Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 20.12.2013 20.12.2013

Os 50 anos de Mary Poppins

Por Andréia Martins
 
Parece que foi ontem que milhares de crianças ficaram encantadas com a ideia de uma babá que, magicamente, abria seu guarda-chuva e saía voando pela cidade no início e no fim do expediente. Mas em 2014, a história de Mary Poppins – A Babá Voadora completa 50 anos.
Dois lançamentos comemoram a data: DVD/Blu-ray do longa com extras e uma animação, e o filme Saving Mr. Banks, que chega aos cinemas hoje, 20 de dezembro, contando a batalha de Walt Disney para convencer a autora da história, a escritora P. L. Travers, a deixá-lo fazer o filme sobre a babá voadora. A nova produção tem Tom Hanks e Emma Thompson como protagonistas.
“Não sabíamos que Walt Disney tinha enfrentado toda essa batalha com a escritora para poder filmar essa história”, diz Karen Dotrice, em entrevista por telefone ao SaraivaConteúdo. Ela interpretou a pequena Jane no longa-metragem original, em 1964, tendo Mary Poppins como babá, e já assistiu aos dois lançamentos que celebram as cinco décadas da produção.
“As memórias são muitas, e tudo era muito mágico. Nesses anos todos, a mensagem do filme continua atual, e isso faz com que ele não perca a graça e permaneça atual. Ela passa que a família sempre vem primeiro e o dinheiro não importa. Os pais trabalhavam muito, principalmente nos tempos da guerra, e as crianças eram deixadas de lado. Mas elas precisam de mais atenção. Não são meros coadjuvantes”.
Em Mary Poppins, que se passa na Londres de 1910, o banqueiro Mr. Banks um homem distante, que trata de modo rígido o casal de filhos Jane e Michael e sua mulher têm dificuldades para contratar uma babá. Uma carta escrita por Jane descrevendo a babá dos sonhos acaba chegando às mãos de Mary Poppins (vivida por Julie Andrews), que vai até a casa da família e provoca uma transformação no lar dos Banks.
 
Cena de Mary Poppins, com Karen no papel da pequena Jane
“Essa questão das crianças era muito importante para Walt Disney. Ele teve uma infância dura e sofrida, e queria oferecer mais para as crianças. Por isso, fazer esse filme era muito importante para ele. E ele sempre tratava as crianças de um jeito especial no set, nada podia faltar para nós”, relembra Karen.
Walt Disney levou a mãe e a irmã de Karen para morar com ela nos Estados durante as filmagens. Ela se lembra com graça de vê-lo todos os dias acompanhando as gravações e das viagens da equipe em seu avião particular, que, “claro, chamava-se Mickey Mouse”. Hoje, a atriz não se dedica mais à carreira, tendo se afastado dos estúdios.
A convivência próxima com o proprietário da Disney, a quem chamava de titio Walt, deu uma certeza a Karen: “Ninguém faria o papel de Walt melhor que Tom Hanks. Eles têm os mesmos olhos. Isso é mágico”, diz ela sobre o ator que protagoniza Saving Mr. Banks.
 
Emma Thompson e Tom Hanks em cena de Saving Mr Banks
Dirigido por John Lee Hancock, o filme volta a 1961, quando P. L. Travers viajou até a Califórnia a fim de discutir com Walt Disney a adaptação de seu livro para o cinema. Da relação conturbada dos dois, descobre-se aos poucos a relação da obra literária com a infância difícil da escritora.
Saving Mr. Banks
Estreia: 20 de dezembro de 2013
Com: Tom Hanks, Emma Thompson, Annie Rose Buckley e Colin Farrell
Direção: John Lee Hancock
A produção mostra como Walt Disney passou 14 anos tentando convencer a escritora australiana Pamela Lyndon Travers (nome artístico de Helen Lyndon Golf) a vender os direitos sobre os livros da babá mágica britânica Mary Poppins, que acabaram virando filme em 1964.
 
 
Recomendamos para você