Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 30.09.2014 30.09.2014

Os porquinhos que amamos

Por Marina Fidalgo
 
A cor rosada, o inconfundível nhoicnhoic e o olhar meigo fazem dos porquinhos inspiração para muitos personagens infantis.
 
Em comemoração ao Mês das Crianças, relembre alguns desses bichinhos animados, desde o clássico Os Três Porquinhos até a menininha Peppa. Confira:
 
Peppa Pig
 
Ano em que nasceu: Em 2004, no Reino Unido.
Quem criou: Mark Baker, em parceria com Neville Astley. Os trabalhos anteriores da dupla, em curta-metragem de animação, foram indicados ao Oscar e receberam diversos prêmios ao redor do mundo. E com a Peppa não seria diferente. O desenho, que é um sucesso mundial em quase 200 países, já ganhou prêmios da Academia Britânica de Artes do Cinema e Televisão, prêmio BAFTA, em 2005 e 2012, como melhor animação para crianças em idade pré-escolar, além de muitos outros.
Qual o programa/desenho: Desenho Peppa Pig, exibido pelo canal Discovery Kids
Porque amamos: Tem como não adorar uma família que se diverte pulando em poças de lama? A porquinha Peppa, que tem aproximadamente 5 anos, e sua família (o irmão mais novo George, Papai Pig e Mamãe Pig) vivem um dia a dia cheio de alegrias e descobertas. O desenho mostra a típica rotina de uma criança, com as idas à escola, brincadeiras com os amigos – cada um representando um bichinho diferente –, visitas aos avós e os ensinamentos dos pais, que muitas vezes invertem os papéis tradicionais, com papai cozinhando o almoço e mamãe trabalhando no computador. Os traços e a linguagem simples, com bastante bom humor, cativam as crianças.
 
Os Três Porquinhos
Ano em que nasceu: No século XIX, na Alemanha.
Quem criou: Alguns estudiosos apontam os Irmãos Grimm como criadores do conto e Joseph Jacobs como o adaptador para o universo da literatura infantil – já que os textos do irmão Grimm eram mais para assustar do que ninar as crianças.
Qual o programa/desenho: Ele se tornou mais conhecido pela versão em animação feita pela Disney, em 1933.
Porque amamos: Quem não ficava apreensivo cada vez que o Lobo Mau pegava fôlego para assoprar e colocar abaixo uma das casas construídas pelos Três Porquinhos? É uma das fábulas infantis com personagens porquinhos mais antigas, e que remete à infância de quase todo mundo. A moral da história, protagonizada por Cícero, Heitor e Prático, ensina que a pressa é inimiga da perfeição. Querendo se livrar logo da tarefa de construir suas casas (uma de palha e a outra de madeira), e assim poder sair para brincar, os porquinhos veem seus lares serem destruídos pelo Lobão. A única que resiste – a de cimento– é do mais precavido, o Prático. No final, os porquinhos conseguem se salvar, sempre cantarolando a música “Quem Tem Medo do Lobo Mau?”
Gaguinho (Looney Tunes)
Ano em que nasceu: Em 1935, nos Estados Unidos.
Quem criou: O animador FrizFreleng.
Qual o programa/desenho: Participa série Looney Tunes, da Warner Bros.
Porque amamos: Por-por-por-que ele é-é-é um gaguinho mu-mu-muito fofo! Com sua gravatinha vermelha e terninho azul-marinho, o porquinho é o companheiro de aventuras de Patolino e Pernalonga. O tradicional adeus, nos finais de cada episódio, eram mais bonitinhos com o Gaguinho: "E po-po-porho-ho-je é só-sópe-pessoal".
 
Babe, o Porquinho Atrapalhado
 
Ano em que nasceu: Em 1995, na Austrália.
Quem criou: Chris Noonandirigiu o filme e escreveu o roteiro em parceria com George Miller.
Qual o programa/desenho: Filme Babe, o Porquinho Atrapalhado, que gerou uma sequência em 1999, Babe, o Porquinho Atrapalhado na Cidade. A história do filme foi inspirada no romance The Sheep-Pig, do escritor inglês Dick King-Smith.
Porque amamos: Não tem como não amar a doçura do Babe. Educado e muito gentil, ele convence a todos da fazenda em que vive, incluindo o bravo cão pastor Rex, a conduzir as ovelhas em um concurso regional, e assim encher de orgulho seu dono, o fazendeiro Hoggett. Ganhou o Oscar em 1996, por Efeitos Visuais, além de ter sido indicado em outras categorias.
 
Astolfo (Cocoricó)
 
Ano em que nasceu: Em 2003, no Brasil.
Quem criou: Foi feito por Fernando Gomes e teve dois manipuladores: Hugo Picci e Enrique Serrano.
Qual o programa/desenho: Programa Cocoricó (TV Cultura).
Porque amamos: Por ainda ser um porco bebê, o Astolfo ganha uma dose extra de fofura.Sua voz amedrontada, cantando com medo do Monstro da Palha, é inesquecível. De dentro do seu bercinho, trocando as palavras, porque ainda não sabe falar direito, ele brinca e interage com Júlio e toda a turma do paiol.
 
Porquinhos para todos os gostos
 
Leitão (Ursinho Pooh)
 
Ano em que nasceu: Em 1977, nos Estados Unidos.
Quem criou: Disney.
Qual o programa/desenho: Em filmes e livros da série do Ursinho Pooh.
Porque amamos: Todo estiloso com sua roupinha listrada e grandes orelhas, Leitão vê seu medo ir embora quando está com seu melhor amigo, o ursinho Pooh. Bisonho, Tigrão e outros companheiros também enfrentam, junto com esse porquinho pequenininho e que não tem rabo, várias aventuras pelo Bosque do Cem Acres. Mesmo sendo medroso, ele não deixa de ajudar os amigos quando precisam.
Marquês de Rabicó (Sítio do Picapau Amarelo)
Ano em que nasceu: Em 1920, no Brasil.
Quem criou: Monteiro Lobato.
Qual o programa/desenho: Livros da Série Sítio do Picapau Amarelo e no canal Futura.
Porque amamos: Dividimos com ele a gula em comer os quitutes da Dona Benta e da Tia Nastácia. Bem gordinho, se veste todo formal, de terno e gravata, e estranhamente é casado com Emília, interessada em seu título de nobreza.
 
Porquinho Cofre (ToyStory)
 
Ano em que nasceu: Em1995, nos Estados Unidos.
Quem criou: Pixar.
Qual o programa/desenho: Filmes ToyStory,ToyStory 2 e ToyStory 3
Porque amamos: Tudo bem que ele é meio rabugento e reclamão, mas o Porquinho Cofre tem o seu humor, principalmente quando pega no pé do Sr. Cabeça de Batata ou se diverte com o Rex. Quando precisa de um personagem vilão para suas brincadeiras, Andy sempre o escolhe. Mas a cara de mau é só fachada, já que ele sempre embarca com a turma de Woody e Buzz em novas aventuras.
 
Olivia
 
Ano em que nasceu: Em 2000, nos Estados Unidos.
Quem criou: O escritor Ian Falconer, inspirado por sua sobrinha.
Qual o programa/desenho: Livros e desenho pelo canal Disney Jr.
Porque amamos: A imaginação da Olivia não a deixa entediada.Ela canta a todo pulmão, não para de brincar, quer saber de tudo e topaqualquer desafio. O que não gosta mesmo é de dormir, aí quem precisa ter muita imaginação para convencê-la é sua mãe.
E você, lembrou de mais algum porquinho da sua infância? Ou que agora diverte você e seus filhos?
 
 
Recomendamos para você