunista, chargista político, dramaturgo, editor, escritor, soldado. Ziraldo já foi tudo isso e um pouco mais.  Abaixo, seguem pontos importantes de 80 anos de vida. Muitas informações sobre o artista estão no livro Almanaque do Ziraldo (Editora Melhoramentos), lançado para comemorar seus 75 anos.
 
OITO NOMES DIFERENTES
1. Ziraldo.  O nome do primogênito da família é uma homenagem criativa aos seus pais, que resolveram fundir os próprios nomes: Zizinha + Geraldo = Ziraldo.
2. Ziralzi. Veio o segundo filho. E Ziraldo também foi homenageado desta vez: Zizinha + Geraldo + Ziraldo = ZiRalZi.
3. Zélio. E o terceiro filho? As homenagens pararam, mas o “Z” se manteve: Zélio.
4. Tininim.  Nome do indiozinho sem etnia definida da Turma do Pererê, que faz par com a indiazinha Tuiuiu.
5. Quiquica. Nome da joão-de-barro também da Turma do Pererê, é o apelido de Maria Francisca Pimentel, uma de suas amigas de infância.
6. Teleco. Em parceria com o amigo Tim, o personagem Teleco vivia aventuras pré-históricas e espaciais na revista Sesinho, de 1949.
7. Vigapepizi. Acrônimo formado pelas iniciais dos amigos que frequentaram o Tiro de Guerra com o artista e formaram um time de basquete: Allan VIggiano, GAlileu Costa, PEdro Nunes, Antônio PImentel e Ziraldo. Em 1952, os amigos viraram personagens da revista infantil Era Uma Vez, em que o protagonista se chamava Zippy Zappin.
8. Izaquenilton. É o verdadeiro nome do personagem mais conhecido como Bichinho da Maçã, criado em 19X2.
OITO TRABALHOS INFANTIS
1. Flicts. Foi o primeiro livro do gênero infantil escrito pelo artista. “Flicts” era uma interjeição que surgiu em The Supermãe e acabou batizando a cor que procura seu lugar no mundo.
2. O Menino Marrom. Lançado em 1986, nasceu quando Ziraldo olhou-se no espelho e viu que era marrom. O menino do título brinca com o menino cor-de-rosa, uma das muitas homenagens do autor a Carlos Drummond de Andrade.
3. O Menino Quadradinho. Obra de 1989 que une histórias em quadrinhos e texto literário, o livro é uma homenagem a artistas nacionais e internacionais que influenciaram sua carreira.
4. ABZ do Ziraldo. Coleção de 26 livros editados de 1990 a 1994.
5. Dicionário Aurélio infantil. Responsável pelo projeto gráfico da obra, Ziraldo ganhou o Prêmio Jabuti de Melhor Produto Editorial Infantojuvenil.
6. Chapeuzinho Amarelo. Com texto do cantor e compositor Chico Buarque, a obra conta a história de uma menina que amarelava de medo. Em 1998, Ziraldo ganhou mais um Prêmio Jabuti de Melhor Ilustração Infantil.
7. Menina Nina. Também premiado, o livro conta com ilustrações baseadas em fotos da família do artista.
8. Tias. Tia, Te Amo, Tia Nota Dez e Tantas Tias fazem parte da série publicada em 1996 que homenageia não só todas as irmãs do pai e da mãe, como também as tias da família de Ziraldo.
OITO PERSONAGENS INFANTIS
 
1. The Supermãe. Criada na década de 60, para a revista Claudia, Dona Clotildes e seu filho Carlinhos ganharam álbum em 1981. Apesar de ser voltada para o público adulto, a personagem faz rir com cenas típicas de uma mãe carinhosamente superprotetora.
2. Menino Maluquinho. Retrato do moleque brasileiro, o personagem surgiu em 1980 e a tiragem de 5 mil livros esgotou em uma semana. No Natal daquele ano, o livro bateu os 100 mil exemplares. A ideia da panela na cabeça veio da infância do autor, que a usava para brincar de soldado.
3. Pererê. A versão do autor para o Saci do folclore nacional completou 52 anos em 1º de outubro de 2012. Surgido nas páginas da revista O Cruzeiro, o personagem protagonizou o 1º gibi colorido do país. “Gibi”, aliás, tem uma grande ligação com o artista: o que hoje é sinônimo de “história em quadrinho” era uma revista que contava as aventuras de um menino negro chamado “Gibi” e Ziraldo se apaixonou pelo personagem na infância. A partir de então, passou a querer desenhar quadrinhos.
4. Bichinho da maçã. Rascunhado em guardanapo de um restaurante de Nova York (a Big Apple/Grande Maçã), surgiu em 1982.
5. Menino da Lua. Protagonista de uma turminha que habita o Sistema Solar no ano 3000. Criado em 2006, foi publicado até na Coreia do Sul.
6. Menina Maluquinha. Julieta, companheira de traquinagens do menino mais levado do Brasil.
7. Professora Maluquinha. Inspirada em uma professora, de apenas 16 anos, que deu aulas na 1ª série ao artista e que levava gibis para os alunos lerem em sala.
8. Canguru. Personagem constante no início da carreira, ganhou o livro Meu Amigo, o Canguru, em 1987.
 
 
 
OITO FUNÇÕES INUSITADAS
1. Auxiliar de escritório. Quando chegou ao Rio de Janeiro, exerceu a função, por pouco tempo, em uma firma.
2. Retocador de fotolito. Em seguida foi lidar com fotolitos (técnica de impressão).
3. Contínuo. Exerceu a função hoje conhecida como office-boy.
4. Ator. Atuou em Esse Mundo é Meu, de 1964, dirigido por Sérgio Ricardo.
5. Relações-públicas. Na revista O Cruzeiro Internacional, quando conheceu, graças ao cargo, a seleção brasileira de futebol, recém-chegada da Suécia com seu primeiro título de Copa do Mundo.
6. Apresentador de TV. Em 1985, na TVE, no programa Conversa de Fim de Noite; de 1987 a 1990, programa O Papo, também pela TVE; atualmente no ar pela TV Brasil, ABZ do Ziraldo.
7. Presidente da FUNARTE. Em 1985, assumiu o cargo por 13 meses.
8. Homenageado de parque temático. O parque Ziramundo, em Brasília, homenageava a obra infantil do artista e ficou aberto de 2000 a 2006.
OITO PESSOAS LIGADAS A ZIRALDO
1. Daniela Thomas. Filha do artista, a cenógrafa, cineasta e roteirista foi a responsável pela apresentação brasileira na Cerimônia de Encerramento dos Jogos Olímpicos de Londres este ano.
2. Antônio Pinto. Outro filho, o compositor é responsável por trilhas sonoras de filmes como Central do Brasil, Lula, o Filho do Brasil, O Amor nos Tempos do Cólera e Cidade de Deus.
3. Fabrizia Pinto. Mais uma filha, responsável pela direção de Menino Maluquinho 2 e pelas séries de TV Antônia e Som e Fúria.
4. Neil Armstrong. O primeiro ser humano a pisar na Lua recebeu da embaixada brasileira uma cópia em inglês do livro Flicts. Quis encontrar com o autor e, assim como Yuri Gagarin, o primeiro a ver o planeta do espaço sideral declarou “A Terra é azul”, Armstrong disse: “A Lua é Flicts”.
5. Millôr Fernandes. Ainda em Caratinga, antes de se mudar para o Rio de Janeiro, enviava cartas para Millôr, que publicava para a revista O Cruzeiro. A partir daí, começou uma longa amizade e parceria.
6. Carlos Drummond de Andrade. As parcerias e homenagens ao poeta começaram também o livro Flicts, que recebeu um elogio na coluna que Drummond escrevia para o Correio da Manhã.
7. Fernando Meireles. Dirigiu O Menino Maluquinho 2 – A Aventura, ao lado da filha de Ziraldo.
8. Chico Buarque. Escreveu o texto de A Menina do Chapéu Amarelo, ilustrado por Ziraldo.
OITO CURIOSIDADES
1. Em 1936, aos 6 anos, publicou um desenho no jornal A Folha de Minas.
2. Aos 12 anos desenhava as histórias do Capitão Tex e vendia aos coleguinhas.
3. É bacharel em Direito.
4. Foi preso político da Ditadura por várias vezes, algumas por engano, mas afirma nunca ter sido torturado fisicamente, apesar de ter recebido humilhações.
5. Duas escolas levam seu nome no Uruguai, além de várias bibliotecas pelo Brasil.
6. Foi o 1º artista latino-americano a fazer um cartaz para a UNICEF.
7. Em sua cidade-natal, Caratinga, existe uma estátua de 6 metros do Menino Maluquinho.
8. Adora coletes. Tem mais de 300. Em uma de suas viagens à Inglaterra, gastou todo o dinheiro que tinha comprando três coletes.
OITO ADAPTAÇÕES DA OBRA
1. O Menino Maluquinho – O Filme. Estreou em 1994 nos cinemas a primeira adaptação para a telona da maior obra de Ziraldo.
2. Menino Maluquinho 2 – A Aventura. Em 1999 veio a continuação com o mesmo ator (Samuel Costa) no papel principal.
3. Um Menino Muito Maluquinho. Seriado produzido pela TV Brasil em 2006 e ainda no ar, mostra o protagonista em três idades: aos 5, aos 10 e aos 30 anos. “A Anna [Muylaert] teve essa ideia genial”, afirma Ziraldo.
4. Nos palcos. Inúmeras adaptações de várias personagens ao teatro e ao balé. A mais recente foi uma homenagem do CineSESC, em São Paulo, em comemoração aos 80 anos do artista.
5. Uma Professora Muito Maluquinha. Especial de 1 h da TVE exibido em 1998 no dia 15 de outubro, Dia do Professor.
6. A Turma do Pererê. Especial em forma de opereta para o Dia das Crianças, foi ao ar 1983, pela Rede Globo.
7. A Turma do Pererê. Ainda em 1983, foi lançado o LP com as músicas do especial da Globo.
8. A Turma do Pererê. Em 2001, a turminha da Mata do Fundão ganhou mais 20 episódios de meia hora pela TVE.
OITO (+ DOIS) NOVOS PROJETOS
 

1 a 5. Cinco livros dos meninos do Espaço
6. O livro dos Hai-Kais do Menino Maluquinho
7. O Grande Livro dos Nomes. Ziraldo vai desenhar, caracterizados pelo significado de seus nomes, as figurinhas de 300 meninos e 300 meninas
8. O livro dos Zeróis: “um álbum dos meus cartuns desde o começo da minha vida”
9. O livro das cinco mil camisetas que ele desenhou ao longo da minha vida
10. Um romance para adultos que ele pensa em escrever desde 1948

 
 
 
Recomendamos para você