Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 10.05.2013 10.05.2013

Paciente e elegante: a ascensão tardia de Tom Hiddleston

Por Edu Fernandes
 
Se Amor Profundo fosse lançado nos cinemas quando suas filmagens começaram, em 2010, a maioria das pessoas perguntaria: “Quem é esse ator que faz par romântico com Rachel Weisz?”.
O longa chega aos cinemas brasileiros em 10 de maio de 2013 e, atualmente, Tom Hiddleston é um ator conhecido, principalmente por suas participações nos filmes de super-heróis da Marvel, no papel do vilão Loki.
Em Amor Profundo, Tom é Freddie, um veterano da Segunda Guerra Mundial que vive na Londres de 1950. Ele é um boêmio que se envolve com Hester (Rachel Weisz, de O Legado Bourne), uma mulher casada. O marido (Simon Russell Beale, de Sete Dias com Marilyn) descobre o adultério, e os amantes passam a viver juntos.
A convivência faz Hester perceber que uma vida ao lado de Freddie traz complicações. Ele não tem um trabalho, e fechar as contas é um desafio. Ele aprecia noitadas e se esquece do aniversário da amada.
Esse papel dramático está mais alinhado com as fundações de Hiddleston do que o vilão dos quadrinhos que o tornou um rosto conhecido. Ele começou sua carreira no teatro, mesmo campo de trabalho de sua mãe, em peças clássicas como Um Bonde Chamado Desejo e Othelo.
 
Cena do filme Unrelated
 
Antes de se aventurar pela sétima arte, fez vários trabalhos em produções televisivas na Inglaterra. A estreia no cinema se deu em 2007, quando já tinha 26 anos de idade e dois anos depois de se formar na Academia Real de Arte Dramática.
Ele atuou em um drama situado na Toscana chamado Unrelated (“Sem Parentesco”, em tradução livre).
Tom participou de outro drama britânico antes de ir a Hollywood: Archipelago (2007). Esses dois primeiros trabalhos do ator na tela grande ainda são inéditos no Brasil.
 
Cena do filme Thor
 
A grande chance no cinema surgiu em 2011, pelas mãos do diretor Kenneth Branagh. Hiddleston ganhou 10 quilos em músculos para fazer o teste para o personagem-título de Thor, mas o cineasta achou que o ator se daria melhor na pele de Loki, o irmão maligno do Deus Trovão.
Assim, Tom garantiu trabalho em mais duas grandes produções. Ele repetiu sua atuação como Loki em Os Vingadores (2012) e o encarnará pela terceira vez em Thor: O Mundo Sombrio. A sequência deve estrear no Brasil em 8 de novembro.
 
Cena do filme Meia-Noite em Paris
 
Depois da aventura de super-heróis, Tom encarou o papel do escritor F. Scott Fitzgerald na comédia Meia-Noite em Paris (2011). Na ocasião, além de mostrar sua versatilidade para o público fora do Reino Unido, o ator teve a oportunidade de trabalhar com o diretor Woody Allen.
Em breve, os cinéfilos terão a chance de ver Hiddleston novamente na pele de um personagem que existiu na vida real. Ainda não há data de estreia definida, mas o ator dará vida ao fotógrafo Robert Capa na cinebiografia Close Enough (“Perto o Suficiente”, em tradução literal).
 
Cena do filme Cavalo de Guerra
 
Depois de Allen, a lista de grandes cineastas no caminho de Tom ainda teria um acréscimo de peso. Ele fez um papel secundário no drama de época Cavalo de Guerra (2011), de Steven Spielberg.
O futuro parece promissor para Hiddleston. Além dos exemplos citados, há outros trabalhos encaminhados. Para começar, ele contracena com Tilda Swinton em Only Lovers Left Alive (“Apenas Amantes Deixados Vivos”, em tradução literal), que estará na competição do Festival de Cannes, com início em 15 de maio.
Atualmente, Tom está gravando Os Muppets 2, que deve chegar aos cinemas brasileiros em 21 de março de 2014.
 
Veja o trailer de Amor Profundo:
 
 
 
 
Recomendamos para você