Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 30.09.2010 30.09.2010

Vencedores da Première Brasil saem no dia 5/10

O Festival do Rio  anunciou que a cerimônia de premiação dos vencedores da Première Brasil acontece no dia 5 de outubro, terça-feira, às 21h, no Cine Odeon. O Júri Oficial é presidido pelo diretor Gustavo Dahl e tem ainda a atriz Bruna Lombardi, Jorge Sanchez e Léo Monteiro de Barros. Eles votam nas seguintes categorias:

– Longa-Metragem de Ficção
– Longa-Metragem Documentário
– Curta-Metragem
– Direção
– Ator
– Menção Honrosa
– Atriz
– Atriz Coadjuvante
– Ator Coadjuvante
– Roteiro
– Montagem
– Fotografia
– Prêmio Especial de Juri
 

Neste ano, o festival escolhe também o melhor filme da mostra Novos Rumos, escolhido pelos diretores Guilherme Coelho, Luciana Bezerra e pelo produtor Ailton Franco Jr. Há ainda o voto popular: o público escolhe o melhor filme ficção, melhor documentário e curta-metragem. E, por fim, o júri da Fipresci (Federação Internacional de Críticos de Cinema) aponta o melhor filme latino americano.

Veja abaixo os filmes em competição e a mostra Novos Rumos:

MOSTRA COMPETITIVA LONGA –METRAGEM

Ficção

Além da estrada, de Charly Braun (SP)
Boca do Lixo, de Flavio Frederico (SP)
Como esquecer, de Malu De Martino (RJ)
Elvis & Madona, de Marcelo Laffitte (RJ)
Malu de bicicleta, de Flavio Tambellini (RJ)
Riscado, de Gustavo Pizzi (RJ)
O senhor do labirinto, de Geraldo Motta (RJ)
Trampolim do Forte, de João Rodrigo Mattos (BA)
VIPs, de Toniko Melo (SP)

Documentários

Diário de uma busca, de Flávia Castro (RS)
É Candeia, de Márcia Watzl (RJ)
Histórias reais de um mentiroso, de Mariana Caltabiano (SP)
Memória cubana, de Alice de Andrade e Ivan Nápoles  (RJ)
Noitada de samba – foco de resistência, de Cély Leal (RJ)
Positivas, de Susanna Lira (RJ)
Santos Dumont: pré – cineasta?, de Carlos Adriano (SP)
Solidão e fé, de Tatiana Lohmann (SP)

MOSTRA COMPETITIVA DE CURTAS-METRAGENS


A verdadeira história da Bailarina de Vermelho, de Alessandra Colasanti e Samir Abujamra (RJ)
Bartô, de Gunter Sarfert e Onon  (SP)
Desperdício, de Cadu Fávero (RJ)
Do abismo, de Antonio Pessoa (RJ)
Dois mundos, de Thereza Jessouroun (RJ)
Em trânsito, de Cavi Borges (RJ)
Ensolarado, de Ricardo Targino (RJ)
Estação, de Marcia Faria (SP)
Geral, de Anna Azevedo (RJ)
Homem-bomba, de Tarcísio Lara Puiati (RJ)
Homem Centenário, de Andrea Pasquini (SP)
Love Express, de André Pellenz (RJ)
O bolo, de Robert Guimarães (RJ)
O minuto é um milagre que não se repete, de Leonardo Souza (RJ)
O voo de Tulugaq, de André Guerreiro Lopes (SP)
Simpatia do Limão, de Miguel de Oliveira (RJ)
Tempestade, de Cesar Cabral (SP)
Vento, de Marcio Salem (SP)
Vida boa, de Marcelo Presot (SP)
Um outro ensaio, de Natara Ney (RJ)
Um par a outro, de Cecília Engels (SP)


MOSTRA NOVOS RUMOS

Ficção
180º, de Eduardo Vaisman (RJ)
Curitiba Zero Grau, de Eloi Pires Ferreira (PR)
O Galinha Preta, de Cibele Amaral (DF)

Documentário
Aqui doido varrido não vai para debaixo do tapete, de Rodrigo Séllos (RJ)
Paranã–puca, de Jura Capela (PE)

 

Recomendamos para você