Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 31.08.2011 31.08.2011

Steve Jobs x Hollywood – Parte 2

Por Marcelo Forlani, do site Omelete
 
Não sei se você sabe, mas Toy Story 2 quase foi um subproduto feito direto para o mercado de Home-vídeo (VHS e DVD, na época). Algo criado apenas para saciar a "fome" das crianças por mais aventuras de Woody e Buzz. No livro The Pixar Touch, David A. Price conta que se não fosse a visão de Steve Jobs, isso teria realmente acontecido.
 
O cenário era o seguinte: a Pixar tinha na época 300 funcionários. Dois terços deles estavam ocupados desenvolvendo Vida de Inseto, enquanto o resto da turma criava jogos para CD-Rom e outros subprodutos que ajudariam a lucrar em cima da franquia dos brinquedos que ganhavam vida quando nenhum humano estava olhando.
 
Ao ver que os joguinhos não seguiriam o alto nível de qualidade a que está acostumado, Jobs mandou esses cem funcionários pararem o que estavam fazendo para começar a trabalhar no segundo Toy Story, cujo roteiro já estava rascunhada pelo próprio John Lasseter.
 
E se me permitem o comentário, sábia e brava decisão. Eu até hoje não sei julgar qual dos três Toy Story é o melhor. Assisto a hora que for a qualquer um dos três com a mesma empolgação, dando risadas e me emocionando com a vida de Woody, Buzz, Jessie e companhia.
 
Para o Infinito e além!
 
Leia Mais.
 
Recomendamos para você