Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Games 28.12.2011 28.12.2011

Retrospectiva de games: do 3D ao RPG

 
 
Por Miriam Castro
Personagem de The Legend of Zelda: Skyward Sword
 
Os fãs de videogame tiveram meses agitados com os lançamentos de 2011. Desde o novo portátil Nintendo 3DS, lançado sem chamar muita atenção, até a estreia de um dos RPGs ocidentais mais bem-avaliados da história, aconteceu muita coisa no mundo dos jogos eletrônicos.
 
O SaraivaConteúdo selecionou alguns dos maiores destaques do ano:
 
 
 
 
 
 
 
 
Liberdade total
 
Vá para onde quiser. Não, não é mais um jogo da série Grand Theft Auto, mas um RPG de ação que se passa em uma sociedade medieval. The Elder Scrolls V: Skyrim, lançado em novembro, foi considerado pela crítica a obra-prima da Bethesda. Foi o primeiro jogo ocidental a receber uma nota máxima da revista japonesa Famitsu.
 
The Elder Scrolls V: Skyrim
 
Na aventura, o protagonista é o Dovahkiin (ou dragonborn), um humano nascido com poderes de dragão. Esses seres, que todos pensavam estar extintos, voltam a atacar povoados e são importantes na trama. Mas uma das principais características de Skyrim é que é possível adiar a história principal por quanto tempo o jogador desejar, devido à infinidade de atividades paralelas disponíveis.
 
A lenda de Link
 
Todo jogo Zelda causa estardalhaço em seu lançamento. Mas The Legend of Zelda: Skyward Sword, que começou a ser vendido em novembro, já é um dos mais notáveis da série.
 
Junto a Ocarina of Time, de 1998, e The Wind Waker, de 2003, é o novo game da franquia a compor a lista de apenas 18 jogos a receberem a nota máxima da conceituada revista japonesa Famitsu. A estreia também coroa a comemoração dos 25 anos do lançamento do primeiro The Legend of Zelda, ainda para o Nintendo Entertainment System.
 
Com Link definitivamente destro, torna-se parte essencial do jogo o uso do controle WiiMote para luta de espadas, mira e outras atividades nos puzzles e nas etapas de ação. Link e Zelda, amigos de infância, vivem em uma sociedade sobre as nuvens. Um dia, a garota é abduzida para Hyrule, o mundo terreno, e o herói faz de tudo para resgatá-la.
 
Vida de super-herói
 
Ação e aventura se complementam no gameplay de Batman: Arkham City, lançado em agosto. Continuação de Batman: Arkham Asylum, de 2009, o jogo também teve roteiro escrito por Paul Dini, que estava na produção da série Lost. Além da história do Homem-Morcego, o jogador também pode acompanhar trechos da vida da Mulher-Gato, que é uma personagem controlável em certos momentos.
 
Tudo fica melhor com portais
 
Uma arma que não dispara projéteis, mas portais. É essa a premissa do puzzle Portal, lançado em 2007 pela Valve Corporation. Com fases cuidadosamente criadas para fazer o jogador quebrar a cabeça, ganhou o prêmio de Game do Ano no Game Developers Choice Awards 2008. A sequência, Portal 2, tinha sido anunciada para o final de 2010, mas só foi lançada, sob muita expectativa, em abril deste ano.
 
Portal 2
 
Console em três dimensões
 
Atualmente, um filme que não é lançado em 3D é considerado incompleto. A Nintendo, então, resolveu lançar um console que mostrasse jogos em três dimensões sem precisar de óculos especiais.
 
Lançado em fevereiro, o Nintendo 3DS custava 250 dólares, o equivalente ao preço de um console de mesa, como o PlayStation 3. O público não aceitou pagar tão caro por um aparelho portátil, o que levou a Nintendo a diminuir o preço do Nintendo 3DS em setembro. Com isso, a empresa alavancou as vendas.
 
Graças às medidas tomadas pela Nintendo, é provável que o novo console ultrapasse as vendas do Nintendo DS em seu primeiro ano. Outros responsáveis foram os lançamentos bem-recebidos pela crítica, como o remake de The Legend of Zelda: Ocarina of Time e os títulos Super Mario 3D Land e Super Mario Kart 7.
 
A poderosa máquina da Sony
 
Tela multitoque, 12 botões, duas câmeras, conexão à internet sem fio. Gráficos melhores do que o PSP. Relançamento de títulos do PlayStation 2, como Final Fantasy X. Essas são as promessas do PlayStation Vita, novo console portátil da Sony. Lançado no Japão em 17 de dezembro, o Vita vendeu 321 mil cópias apenas nos dois primeiros dias de vendas.
 
Luta reinventada
 
Decadente como estava, a série Mortal Kombat já não empolgava com seus lançamentos. Adquirida pela Warner Bros. Interactive Entertainment, no entanto, a franquia tornou-se candidata a uma reestruturação. Assim, foi lançado, em abril, Mortal Kombat, a versão 2011 da sangrenta série de luta.
 
Personagens clássicos, como Sub-Zero, Liu Kang, Scorpion e Raiden, estão na nova edição do jogo, que é a nona a ser lançada. Na versão de PlayStation 3, dá para lutar com Kratos, protagonista da série God of War.
 
Sakaguchi volta como diretor
 
Hironobu Sakaguchi deixou a Square-Enix em 2004 para fundar a desenvolvedora de games Mistwalker.
 
Responsável por criar, em 1987, a série Final Fantasy, o japonês resolveu dirigir um game – algo que não fazia desde Final Fantasy V, de 1992. The Last Story, lançado no Japão em janeiro para Wii, é um RPG de ação cujos personagens principais fazem parte de um grupo de mercenários. O game tem estreia prevista na União Européia para fevereiro de 2012.
Terceira geração Xeno
 
Xenogears para o PlayStation, Xenosaga para o PlayStation 2, Xenoblade para… o Wii. O console da Nintendo foi o escolhido pela Monolith Soft, que detém os direitos das séries criadas pelo japonês Tetsuya Takahashi.
 
Com o sucesso assegurado durante a geração do PlayStation 2, a trilogia Xenosaga tinha games com nomes de livros do filósofo Friedrich Nietzsche: Episode I: Der Wille zur Macht, Episode II: Jenseits von Gut und Bose e Episode III: Also sprach Zarathustra.
 
Agora, o RPG recebeu o nome de Xenoblade Chronicles. A Xenoblade é uma poderosa espada de energia que pode ser usada pelo protagonista Shulk para salvar o mundo. Antes disso, claro, ele terá que derrotar os Mechon, uma raça de seres mecânicos.
 
 
Recomendamos para você