Bel Sanmax por Bel Sanmax Livros 14.09.2018 14.09.2018

Grazi, viúva de Chorão, e a história de amor do livro Se Não Eu Quem Vai Fazer Você Feliz?

Graziela Gonçalves tinha 23 anos quando conheceu Alexandre Magno, conhecido pelo apelido de Chorão. A paixão virou amor, casamento e uma parceria de mais de 20 anos. Grazon, como ele a chamava, estava lá quando Alê, como ela o chamava, deu os primeiros passos para criar o Charlie Brown Jr. (na época, só Charlie Brown).

“Nossa parceria era movida por amor e orgulho, e é isso que eu gosto de imaginar que ele sentiria sobre o livro” – Grazi

Mais de cinco anos após a morte de Chorão, um dos maiores ícones do rock brasileiro, Grazi decidiu abrir ao público a história dos dois através de uma autobiografia, Se Não Eu, Quem Vai Fazer Você Feliz?, nome de uma das músicas que ele fez para ela.

Musa inspiradora das letras mais conhecidas de Chorão, Grazi conta no livro os bastidores da criação e crescimento da banda, e sua influência e apoio no processo criativo do marido.

Grazi conversou com blog da Saraiva sobre a obra. Confira.

Se Não Eu, Quem Vai Fazer Você Feliz? - Minha História De Amor Com Chorão

Se Não Eu, Quem Vai Fazer Você Feliz? - Minha História De Amor Com Chorão (Cód: 10282748)

R$49,90 em até 1x de R$ 49,90 sem juros Quero este produto

1- Como nasceu a ideia de abrir a sua história em formato de um livro?

Recebi algumas propostas para publicar um livro logo após a morte do Alê, mas não me sentia pronta. Tampouco me agradavam os enfoques propostos para a obra. A minha cabeça estava péssima e tudo o que eu queria era fugir de tudo que me lembrasse do sofrimento dos últimos anos.

Há três anos  fui procurada pela Cia das Letras. A princípio informalmente, era uma proposta muito bacana, com liberdade para contar a minha história de amor com o Alê, mas eu sempre desconversava. Até que percebi que não poderia nem deveria fugir de tudo o que eu vivi. Dessa forma começou a nascer a ideia do Se Não Eu, Quem Vai Fazer Você Feliz?

2- São muitos anos e muitas histórias dentro da linha do tempo de amor e relacionamento com o Alexandre. Como você decidiu o que deveria estar no livro?

Grazi e Alexandre. Foto: Arquivo Pessoal

Foi difícil fazer uma peneira de tantos momentos importantes, mas tudo o que foi crucial na nossa vida está no livro.

3- Após a morte do Alexandre, você viveu momentos difíceis, não só referentes a seu próprio luto, mas por conta de especulações diversas, questões familiares, etc. O quanto dessa experiência a motivou em contar a história de vocês, a sua versão dos fatos. O que você aprendeu com isso?

Na verdade nunca quis escrever esse livro para provar qualquer coisa a alguém, mas senti necessidade de ter um lugar de fala justo na história, tanto na do Alê quanto a do próprio CBJr (Charlie Brown Jr).

Foi antes de tudo uma necessidade interna, uma catarse que percebi necessária. Sem falar na missão de manter a memória do Alê e do nosso amor vivos. Aprendi muito com todo o processo de escrita do livro, sendo que o prêmio maior foi achar o caminho de volta para mim mesma.

4- Como é o seu relacionamento com os fãs do Alexandre hoje em dia?

Graziela Gonçalves – Foto: Arquivo Pessoal

Meu relacionamento com os fãs é ótimo! Tem uma galera bacana que me acompanha e me dá muita força. Sem dúvida, eles são um dos maiores tesouros que o Alê me deixou.

5- O que você acha que o Alexandre diria sobre o livro, sobre essa narrativa do que foi o amor de vocês? O que ele acrescentaria na história?

Não tenho a pretensão de falar por alguém que não está mais aqui. Porém, acredito muito que ele gostaria de ver nossa história eternizada num livro, já que isso era algo que ele sempre fez nas suas músicas até o final. Nossa parceria era movida por amor e orgulho, e é isso que eu gosto de imaginar que ele sentiria sobre o livro.

Se Não Eu, Quem Vai Fazer Você Feliz? - Minha História De Amor Com Chorão

Se Não Eu, Quem Vai Fazer Você Feliz? - Minha História De Amor Com Chorão (Cód: 10282748)

R$49,90 em até 1x de R$ 49,90 sem juros Quero este produto
Recomendamos para você