Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 30.11.-0001 30.11.-0001

Séries protagonizadas por casais e dicas de produções para ver a dois

Por Willians Glauber
 
Como estamos na semana do Dia dos Namorados, resolvemos garimpar quatro produções que representam diferentes casais.
 
Também conversamos com namorados fãs de séries e que podem dar dicas do que ver a dois.
 
THE FOSTERS
O seriado mostra como um casal de duas mulheres concilia sua vida amorosa com a profissional e lida com os problemas do dia a dia, tudo isso somado a nada menos que cinco filhos.
 
O drama narra a convivência entre Stef e Lena, que juntas criam da melhor forma possível seus filhos: os gêmeos Mariana e Jesus, os irmãos Callie e Jude, além de Brandon, o único filho biológico.
 
Stef é uma policial durona. Seus instintos maternais não são muito aflorados, mas ela é bastante amável.
Lena é carinhosa, com forte apreço pelo altruísmo. Ela é vice-diretora de uma escola. 
 
Stef (esquerda) e Lena (direita) são casadas e travam uma batalha diária para conciliar as preocupações do dia a dia e a criação dos cinco filhos
 
E já que o assunto é diversidade na telinha, como seria o dia a dia de um casal de gordinhos? Não bastassem as situações vividas por um casal, o fato de os dois serem obesos torna mais difícil até uma simples viagem de avião.
 
Os dois protagonistas da série se conhecem em um encontro para Comedores Compulsivos Anônimos. Ambos se esforçam para manter uma dieta saudável, mas vivem cercados por tentações. 
 
Mike é um policial de bom coração e quer perder peso, de verdade.
Molly é professora de primário. Ela precisa conviver com a esbelta irmã mais velha e a mãe, que não ajuda muito a filha gordinha.  
 
Na série de comédia Mike & Molly, um casal de gordinhos só quer entrar em forma junto e aproveitar seu casamento como podem
 
HIM & HER
Se Mike e Molly lutam contra a balança, Steve e Becky tentam se manter sadios com o pouco que o governo lhes dá.
 
Na série britânica, os dois não trabalham, não têm perspectiva de vida e convivem bem, mesmo com a situação precária. Eles passam o dia fazendo o que mais gostam, livres de qualquer preocupação.

Steve é do tipo machão e faz o que lhe vem à cabeça.
Becky é sarcástica, nada feminina. Assim como o namorado, ela gosta de fazer o que lhe agrada e quando quer.

 
Um casal que literalmente não faz nada da vida, vive às custas do governo e não tem responsabilidade alguma: uma descrição dos protagonistas da série britânica Him & Her

 
 
Ao contrário do casal visto em Him & Her, Temperance e Seeley trabalham, e bastante. Na série, ela é uma antropóloga forense que passa a trabalhar para o FBI, e ele é um agente especial.
 
Temperance ajuda na resolução de casos a princípio impossíveis: quando os corpos envolvidos nos crimes estão tão deteriorados que os métodos padrões se tornam inviáveis.
 
Com o tempo, a relação dos dois deixa o status do “estritamente profissional” e se torna algo a mais.
 
Seeley é um homem complexo, confiante e que vem de uma família de militares.
Temperance é inteligente e dedicada aos estudos, tornando-se uma cientista renomada.
 
O CASAL SERIADO
E como a vida imita a arte, o SaraivaConteúdo encontrou um casal que trabalha junto todos os dias e ainda encontra tempo para assistir a séries. E muitas.
 
Juntos, a analista de SEM Danielle Nasuk e o analista de produto Geovanni Alvares já viram cinco: House, Breaking Bad, How I Met Your Mother, Lost e Dexter (que ainda não terminaram). Atualmente, eles estão acompanhando Orange is The New Black e Weeds.
 
“A que é mais para casal é How I Met Your Mother. Ela conta exatamente a história de como o cara conheceu a mulher dele, nada mais para casal”, exemplifica Alvares.
 
“Em um dia dos namorados, alguns meses antes, havia sido lançada uma nova temporada de House. Eu aproveitei e comprei de presente para o Geova; ele teve a mesma ideia”, relembra Danielle.
 
ELAS VIRAM JUNTAS E RECOMENDAM
A jornalista Kate Ferry e a DJ manager Sarah Corrêa também estão acompanhando Orange is The New Black e têm Breaking Bad na lista de suas séries favoritas.
 
“Para quem gosta de personagens autênticos, ambas as séries trazem essa força; eles são construídos através de interações sensíveis no desenrolar das tramas”, analisa Sarah.
 
Ela conta como começou a ver Breaking Bad com a namorada: “Não tínhamos uma série para chamar de nossa, demos uma chance a ela e nos apaixonamos”, comenta.
 
“A premissa parecia ser muito boa, um professor careta que começa a vender metanfetamina, a nossa cara! Assistimos juntas a todos episódios, sem falta”, recorda Kate.
 
Breaking Bad
 
 
Recomendamos para você