Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Livros 14.09.2011 14.09.2011

Parcerias de Rodrigo Bueno e Rafael Salimena são destaque entre os ‘novos talentos’ do HQMix

Por Andréia Silva
 
Produzir uma HQ costuma ser um trabalho solitário. O autor é o próprio desenhista e vice-versa. Mas, para quebrar a rotina, algumas parcerias vem rendendo bons trabalhos no universo dos comics.
 
Os quadrinistas Rodrigo Bueno e Rafael Salimena que o digam. Indicados ao prêmio HQMix, considerado o Oscar os quadrinhos brasileiros, na categoria “Novos Talentos” (o vencedor, divulgado  pela organização no início da semana, foi o desenhista Felipe Massafera), ambos foram selecionados por dois projetos que têm em comum seu caráter coletivo e que, ao que tudo indica, terão seus respectivos volume 2.
 
Salimena integrou o time de quadrinistas de Pequenos Heróis (Devir), anunciada como vencedora da categoria obra infanto-juvenil no HQMix deste ano. “Fizemos o álbum com muita dedicação e a resposta do público foi a melhor possível”, disse.
 
O trabalho traz heróis da DC Comics como Super-Homem, Batman, Mulher-Maravilha, Lanterna Verde, Aquaman, Flash, Caçador de Marte e Canário Negro ainda crianças. Além de Salimena, colaboraram com o projeto os artistas Vítor Cafaggi, Davi Calil, Fernanda Chiella, Jaum, Ricardo Leite, Dandi, Emerson Lopes e Leo Finocchi.
 
“A grande parceria estabelecida foi a de cada desenhista com o Estevão Ribeiro, idealizador do projeto e roteirista de todas as histórias do livro. Fora isso, cada um trabalhou ao modo antigo, na solidão mesmo, e os organizadores juntaram tudo depois”, diz o quadrinista, que este ano comemora em dobro o HQMix: seu site, Linha do Trem, foi o vencedor na categoria Web Quadrinhos.
 
No caso de Bueno, o quadrinista deu vida a uma ideia de Rafael Moralez e que depois foi trabalhada em dupla dando origem a Peixe Peludo, um dos mais elogiados lançamentos de 2010, sobre um solitário peixe trompetista em suas andanças por São Paulo. A missão era transformar um peixe peludo e ranzinza em uma figura simpática.
 
“É prático fazer tudo sozinho, ser o único responsável, concentrar em si mesmo todas as funções que compõe uma história em quadrinhos. Com parceiro é diferente. No processo criativo a coisa não fica na mão de um só. No final não é a opinião de um ou do outro que conta, mas sim a obra”, diz Bueno. “Evito  trabalhar sozinho. Projetos coletivos são  mais estimulantes e desafiadores. Acho que estou me definindo assim”, comenta ele.
 
 
 
Capa da HQ Pequenos Heróis

Parcerias devem ganhar volume dois

 
Ao que tudo indica, Pequenos Heróis terá um segundo volume, dessa vez com personagens da Marvel. “Quanto ao segundo volume, estamos começando os trabalhos. Não sei se há alguma previsão. Mas posso adiantar uma coisa: meu personagem é o Hulk”, diz Salimena, brincando.
 
Antes desse novo projeto coletivo, Salimena deve finalizar a primeira edição de St. Bastard, “uma série que desenho e co-escrevo em parceria com meu camarada Léo Martinelli, que será disponibilizada exclusivamente online, e totalmente grátis”. O lançamento deve acontecer no FIQ 2011, Festival Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte, que acontece entre 9 e 13 de novembro.
 
A dupla Bueno e Moralez também vai aproveitar o sucesso de Peixe Peludo, e o segundo volume da obra está em fase de elaboração. “A HQ representou a transição do fanzine xerocado  para o livro publicado, o que significa uma espécie de evolução. Sem dúvida é um passo importante na minha carreira, mas espero que seja só o começo. Por isso o Peixe Peludo 2  está em fase de elaboração. Vamos ver se a gente consegue repetir a dose sem repetir o conteúdo”, comenta.
 
Leia Mais
 
 
 
 
 
Recomendamos para você