Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Livros 30.05.2014 30.05.2014

Paula Pimenta te convida para o mundo das princesas modernas

Por Maria Fernanda Moraes
 
A escritora mineira Paula Pimenta já revelou que adoraria viver uma história de princesa. Mal sabia ela que seu sonho se concretizaria antes do que ela imaginava. E nesse sonho os reinos distantes, a linhagem real e as bruxas não são os mesmos que estamos acostumados a ler nos contos de fadas tradicionais; eles foram adaptados à modernidade dos nossos dias.
 
Acha isso impossível? Pois é, a Áurea, uma linda menina que morava com seus super protetores tios, também achava. Mas um dia, ela acorda de um sono profundo e percebe que sua vida mudou por inteiro. Ela passou a ver sua história sendo contada na TV, como um conto de fadas moderno.
 
Com o novo livro Princesa Adormecida, Paula resgatou suas memórias de infância. Tudo começou quando ela foi convidada a participar do Livro das Princesas, em que várias autoras reescreveram antigos contos de fadas. E foi aí que surgiu uma dúvida cruel: qual das suas princesas preferidas escolher? Ficou com a Cinderela e fez o conto Princesa pop, que foi um sucesso. A partir daí, surgiu a ideia de escrever sobre as outras princesas, numa versão moderna.
 
Batemos um papo com a ”princesa mineira”, que contou mais detalhes do livro e da série:
 
Princesa Adormecida é o primeiro livro de uma série que trará outras adaptações de histórias de princesas. Como foi escolher as outras personagens?
 
Paula Pimenta. Eu tenho cinco princesas preferidas: Cinderela, Aurora, Ariel, Branca de Neve e Bela. Então tive muita dificuldade quando fui convidada para fazer parte de O Livro das Princesas e tive que optar por uma só. Escolhi a Cinderela porque além de ela ser uma dessas minhas favoritas, acho que é um dos contos de fada mais “clássicos” e atemporais. Mas eu realmente fiquei muito indecisa e com pena de deixar as outras de lado. Então, quando surgiu o convite para fazer uma releitura das outras também, fiquei muito feliz! Escolhi A Bela Adormecida pra começar essa “Coleção Princesas” porque ela foi a princesa que mais marcou a minha adolescência. Eu ficava sonhando em também conhecer um “príncipe” de repente, que me visse cantando… E a música 'Once Upon a Dream', da trilha sonora do filme, é a minha preferida da Disney.
 
Quais são as outras que virão por aí?
 
Paula Pimenta. Depois de A Bela Adormecida, virá o livro da Cinderela. Vai ser a mesma história que escrevi para O Livro das Princesas, mas em uma versão estendida, com mais detalhes. Esse deve ser lançado no ano que vem. Em seguida irei escrever Branca de Neve, A Pequena Sereia e A Bela e a Fera.
 
Dentre essas princesas, qual você considera que seja mais parecida com você, com a sua personalidade e jeito de ser?
 
Paula Pimenta. Acho que é a Bela (da Fera). Como ela, eu também vivo com livros na mão, acho que o interior importa bem mais que o exterior, e também faria tudo pelas pessoas que eu amo.
 
Pensando na história original de A Bela Adormecida, o que você mais gosta dela? Você lembra da primeira vez que ouviu essa história? Conta um pouco da sua memória pessoal com ela.
 
Paula Pimenta. O que eu mais gosto é o fato de que a Aurora e o príncipe estavam mesmo predestinados a ficarem juntos. Eles eram prometidos desde o nascimento, mas se apaixonaram sem saber disso…
Eu não lembro a primeira vez que escutei essa história, mas eu devia ter uns três anos. Minha mãe vivia me contando as histórias das princesas e me dava disquinhos com as vozes dos personagens. Mas acho que foi na adolescência que eu realmente me encantei com A Bela Adormecida, pois na infância eu gostava bem mais da Branca de Neve. Na época da adolescência eu ficava sonhando que algum “príncipe” também iria me ver cantando (eu fazia aula de canto e violão) e se encantaria por mim! 🙂
 
Você encontrou alguma dificuldade em adaptar as situações/cenas/personagens do conto de fadas para os dias de hoje? Você acha que as metáforas usadas na maioria dos contos se adaptam bem às situações que a gente vive hoje?
 
Paula Pimenta. Acho que a maior dificuldade foi com a magia, pois nos contos de fada isso sempre está presente. Então tive que inventar algo pra suprir essa falta. Por exemplo, a minha Cinderela Pop também teve uma pessoa que a ajudou a se vestir e ir ao baile, mas ela não era uma fada… Mas tirando isso acho que os contos se aplicam aos dias atuais, sim. Porém, hoje em dia, as mulheres são muito mais decididas e não dependem de um príncipe para viver um final feliz.
 
                 Léo Drumond
Princesa Adormecida é o primeiro livro de uma série que trará outras adaptações de histórias de princesas
 
Poderia dar um exemplo de uma dessas adaptações que você gostou, se divertiu na hora de fazer?
 
Paula Pimenta. O sapatinho da Cinderela! Com certeza uma Cinderela moderna não perderia um sapatinho de cristal nos dias de hoje… E a minha acabou perdendo um All Star!
 
Na sua história, as fadas do conto original se transformaram nos três tios de Áurea. Como surgiu essa ideia de mudá-los de sexo?
 
Paula Pimenta. Eu resolvi mudar um pouco, porque todas as fadas dos contos são mulheres. Eu ia colocar três tias, mas no momento de escrever isso veio na minha cabeça, que seria legal mudar esse detalhe. E então a história se desenrolou toda a partir disso, com a mãe da Áurea sendo a única filha, com três irmãos mais velhos.
 
Num certo momento da história, a Áurea (ainda como Rosa) se encontra com uma personagem de um outro livro seu. Você pretende trabalhar com essa intertextualidade nos outros livros da série também?
 
Paula Pimenta. Sim, eu adoro fazer isso! Nas minhas outras séries (Fazendo Meu Filme e Minha Vida Fora de Série) os personagens de uma também aparecem na outra. Eu pretendo manter essa interação no livro das outras princesas também.
 
Entre as características da Áurea, qual você considera mais moderna, típica de uma adolescente dos dias de hoje? E qual é à moda antiga, como nos contos de fadas?
 
Paula Pimenta. A característica moderna é certamente o uso de eletrônicos. Ela não desgruda do celular, pesquisa na internet… E a característica à moda antiga é o romantismo. Ela é bem romântica, sonha em encontrar um grande amor!
 
Você acredita que os contos de fadas ainda estão em alta hoje em dia ou já saíram de moda? Ainda existe aquela tradição de se contar histórias?
 
Paula Pimenta. Acho que contos de fada nunca vão sair de moda. Prova disso é o grande número de adaptações pra cinema e TV que tem aparecido atualmente. Por mais moderna que seja a família, ainda assim os contos clássicos continuam sendo passados de pais para filhos, geração após geração. Eu acho isso bom, porque mesmo em meio a toda modernidade que vivemos, é importante mantermos o sonho e o romantismo que essas histórias nos transmitem.
 
Papos & Ideias com Paula Pimenta para lançamento do Livro Princesa Adormecida, Galera Record
Quando: 31/5 (sábado) às 15h
Onde: Saraiva Shopping Center Norte – São Paulo – SP
                                                                                                     Roberto Teixeira
Paula Pimenta durante o lançamento do livro Princesa Adormecida na Saraiva do Shopping RioSul, no Rio de Janeiro
LEIA MAIS
 
 
 
Recomendamos para você