Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Livros 30.11.-0001 30.11.-0001

Pioneiro da literatura digital no Brasil

O engenheiro, bibliófilo e poeta ErthosAlbino de Souza (1932-2000) faleceu sem nunca ter publicado em livro os seuspoemas “alfa-numéricos” ou realizado uma exposição com suas criações. O públicopode conhecer o trabalho do artista na exposiçãoErthos Albino de Souza. Poesia: do dáctilo ao dígito, com curadoria dospoetas Augusto de Campos e André Vallias, no Centro Cultural do InstitutoMoreira Salles, no Rio de Janeiro.

                   0

A exposição faz um recorte naprodução de Erthos Albino de Souza a partir de suas diferentes fases decriação: dos primeiros poemas, feitos ainda com máquina de escrever, no finalda década de 1960, às impressões em computador mainframe, durante os anos de1970. Erthos, segundo os curadores, foi um relevante precursor da chamada“poesia digital” com os “poesignos” (logotipos poéticos), poemas-objeto ecolagens fotográficas.

                      

Erthos Albino de Souza – pioneiroda literatura digital no Brasil – ficou conhecido pelo convívio comos tropicalistas em Salvador, pela relação com a vanguarda concretista. Em1973, fundou, com Antônio Risério, poeta e antropólogo, a Código, revista depoesia de vanguarda, que teve 12 números e circulou até 1989. Além de poeta,Erthos foi também um importante pesquisador, que garimpou textos de PedroKilkerry, Patrícia Galvão (Pagu) e Sousândrade. 

 

Serviço:

Erthos Albino. Poesia: do dáctilo ao dígito
Entrada gratuita. Senhas serão distribuídas 1 hora antes de evento.
Visitação: de 25 de agosto a 24 de outubro de 2010
De terça a sexta, das 13h às 20h
Sábados, domingos e feriados, das 11h às 20h

Entrada franca.

Classificação livre.

Visitas monitoradas para escolas: agendar pelo telefone (21) 3284-7400.

 

Instituto Moreira Salles – Rio de Janeiro

Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea
Tel.: (21) 3284-7400

 

Recomendamos para você