Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 30.08.2011 30.08.2011

Steve Jobs x Hollywood

Por Marcelo Forlani, do site Omelete
 
Com a recente noticia de que Steve Jobs estava se afastando do comando da Apple, muitos foram os textos que surgiram online sobre a falta que o criador da empresa da maçã faria à industria da tecnologia. Mas não é só isso. Jobs e seu jeito perfeccionista também mudaram Hollywood!
 
Em 1986, Jobs comprou da LucasFilms a divisão responsável pela computação gráfica que depois ficou conhecida como Pixar. Foi um investimento de 5 milhões de dólares pela aquisição da empresa e seu staff (incluindo aí Edwin Catmull e John Lasseter, atual chefão da área de animação dos estúdios Disney) e um investimento extra de mais 5 milhões para que a empresa continuasse funcionando.
 
Durante os próximos 10 anos, Jobs continuou investindo dinheiro do próprio bolso, enquanto novos computadores e novas tecnologias eram criadas lá dentro, ajudando, por exemplo, a Disney a diminuir custos de produção de suas animações e criando comerciais. Não foram dias fáceis e Jobs chegou a cogitar a possibilidade de vender a companhia. Só não concretizou nenhum acordo porque conseguiu assinar um contrato de distribuição de três longas-metragens com a Disney.
 
E assim, em 1995, chegou aos cinemas um filme chamado Toy Story, que mudou para sempre a Pixar e a história de Hollywood, sendo o primeiro longa-metragem 100% desenvolvido usando computação gráfica. O filme rendeu nas bilheterias mais de 350 milhões de dólares nas ao redor do mundo.
 
Vários outros sucessos seguiram, até que a empresa foi vendida para a Disney em 2006 por 7,4 bilhões de dólares e transformaram Steve Jobs no maior societário Pessoa Física da Disney.
 
 
Leia Mais
 
 
 
Recomendamos para você