Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 11.07.2013 11.07.2013

Séries que trazem a História em meio a tramas envolventes

Por Willians Glauber
 
“O legal desta fórmula é que o componente histórico é um pedaço da trama, que atrai uma parte do público. Mas ainda assim existe um drama empolgante”. Assim Paulo Suerpa Antunes, jornalista e criador do site Tele Séries, define as séries históricas. Bastante comuns na TV a cabo estadunidense, essas produções tornaram-se um gênero que conquista cada vez mais fãs.
 
Muitas delas, como a recente Da Vinci’s Demons e as já encerradas The Tudors e Roma, caíram no gosto do público ao trazer para a Televisão fatos históricos em enredos interessantes. Não é à toa que novas produções estão surgindo.
 
THE WHITE QUEEN 
 
Em agosto, no canal Starz, dos Estados Unidos, estreia a minissérie The White Queen, que mostrará como uma mulher pode mudar a trajetória de um rei e seu reinado. Ao todo serão dez episódios.
 
A produção é baseada no romance de Philippa Gregory, que por sua vez se baseia nos fatos históricos da Inglaterra do século 15, em plena Guerra das Rosas, quando duas famílias (os Yorks, representados pela rosa branca, e os Lancasters, simbolizados pela vermelha) lutam entre si para conquistar a Inglaterra.
 
Em The White Queen, a guerra será abordada a partir do ponto de vista das mulheres
 
A guerra, que durou 30 anos, será mostrada pela perspectiva de três mulheres: além de Elizabeth Woodville, também passamos a ver aquele contexto sob os olhares de Margaret Beaufort e Anne Neville.
 
Depois de coroado rei, Eduardo IV precisava encontrar uma mulher abastada para ser sua rainha. Mas ele acaba se apaixonando por Elizabeth, uma plebeia que ainda por cima é filha de um Lancaster. Os dois se casam às escondidas, e a partir daí o caos se instaura na monarquia inglesa.
 
The White Queen é uma minissérie britânica, produzida pela BBC, com coprodução do canal Starz. Não há previsão de estreia no Brasil.
 
REIGN 
 
E a partir de setembro, nas telinhas dos EUA, haverá duas rainhas toda semana. Isso porque o canal CW decidiu apostar também na história de uma rainha para a produção do drama Reign.
Na série, conheceremos a juventude de Mary Stuart, rainha da Escócia, cujos acontecimentos na vida foram muito precoces. Depois da morte do pai, com apenas seis dias de vida Mary era oficialmente a dona do trono escocês.
 
Para assegurar uma aliança estratégica entre Escócia e França, aos 15 anos Mary se muda para terras francesas e se torna noiva do príncipe Francis. Mas a concretização desse casamento não acontece de imediato e dependerá de decisões políticas e religiosas.
 
A história da rainha da Escócia contém muitos spoilers do que a série pode explorar durante os episódios. Mas a produção terá como foco a adolescência de Mary e os anos que passa na França.
 
Só para se ter noção da importância desses anos em que Mary fica em território francês e das intempéries que os contextualizam, aos 18 anos ela já adquire o “título” de viúva.
 
“A base delas [essas séries] são os fatos históricos. Por isso temos, de fato, conteúdo verídico – é importante trazer isso hoje. Uma forma de levar mais cultura àqueles que não se interessam tanto pelos livros ou museus”, analisa a jornalista Juliana d'Arêde, fã das produções históricas para a TV.
 
THE TUDORS 
 
Mas se em The White Queen e Reign as mulheres trarão à tona suas visões de poder e dominação perante um país, em The Tudors os homens é que ditam as regras – mais precisamente o luxurioso rei Henrique VIII. A série encerrou sua quarta temporada em 2010 e até hoje desperta o interesse de novos fãs. 
 
A série The Tudors trouxe um Henrique VIII com a sensualidade à flor da pele, uma característica do rei inglês que conquistou muitos fãs
 
Marido de nada menos que seis esposas e com várias amantes, o monarca era conhecido por seus interesses dispersos e pela falta de comprometimento com os negócios do governo, embora no período de seu reinado tenham ocorrido grandes feitos, como a Reforma Protestante.
 
“É preciso que o telespectador tenha isto em mente: uma série de TV não é um livro didático. Existem séries bem precisas e outras nem tanto”, alerta Antunes. “Mas o bacana é que te leva a aprofundar temas”, diz.
 
The Tudors 
1ª a 4ª temporada em DVD
 
ROMA
 
“Este tipo de produção procura sempre algum diferencial que possa atrair o público, principalmente aquele que não é muito chegado ao gênero”, esclarece Juliana. “Acho que Roma foi um marco para isso”, conclui.
 
Roma foi tida como um divisor de águas para o gênero de séries históricas na TV
 
Antunes concorda com Juliana quanto à influência de Roma (e de outras séries também) para a difusão das produções históricas na TV. “O gênero meio que renasceu quando a HBO apostou na minissérie Band of Brothers e, depois, em Deadwood e Roma. São séries que não duraram muito, mas marcaram o período e redefiniram o estilo”, contextualiza o jornalista.
 

Quem assiste à série Roma fica a par de como o Império Romano mudou a História mundial, sob a visão de Júlio César, através de suas alianças políticas e seus adversários. Para dar equilíbrio à trama, descobrimos uma Roma também sob os olhos dos soldados romanos Lucius e Titus.

 
Roma
1ª e 2ª temporadas em DVD
 
MAIS HISTÓRIA
Boardwalk Empire – ambientada em 1920, durante a Lei Seca nos EUA.
1ª e 2ª temporadas em DVD
 
The Americans – um casal de espiões da KGB nos EUA em plena Guerra Fria.
Na programação do canal FX

Band of Brothers – acompanha uma divisão de soldados na Segunda Guerra Mundial.
Minissérie em DVD
 

 
Recomendamos para você