Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 28.04.2011 28.04.2011

Os monstros, meu filho e eu

Por Marcelo Forlani, do Omelete

Tenho um filho pequeno, de dois anos, mas que já estou educando cinematograficamente há algum tempo. O primeiro filme que ele começou a assistir e entender foi Dumbo, clássico da Disney que comprei em Blu-ray e rodou muitas vezes lá em casa. (dica aos pais novos: as músicas destes filmes antigos são ótimas para os pequenos!)

Ontem resolvi apresentá-lo a outro clássico, este muito mais recente, Monstros S.A., da Pixar/Disney. Toy Story, Procurando Nemo e Carros já fazem parte do repertório do Theo há muito tempo, mas só agora resolvi que era hora de mostrar Monstros. O motivo, claro, é o medo que ele poderia sentir, afinal, os personagens são monstros que vivem para dar sustos nas criancinhas e assim gerar energia para Monstrópolis. O medo, claro, era mais meu do que dele, principalmente depois que tentei colocar A Era do Gelo (que na minha memória era super leve) e ele não gostou da cena em que o bebê é separado dos pais. Voltou na hora para a prateleira.

Peguei então aquele DVD empoeirado, os bonequinhos da série que estavam jogados na gaveta dele (curiosamente ao lado de Remy e os outros personagens de Ratatouille) e falei: fique prestando atenção que já já esse bichinho verde vai aparecer. Funcionou. Ele ficou prestando atenção no filme e quando o Mike surgiu na tela ele vibrou “”igual o meu, papai!””

O resto do filme foi tranquilo, com muitas indagações deste pequeno ser curioso que já quer saber os porquês de tudo, e que se divertiu muito com o easter egg final em que o Rex (do Toy Story) aparece fazendo uma ponta.

Monstros S.A., aprovado. Agora é hora de colocar a mão no bolso e comprar o Blu-ray, porque a versão do DVD está em fullscreen.

Recomendamos para você