Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Livros 07.07.2009 07.07.2009

Saga vampiresca chega ao seu final

Por Bruno Dorigatti

Foto de divulgação

 

Vampiros sempre se deram bem na literatura e no cinema. Fenômeno mais recente cujo enredo trata dos imortais que se alimentam de sangue, a série Crepúsculo chega ao seu derradeiro volume, Amanhecer (Intrínseca, 2009), enquanto que nos cinemas a continuação, Lua nova, chega aos cinemas até o final do ano. E assim se faz mais um arrasa-quarteirão. A série, escrita por Stephenie Meyer, norte-americana de Connecticut, de 35 anos, e seguidora da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, foi sua estréia na literatura, ela que se formou em literatura inglesa. 

O enredo, além de atualizar as clássicas estórias de vampiro para o século XXI, aborda um amor impossível entre um humano e um vampiro, e talvez esteja nesta conjugação a receita para o seu sucesso. A tetralogia inteira vendeu 55 milhões de exemplares pelo planeta, 1,2 milhão de exemplares só aqui no Brasil – sem contar o volume que fecha a série, que sai com tiragem de 400 mil exemplares, algo bem distante da realidade do nosso mercado editorial, que tira, em média, 3 mil exemplares por título, com raríssimas exceções, como o mais recente romance de Chico Buarque, que imprimiu 70 mil exemplares.

Crepúsculo (Intrínseca, 2008), o romance que deu origem à série de sucesso em todo o planeta, começa quando Bella Swan decide se mudar para a chuvosa cidade de Forks, Washington, e viver com seu pai, Charlie, o chefe da polícia local. Até então, vivia com a mãe e o padastro em Phoenix, Arizona, mas se sentia atrapalhando a vida dos dois. Ao chegar na pequena e pacata cidade, Bella chama a atenção de todos e logo faz amizades com alguns deles. O que lhe desperta a atenção, porém, é o charmoso e misterioso Edward Cullen, que logo iria salvar sua vida quando uma van fora de controle estava prestes a atropelar a jovem. Em algo de sobrenatural, ele evita o choque e ainda deixa o veículo amassado. Ela então começa a suspeitar daquele garoto de pele branquíssima, frio e diferente dos demais, mas ele nada lhe revela.

Mas como a estabanada Bella não demora a meter-se em apuros novamente, sempre com Edward por perto a lhe proteger e salvar, a proximidade e intimidade entre os dois crescem a ponto de ela descobrir a verdade sobre o vampiro e sua família, onde todos são vegetarianos, isto é, não se alimentam de sangue humano, mas apenas de sangue de animais. A partir daí, uma história de amor entre o vampiro e Bella vai se tornar o mote e o esforço de todo a série, intercalada com o amor de um lobisomem, Jacob Black, da tribo Quileute, e que ganha destaque a partir do segundo volume, Lua nova (Intrínseca, 2008). Enquanto o terceiro livro da série, Eclipse (Intrínseca, 2009), traz batalhas e disputas entre vampiros e lobisomens, em Amanhecer, derradeiro capítulo desta história, com enredo que se passa também no Rio de Janeiro, iremos saber o que está reservado para o casal imaginado por Stephenie Meyer.

A série, além de conquistar as adolescentes, como era de se esperar, tem feito também um grande sucesso com as mulheres com mais de 30 anos. Por quê? As respostas nunca são claras, mas um idealizado Edward, que protege sua amada de tudo, o arquétipo do homem (vampiro, no caso) perfeito, que busca fazer tudo pela amada, e que naturalmente não existe pode ser uma das respostas. 
Além disso, a história de amor impossível também sempre rende um bom público, aqui apimentada com uma generosa dose de fantasia, com vampiros e lobisomens, porém, recauchutadas para o século XXI, onde vampiros são vegetarianos, convivem tranquilamente com a luz do dia, entre outras peculiaridades. Junte um personagem invencível, protetor e carinhoso com uma história de amor onde somente o desejo indiscutível de ambos de largar tudo o que são para viverem felizes para sempre e pode ter certeza que vai se encontrar muitas leitoras ávidas por enredos como este. “Reflete tudo o que uma mulher quer, seja adolescente ou com mais de 30 anos”, é uma opinião corriqueira que se ouve por aí sobre a série.

Impulsionado pelo sucesso vampiresco de Meyer, que lançou seu primeiro livro em 2005, e cuja adaptação para os cinemas estreou no final de 2008, começaram a pipocar algumas séries na TV, como “”True Blood””, que estreou no ano passado, e agora, “”The Vampire Diaries””, baseado nos livros de mesmo nome, de Lisa Jane Smith, escritos nos anos 1990, com estréia prevista para outubro, e que trata do amor entre humanos e vampiros.
A temporada de vampiros ainda deve render um bocado.

> Leia o primeiro capítulo de cada livro da Tetralogia


1. Crepúsculo (Intrínseca, 2008) 


2. Lua Nova (Intrínseca, 2008) 


3. Eclipse (Intrínseca, 2009) 


4. Amanhecer (Intrínseca, 2009)



> Stephenie Meyer na Saraiva.com.br 

Share |

Recomendamos para você