Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 30.11.-0001 30.11.-0001

Rocky: a franquia que levou Stallone ao estrelato

Por Edu Fernandes
 
Em seus mais de 40 anos de carreira, Sylvester Stallone é conhecido por participar de filmes de ação no papel do mocinho. Cenas com tiros e pancadaria fazem parte da rotina do ator, mas ele chegou à fama por causa do trabalho por trás das câmeras, especialmente nas produções sobre um certo boxeador. Rocky Balboa (2006) chega às lojas em Blu-Ray em breve, mas a jornada do lutador no cinema começou muito tempo atrás.
 
Em 1975, Stallone já havia tentado muita coisa, mas não conseguia emplacar sua carreira de ator. Ele assistia à emocionante luta de Chuck Wepner contra Muhammad Ali quando teve a ideia de escrever um filme sobre um boxeador. Três dias depois, a primeira versão do roteiro de Rocky – Um Lutador estava pronta.
 
Stallone ofereceu a ideia para alguns estúdios e despertou interesses, mas havia um obstáculo para conseguir um contrato: ele fazia questão de interpretar o personagem-título. Os potenciais investidores temiam colocar dinheiro em um filme estrelado por um ator desconhecido.
 
A teimosia do roteirista teve um preço. A United Artists concordou com os temos, mas ofereceu um orçamento de US$ 1 milhão, uma quantia baixa para produzir um longa nos Estados Unidos. Por isso, as filmagens duraram menos de um mês e Rocky – Um Lutador (1976) foi lançado para ser um grande sucesso: das dez indicações, a produção conquistou três estatuetas do Oscar em 1977, inclusive de melhor filme.
 
Cena de 'Rocky – Um Lutador'
 
A partir daí, foi iniciada uma franquia de sucesso, e Stallone sentiu-se à vontade para alçar voos mais altos. Os próximos trabalhos sobre o boxeador foram dirigidos por ele. A única exceção foi Rocky V, considerado o mais fraco da série.
 
A estreia de Stallone como diretor aconteceu entre os dois primeiros filmes da série Rocky. A Taberna do Diabo (1978) é escrito, dirigido e estrelado por Stallone e conta uma história que traz semelhanças com os longas sobre o boxeador: irmãos juntam forças para fazer sucesso na luta livre, na Nova York da década de 1940.
 
No começo dos anos 1980, Stallone estava no auge: a série Rocky era um sucesso e ele acabara de estrelar o que seria uma franquia milionária. Rambo – Programado para Matar (1982) foi inspirado na história real de um veterano da Guerra do Vietnã. O personagem surgiu para Stallone não ter sua carreira de ator eternamente marcada como o intérprete de Rocky Balboa. Foi nesse momento produtivo que o astro aceitou dirigir Os Embalos de Sábado Continuam (1983), única vez em que comandou um set sem ser o protagonista.
 
Sob o comando de Stallone, John Travolta interpreta Tony Manero mais uma vez
 
A sequência de Os Embalos de Sábado à Noite (1977) tinha ingredientes que pareciam apontar para outro grande momento na carreira de Stallone. O filme anterior já tinha um séquito de fãs fiéis, e John Travolta estava de volta para estrelar a produção. No entanto, o resultado foi diferente. Os figurinos exagerados não agradaram e as coreografias não causaram a mesma empolgação. Esse foi o pior momento da carreira de Stallone como diretor e ajudou no ostracismo de Travolta, que só voltaria a ser relevante em Hollywood com Pulp Fiction (1994).
 
Depois de Os Embalos de Sábado Continuam, Stallone dirigiu apenas Rocky IV (1985) e ficou mais de vinte anos sem comandar um set. Todavia, sua volta foi triunfante.
 
Em 2006, Rocky Balboa chegava aos cinemas sob muitas suspeitas. A maioria do público não conseguia acreditar que a história de um boxeador na casa dos 60 daria um bom filme. Stallone focou na vida pessoal do personagem e no amor dele pelo esporte. Com boas influências da linguagem televisiva, a produção empolgou e emocionou plateias ao redor do mundo. Muitos consideram a melhor performance de Stallone como diretor.
 
Depois disso, a carreira do ator-cineasta só teve mais dois capítulos, e ambos são filmes de ação competentes, mas não no nível de Rocky Balboa. Ao que tudo indica, ele finalizou uma franquia e deu origem a uma nova. Rambo (2008) não causou a mesma empolgação de Rocky. Por outro lado, a megarreunião de astros de ação de Os Mercenários (2010) foi um grande sucesso.
 
Stallone instrui sua equipe nas gravações de 'Os Mercenários'
 
Apesar do êxito, o ator não dirigiu Os Mercenários 2 (2012), que foi um sucesso maior do que seu antecessor. O terceiro episódio da franquia será produzido, mas ainda não há um nome de diretor confirmado. Talvez essa seja a oportunidade para Stallone voltar a gritar “Ação!”.
 
Recomendamos para você