Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 30.11.-0001 30.11.-0001

Steve Jobs x Hollywood – Parte Final

Por Marcelo Forlani, do site Omelete
 
Com a morte de Steve Jobs ontem, resolvi que era hora de prestar uma última homenagem ao gênio que mudou não só a indústria da tecnologia, mas também o cinema, como já vimos aqui, aqui e aqui.
 

Eu lembro como se fosse ontem o dia que passei algumas horas do meu dia esperando baixar o primeiro trailer de Star Wars – Episódio I – A Ameaça Fantasma. Lá no século passado, em mil novecentos e internet discada, o streaming era sofrível e baixar um vídeo era algo impensado… pelo menos para pessoas normais. Steve Jobs e a Apple montaram com o filme de George Lucas um case de sucesso, com milhões de downloads de um arquivo que para a época era gigante, mas que estava apresentado ali com a qualidade que o criador gostaria que ele fosse visto. Ganhou Hollywood na hora e virou uma mídia alternativa para promover os filmes. Até hoje, com players em flash, html 5 e tantos outros formatos novos, eu ainda prefiro esperar o download completo e ver os trailers dos meus filmes mais aguardados no formato .mov.

 
Outra coisa que Jobs e seu time trataram de fazer foi mostrar que dava, sim, para vender conteúdo nesses dias de pirataria e torrents. Usando seu ótimo trânsito dentro da Disney, ele colocou na iTunes Store episódios das séries de TV da ABC, por exemplo, além de filmes. Isso depois de ajudar a alavancar a importância dos DVDs nos computadores e, mais recentemente, mostrar que a mídia física estava com seus dias contados, apostando na "nuvem" ao tirar o leitor de mídia de seu portátil, o MacBookAir e anunciar, em sua última apresentação como CEO, o iCloud, que estreia agora no fim do ano.
 
Steve Jobs (1955-2011), vamos sentir sua falta, seus questionamentos, sua vontade de surpreender e inovar.
 
Leia os posts:

      Steve Jobs x Hollywood
Jobs comprou da LucasFilms a divisão responsável pela computação gráfica que depois ficou conhecida como Pixar. Foi de lá que saiu Toy Story, que mudou para sempre a Pixar e a história de Hollywood, sendo o primeiro longa-metragem 100% desenvolvido usando computação gráfica. Leia mais
     
  Steve Jobs x Hollywood – Parte 2
Toy Story 2 quase foi um subproduto feito direto para o mercado de Home-vídeo.
A Pixar tinha na época 300 funcionários. Dois terços deles estavam ocupados desenvolvendo Vida de Inseto, enquanto o resto da turma criava jogos para CD-Rom e outros subprodutos que ajudariam a lucrar em cima da franquia dos brinquedos que ganhavam vida quando nenhum humano estava olhando. Leia mais.
     
  Steve Jobs x Hollywood – Parte 3
Pode perguntar em qualquer produtora de cinema ou publicidade qual o software que eles usam para editar os filmes. A resposta da grande maioria vai ser: Final Cut… Você, estudante de cinema, ao descobrir que o mesmo Final Cut que você está aprendendo a usar agora foi usado para montar o último filme do David Fincher ou dos irmãos Cohen. Leia mais.
     
     
 
Recomendamos para você