Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 21.07.2014 21.07.2014

‘Planeta dos Macacos’: linhas do tempo esclarecidas

Por Edu Fernandes
 
Nas tradicionais franquias cinematográficas, o espectador precisa assistir a todos os filmes anteriores para captar os detalhes dos lançamentos. No caso da série Planeta dos Macacos (1968-2014), as coisas são um pouco mais complexas, com linhas do tempo alternativas e um título cuja história não se liga à dos demais.
Planeta dos Macacos: O Confronto (Fox) chega aos cinemas brasileiros em 24 de julho e demanda apenas o conhecimento do longa diretamente anterior para compreensão de seu enredo. No lançamento, a humanidade foi quase dizimada por causa da gripe símia, um vírus criado em laboratório que fugiu do controle.
Nesse cenário, o macaco César (Andy Serkis, de O Hobbit: Uma Jornada Inesperada) comanda um grupo de seus semelhantes na mata próxima de San Francisco. Quando um grupo de sobreviventes humanos entra em contato com eles, começa uma crise entre os macacos. César defende uma convivência pacífica entre as espécies, mas Koba (Toby Kebbell, de O Conselheiro do Crime) odeia os humanos. Assim começa uma disputa pelo poder entre os dois.
O modo como os macacos se tornaram tão inteligentes e se uniram é o tema de Planeta dos Macacos: A Origem (Fox). No filme, assistimos ao nascimento de César, que passa por uma terapia genética que lhe dá mais inteligência. Ele é preso em um viveiro, onde consegue administrar o mesmo tratamento em outros macacos e liderar uma revolução. Isso os coloca na situação em que se encontram em O Confronto.
 

Cena do filme O Planeta dos Macacos: A Origem (2011)
A história das duas produções desemboca na trama do primeiro longa, de 1968. No quarto milênio, um astronauta (Charlton Heston) chega a um planeta onde os macacos são inteligentes e escravizam humanos selvagens. A grande virada no roteiro de O Planeta dos Macacos (Fox) é revelar que o explorador espacial esteve o tempo todo na Terra. Tal surpresa já não faz mais sentido, graças aos novos longas.
Em De Volta ao Planeta dos Macacos (Fox), descobrimos que nem todos os humanos são selvagens e que não foram só os macacos que evoluíram. Humanos inteligentes apresentam poderes psíquicos e moram no subterrâneo, onde idolatram uma ogiva nuclear. Uma guerra entre os macacos e esses humanos causa a explosão da ogiva, o que dá fim ao planeta.
 

Cena do filme De Volta ao Planeta dos Macacos (1970)
A história de como os macacos dominaram completamente o mundo e de como os humanos foram parar nos subterrâneos deverá ser revelada no próximo filme da franquia. No entanto, ainda não foi confirmada a realização desse vindouro título.
BIFURCAÇÃO
Os títulos da franquia produzidos entre 1971 e 1973 contradizem os dois últimos filmes realizados. Tem-se assim uma linha do tempo secundária.
Toda confusão começa com Fuga do Planeta dos Macacos (Fox), no qual Zira (Kim Hunter) e Cornelius (Roddy McDowall) conseguem escapar antes da explosão nuclear e voltam no tempo para os anos 1970. Assim, o casal de macacos aliados do astronauta do filme original são os primeiros símios inteligentes na Terra, não César.
 

Cena do filme Fuga do Planeta dos Macacos (1971)
Zira e Cornelius têm um filhote chamado Milo. Ele é afastado dos pais e criado por um simpatizante dos macacos (Ricardo Montalban), que o rebatiza como César. Ele lidera a rebelião símia quando os humanos começam a escravizar os macacos.
Dessa maneira, excluindo as duas produções mais recentes, temos uma linha do tempo cíclica. Ela se completa com os filmes A Conquista do Planeta dos Macacos (Fox) e A Batalha do Planeta dos Macacos (Fox).
 

Cena do filme O Planeta dos Macacos (2001), de Tim Burton
FILHO ÚNICO
No meio de tudo isso ainda existe O Planeta dos Macacos (2001), dirigido por Tim Burton. O longa é uma nova adaptação do romance homônimo de Pierre Boulle.
A premissa é praticamente a mesma do filme original, mas no desfecho o astronauta (Mark Wahlberg) consegue voltar para o passado, apenas para descobrir que a Terra está dominada por macacos. Esse final é mais parecido com o proposto no livro, mas o filme é o mais criticado pelos fãs.
Veja o trailer de Planeta dos Macacos: O Confronto:
 

 
 
Recomendamos para você