Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Livros 30.11.2010 30.11.2010

Prémio LeYa não terá vencedor

O júri do Prémio Leya 2010 decidiu não entregar a nenhumcandidato por não haver nenhuma obra à altura da distinção, que implicava aatribuição de cem mil euros ao vencedor. Ao todo, foram recebidas 325 obras,provenientes, na sua grande maioria, de Portugal e Brasil, havendo tambémoriginais de países como Moçambique, Estados Unidos, Itália ouEspanha.

“”Perante originais que, apesar de algumaspotencialidades, se apresentam prejudicados por limitações na composiçãonarrativa e por fragilidades estilísticas, o júri entendeu que asobras a concurso não correspondem à importância e ao prestígio do Prémio Leya no âmbitodas literaturas de língua portuguesa””, afirma ocomunicado assinado pelos membros do júri, presidido pelo poeta e político Manuel Alegre.

Os outros membros do júri, que mantém a mesma formação hádois anos, são Carlos Heitor Cony, Rita Chaves, João Amaral (secretário doJúri), Nuno Júdice, Artur Pestana (Pepetela) e José Carlos Seabra Pereira.

O Prêmio LeYa foi criado em 2008 para descobrir novostalentos, ao vencedor é dado o prêmio de R$ 100 mil e ainda a chance depublicar a obra. Na primeira edição, o brasileiro Murilo Carvalho foi escolhidopor seu romance O rastro do jaguar. Em 2009, o vencedor foi o moçambicano JoãoPaulo Borges Coelho, autor do então inédito O olho de Hertzog.

Com informações do jornal Correio da Manhã.

Recomendamos para você