Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Música 20.12.2011 20.12.2011

Retrospectiva: veja quem foi destaque na música em 2011

 
Por Carolina Cunha
A banda Coldplay no Rock in Rio 2011

Recordes, prêmios, bandas chegando ao fim, outras recomeçando, perdas, novos hits… Como em todos os anos, muita coisa aconteceu na música em 2011.
 
Para relembrar os destaques do ano, o SaraivaConteúdo listou alguns dos principais momentos de 2011, no rock, pop, MPB e no mundo sertanejo. Confira!
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Adele, a favorita de todos
 
Adele
 
2011 foi definitivamente o ano de Adele. Este ano, a cantora deu a sua grande virada profissional com seu segundo álbum, 21, eleito o melhor disco do ano por várias revistas, com hits poderosos como “Rolling In The Deep” e “Someone Like You”, que permaneceram no topo nas paradas de sucesso por vários meses, foram unanimidades em todas as listas de melhores do ano. Além disso, Adele alcançou a marca do CD mais vendido do século no Reino Unido.
 
 
A hora e a vez de Criolo
 
Criolo
 
Até o ano passado, o cantor Criolo se apresentava como Criolo Doido no circuito alternativo de rap de São Paulo. Em 2011, ele lançou Nó na Orelha, seu primeiro disco solo e independente. Além de boas letras, Criolo trouxe uma bagagem musical com influências de afrobeat, jazz, soul e MPB. Foi apontado como a grande revelação do gênero, ganhando críticas generosas e a consagração no VMB da MTV: foi agraciado com os prêmios de álbum e música do ano ("Não Existe Amor em SP") e revelação.
 
 
A morte de Amy Winehouse
 
Amy Winehouse
 
Ela tinha apenas 27 anos quando foi encontrada sem vida no seu apartamento em Londres, no dia 23 de julho. Seu álbum póstumo Lioness: Hidden Treasures lidera as vendas no Reino Unido.
 
Luan Santana invade as rádios
 
Luan Santana
 
O menino colírio da nova música sertaneja provou que o sucesso do ano anterior continua a manter sua trajetória meteórica. Em 2011, ele esteve entre os artistas mais executados nas rádios brasileiras e foi considerado uma das 100 pessoas mais influentes pela revista Época. E ele é realmente pop: só neste ano, já foram mais de 180 shows – média de uma apresentação a cada dois dias.
O recorde de Paula Fernandes
 
Paula Fernandes
 
A cantora mineira de 27 anos já teve música em trilha de novela e foi garota propaganda de comerciais. Mas reina absoluta no topo das vendas. Lançado no início de 2011, O CD e DVD Paula Fernandes Ao Vivo já ultrapassou a marca de um milhão e 250 mil cópias, sendo o álbum mais vendido do Brasil.
 
Michel Teló e o hit dos gramados
 
Michel Teló
 
O hit “Se Eu Te Pego” foi um dos mais grudentos do ano e consolidou o sucesso de Michel Teló, revelação do sertanejo universitário. O sucesso foi tanto que virou febre até nos campos de futebol. De Neymar a Cristiano Ronaldo, vários jogadores utilizaram a dancinha da música em suas comemorações de gols.
 
Gaby Amarantos: tecnobrega no mapa da região sudeste
 
Gaby Amarantos
Com voz poderosa e look hi-tech tupiniquim, a musa do tecnomelody provou que vai além do rótulo de “Beyoncé do Pará”. Em 2011, Gaby Amarantos lançou o single “Xirley Xarque” e, mesmo sem ter um disco gravado, lotou shows em todo o país. De Belém para o mundo, Gaby veio para ficar.
 
O viral da Banda Mais Bonita da Cidade
 
Banda Mais Bonita da Cidade
 
Em 2011, uma banda curitibana saiu do anonimato e provou que a música deles não cabe numa despensa. Tudo começou quando a Banda Mais Bonita da Cidade colocou o vídeo de “Oração” no YouTube. Um curtir aqui, outro ali, e o vídeo do coletivo curitibano se tornou sensação na Internet: foi retuitado, remixado, ganhou as manchetes e virou mantra ao ser repetido sem parar para uma legião de novos fãs.
 
Gal Costa se reinventa
 
Uma coisa os fãs de Gal Costa têm em comum: todos torciam para que ela saísse da toca. Em 2011, a cantora se reinventou e lançou Recanto, um disco com músicas inéditas de Caetano Veloso, parceiro de todos os tempos. Como novidade, a dupla apostou na experimentação e brincou com sons eletrônicos, com a bênção do produtor Kassin.
 
 
Maria Gadú e Caetano Veloso
 
Maria Gadú e Caetano Veloso
 
Tem gente que tem química e ponto final. Caetano Veloso e Maria Gadú que o digam. Depois de encontros despretensiosos, a dupla lançou este ano o DVD Maria Gadú e Caetano Veloso – Multishow Ao Vivo, no formato voz e violão. Em apenas dois meses, o DVD ganhou disco de platina, com 90 mil cópias vendidas. 
 
No churras com Seu Jorge
 
Quem é da turma que curte um churrasco sabe. Escolher músicas para o evento é sempre um drama. Mas Seu Jorge encarou o problema de frente e, em 2011, começou uma curiosa trilogia, inteira dedicada ao tema. O primeiro disco é Músicas para Churrasco Vol. 1, que traz muito samba rock. No mesmo ano, o cantor também trouxe para os palcos brasileiros o projeto Almaz, em parceria com músicos do Nação Zumbi.
 
Chico Buarque
 
Os olhos verdes mais admirados da música brasileira saíram do jejum musical. Em 2011, o cantor Chico Buarque lançou Chico, seu primeiro disco de inéditas desde Carioca (2006). O álbum já vendeu mais de 80 mil cópias e contou com ampla estratégia de divulgação na internet.
 
Shakira para dançar
 
Shakira
 
A colombiana esteve com tudo em 2011. O Grammy Latino a elegeu a Artista do Ano, e os singles Rabiosa e Loca não pararam de tocar nas rádios. Só o clipe de Rabiosa foi visto por mais de três milhões de pessoas em apenas 24 horas no YouTube. 
 
Katy Perry e sua fábrica de hits
 
Katy Perry
 
Katy Perry estourou em 2011. No começo do ano, lançou o enigmático e eletrizante clipe do single “E.T.” e, em junho, foi a vez de “Last Friday Night (T.G.I.F.)”, com participações de lendas como Kenny G. e Rebecca Black. Em outubro, mais um hit: “The One That Got Away”, seu mais recente clipe. A cantora recebeu ainda quatro indicações para o Grammy.
 
A “bad girl” Rihanna
 
No começo do ano, a cantora pop já dominava os holofotes das celebridades quando mostrou suas curvas na capa da Rolling Stone. Após lançar Talk Talk Talk, disco novo que foi bem recebido pela crítica, ela emplacou diversos hits nas paradas de sucesso. E, para fechar o ano bem, ela também se tornou a artista mais influente do Facebook, como a mais curtida pela galera. 
 
Bruno Mars
 
Bruno Mars
 
Bruno Mars foi um dos artistas mais buscados no Google brasileiro e uma das grandes revelações neste ano. O cantor lançou o álbum Doo-Wops and Hooligans e emplacou uma música na trilha sonora da saga Crepúsculo (“It Will Rain”). As faixas “Lighters”, “Young” e “Wild & Free” entraram na lista da Billboard Hot 100. O hit “Grenade” foi indicado ao Grammy na categoria Melhor Música.
Jay-Z e Kanye West
 
Dois pesos pesados do rap americano, Jay-Z e Kanye West, surpreenderam ao lançarem um trabalho em parceria no mês de agosto. Watch The Throne tem 16 faixas e traz colaborações de Beyoncé, Frank Ocean e Mr.Hudson. O disco ficou em 2º lugar na lista dos melhores do ano da revista americana Rolling Stone.
 
Lady Gaga
 
Segundo a revista Forbes, Lady Gaga foi a cantora pop que mais faturou em 2011. Em maio deste ano, ela lançou o aguardado álbum Born This Way, um disco dançante, provocador e com referências diversas. A cantora emplacou novos hits e a faixa “Born This Way” virou hino da tribo GLS. Depois, lançou o dueto jazzístico com Tony Bennett e um EP com músicas natalinas.
 
Joss Stone e Mick Jagger juntos
 
Banda Superheavy
 
O que Joss Stone, Mick Jagger, Dave Stewart (Eurythmics) e Damian Marley têm em comum? Todos estão na banda Superheavy, que lançou seu primeiro álbum em 2011, com a proposta de produzir uma música diversificada, com influências que vão do dub ao soul, passando pelo rock e jazz. O primeiro hit já está por aí: “Miracle Worker”.
 
O fim do R.E.M.
 
Uma das bandas mais influentes de rock, O R.E.M. pegou todo mundo de surpresa ao anunciar seu fim em 2011, após 31 anos e com 85 milhões de discos vendidos. Michael Stipe, Peter Buck e Mike Mills terminaram a banda numa boa e sem conflitos, e agora vão se dedicar a outras atividades.
 
A volta dos Strokes
 
The Strokes
 
Após um hiato de cinco anos, a amada banda The Strokes lançou o álbum Angles, um disco sem muitas surpresas, que mantém a mesma sonoridade que consagrou o quinteto nova-iorquino.
 
Rock in Rio, o festival do pop
 
No maior festival de música do Brasil, sempre é 'dia de rock, bebê'. Além de um novo bordão, o evento que aconteceu no final de setembro trouxe ao Rio de Janeiro cerca de 160 atrações nacionais e internacionais em sete dias de festival. O público estimado em 700 mil pessoas pôde conferir shows memoráveis, como Katy Perry, Rihanna, Joss Stone e as bandas Coldplay, Red Hot Chili Peppers, Metallica e Maroon 5.
 
Outros destaques
 
Pitty mostrou seu lado desplugado ao lado do guitarrista Martin Mendezz no Agridoce, projeto paralelo à base de violão e piano.
Depois de ter se isolado em uma cabana no meio do mato para gravar o primeiro disco, a banda Bon Iver lançou o elogiado álbum Bon Iver. Está tudo ali: o folk com belas texturas de melancolia e sonho, perfeitas para horas de meditações sonoras e um dos melhores discos do ano.
O Apanhador Só surgiu de fininho no meio do rock independente e surpreendeu em 2011. Usando violão, brinquedos, plástico-bolha e outras gambiarras sonoras como instrumentos, o quarteto gaúcho lançou o Acústico Sucateiro, uma versão do primeiro disco que eles levaram para todo o Brasil.
Em junho, o grupo Exaltasamba anunciou a saída do cantor Thiaguinho, que seguirá carreira solo a partir de 2012.
Já o setentão Erasmo Carlos chegou aos 50 anos de carreira com a mesma irreverência de sempre: falando de sexo. O disco Sexo desnuda o tema sem meias palavras, na levada do rock and roll.
2011 também foi ano de apagar a velinha. Os mineiros do Jota Quest chegaram aos 15 anos e os garotos do NxZero completaram uma década. Para comemorar, lançaram o DVD e CD Multishow Ao Vivo – NXZero 10 Anos.
 
 
 
Recomendamos para você