Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 30.11.-0001 30.11.-0001

Trilhas sonoras originais de filmes e um de seus principais compositores

Por Fernanda Oliveira
 
Há filmes que você identifica rapidamente somente escutando a introdução de sua trilha sonora. O Poderoso Chefão (trilogia iniciada em 1972), Rocky (série iniciada em 1976), Star Wars (saga iniciada em 1977), Indiana Jones (saga iniciada em 1981) e Harry Potter (série iniciada em 2001) são apenas alguns exemplos de uma grande lista. Com certeza, você se lembrará de muitos outros ao longo da leitura deste texto.
 
As composições das produções citadas acima têm em comum o fato de serem originais, ou seja, criadas especialmente para os longas. "A importância da trilha é ímpar. Pode ser grandiosa, tornando o filme mais épico. Pode ser quase imperceptível, deixando a história mais intimista. Tudo depende da vontade do diretor, que instrui seu compositor, indicando o caminho a seguir", explica Rodrigo de Oliveira, crítico do site Papo de Cinema e da rádio Unisinos FM.
 
Neste caso, especificamente, vale destacar o trabalho do compositor norte-americano John Williams, que tem no seu currículo sucessos como Tubarão (1975), Star Wars, Indiana Jones, E.T. – O Extraterrestre (1982) e Harry Potter. Reconhecido em Hollywood e amplamente premiado, iniciou sua carreira no cinema há exatos 55 anos, com a trilha sonora do filme Daddy-O (1959), muito elogiada pela crítica.
 
"John Williams foi uma das figuras que popularizou as trilhas sonoras originais. É muito fácil lembrar das marchas criadas pelo compositor, que compôs temas tão inesquecíveis quanto os filmes em que trabalhou. Quem consegue pensar em Indiana Jones sem lembrar de sua música? Incrivelmente indicado ao Oscar 49 vezes, ganhou em cinco ocasiões [com Um Violonista no Telhado (1971), Tubarão, Star Wars Episódio IV: Uma Nova Esperança (1977), E.T. – O Extraterrestre e A Lista de Schindler (1993)]", ressalta Rodrigo.
 
Segundo ele, muitas vezes os longas mais queridos e famosos entre os espectadores são lembrados junto de suas trilhas sonoras, e isso é justamente o que acontece com os trabalhos de Williams. "Quando a trilha fecha completamente com a história que está sendo contada, fica bem mais fácil a associação do público com o filme", explica o crítico de cinema, adicionando que "as trilhas compostas por John Williams ficaram no inconsciente coletivo".
 
A trilha sonora de filmes como os da série Indiana Jones e Tubarão é assinada por Williams
 
Essa sintonia está presente nos trabalhos do compositor. Vale destacar as trilhas das produções dos cineastas Steven Spielberg e George Lucas. Com ambos, Williams iniciou parcerias de sucesso. Com Spielberg, além de Tubarão, E.T. – O Extraterrestre e A Lista de Schindler, pode-se citar também Jurassic Park (1993). Já com Lucas, os mais bem-sucedidos são os longas das séries cinematográficas Star Wars e Indiana Jones, já mencionados.
 
Rodrigo acredita que as composições do norte-americano são marcadas pela "grandiosidade". "Quando alguém necessita de uma trilha sonora épica, John Williams é quem deve ser chamado. Ainda que ele já tenha feito trilhas mais intimistas, seu trabalho costuma ser grandioso", afirma o crítico de cinema, completando que muitos de seus trabalhos são marchas facilmente identificáveis, ou seja, um estilo particular associado ao compositor.
 

Com 82 anos, Williams tem uma lista de trabalhos que impressiona e que só deve crescer; afinal, o profissional continua em plena atividade. Entre os filmes mais recentes, ele criou trilhas sonoras originais para A Menina que Roubava Livros (2013), Lincoln (2012) e Cavalo de Guerra (2011) – aliás, os dois últimos com seu parceiro Spielberg. E para 2015, está previsto o lançamento de Star Wars Episódio VII, no qual ele não poderia deixar de trabalhar.

 
John Williams é responsável pela famosa música-tema de Darth Vader em Star Wars
 
 
Recomendamos para você