Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 31.03.2014 31.03.2014

Russell Crowe define roteiro de ‘Noé’ como “jornada pessoal”

Por Edu Fernandes
 
Russell Crowe (O Homem de Aço) com certeza é um homem viajado. Antes de vir ao Brasil para divulgar o filme Noé (Paramount), ele esteve no Vaticano com o Papa e na Turquia finalizando as gravações de The Water Diviner, sua estreia na direção de longas-metragens. Logo depois, seguiu para Los Angeles para outra pré-estreia do épico bíblico, que será lançado no Brasil em 3 de abril.
Foi em solo estadunidense que começou a parceria de Crowe com o diretor Darren Aronofsky (Cisne Negro). “Darren veio me ver em Nova Orleans e me apresentou a ideia”, disse o ator durante entrevista coletiva. “Aí passei alguns meses de contemplação e li algumas versões do mito”.
“Eu comecei a ver o roteiro não como uma história religiosa, mas como uma jornada pessoal”, declarou. “Então eu quis simplificar o conflito para uma escala humana: Noé é um homem normal com um fardo a carregar”.
No longa, Noé recebe mensagens divinas em sonho e percebe que um dilúvio se aproxima para eliminar a humanidade da face da Terra. Por isso, isola-se com sua família e começa a construir uma arca para abrigar representantes de todas as espécies de animais, para que a vida recomece depois que as águas baixarem.
“Quando comecei o trabalho, tinha uma compreensão pequena sobre Noé”, confessou. “As pessoas normalmente têm contato com essa história em livros infantis, e não pela Bíblia”.
 
Russell Crowe é fotografado durante coletiva de imprensa no Rio de Janeiro

Para humanizar ainda mais o personagem, Russel ganhou massa muscular. “Senti que precisava de uma conexão mais física, então pensei em Noé robusto, por isso eu malhei bastante antes das gravações”.

Já no set de filmagens, Crowe pode acumular lembranças positivas e negativas. Um dos lados bons do trabalho foi reencontrar antigos colegas de outros filmes. Ele contracenou anteriormente com Jennifer Connelly em Uma Mente Brilhante (Paramount), com Logan Lerman em Os Indomáveis (FlashFocus) e Anthony Hopkins em Spotswood (Columbia).
“Meu primeiro trabalho com Anthony Hopkins foi nos anos 1990”, relembra. “Desde então, mantivemos contato em festivais de cinema e outras oportunidades. Pudemos conversar no set de Noé e tivemos bons momentos”. Hopkins interpreta Matusalém, avô do protagonista.
 
Cena do filme Noé

Assim como ocorre com seu personagem na produção, a chuva foi causa de apuros para o ator. “Tivemos condições terríveis”, relata. “Quando você toma chuva por 37 dias seguidos, as gotas d’água parecem socos”.

Apesar de tudo, o ator acredita que o longa comoverá a plateia, mesmo com a polêmica em torno da recriação de um conto bíblico. “Você nunca começa um trabalho desse tipo sem alguma preocupação em mente”, disse. “Depois do filme, o público vai querer reler a Bíblia e reorganizar o que eles conhecem”.
Noé também traz participações de Emma Watson (Bling Ring: A Gangue de Hollywood) como a namorada do filho mais velho da família (Douglas Booth, de Lola) e Ray Winstone (Branca de Neve e o Caçador) no papel do vilão, líder dos humanos condenados por Deus.
Veja o trailer de Noé:
 

 
 
Recomendamos para você