Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Música 16.04.2014 16.04.2014

Os 50 anos de lançamento do primeiro disco dos Rolling Stones

Por Fernanda Oliveira
 
Hoje, dia 16 de abril, faz 50 anos que os Rolling Stones lançaram seu primeiro LP: The Rolling Stones. E até hoje Mick Jagger, Keith Richards, Ron Wood e Charlie Watts, todos na “casa” dos 70 anos de idade ou chegando perto do septuagésimo aniversário, seguem na ativa e com sucesso não só entre o público da época, mas também entre os jovens de hoje.
 
Definitivamente, é uma banda que tem conquistado diferentes gerações ao longo de mais de cinco décadas de carreira.
 
O SaraivaConteúdo não poderia deixar passar em branco esse marco na trajetória de um dos grupos clássicos do rock'n roll. Além disso, vale destacar o mérito dos Stones – afinal, eles estrearam no meio fonográfico quando os Beatles já estavam “estourados”.
 
Com isso, os Stones poderiam ter sido ofuscados, mas, pelo contrário, firmaram seu estilo e conquistaram sua própria legião de fãs, inclusive participando da chamada “Invasão Britânica” nos Estados Unidos com Beatles e outras bandas.
 
E no Brasil… o que acontecia nesse período? Como os brasileiros receberam o primeiro disco dos Stones? Para voltar aos anos 1960, conversamos com Nelio Rodrigues, fã da banda e autor de Os Rolling Stones No Brasil: Do Descobrimento à Conquista (1968 – 1999), publicado pela Editora Ampersand, e Sexo, Drogas & Rolling Stones, pela Editora Agir, que escreveu em parceria com José Emílio Rondeau.
 
Segundo ele, por aqui, não eram muitos que se interessavam pelo rock'n roll britânico ou norte-americano. Ele recorda que, entre 1965 e 1966 – período em que conheceu The Rolling Stones e outros álbuns do grupo britânico -, a Jovem Guarda fazia sucesso, contando com artistas que representavam o rock. “Mas nenhum deles tinha algo a ver com o som que os Stones faziam. O rock era menos agressivo e mais pop. Além disso, sofria a forte concorrência da MPB, do samba… Então, o rock ao estilo dos Rolling Stones não angariava tantos fãs”.
 
É claro que esse não era o caso de Nelio. “Eu já gostava dos Beatles quando ouvi ‘Satisfaction’ [música do segundo trabalho dos Rolling Stones, Out of Our Heads] pela primeira vez. Fui inteiramente arrebatado pela canção. O impacto foi tão forte que de imediato me senti fã dos Stones. A canção é agressiva e combinava perfeitamente com aquele cenário contracultural que se iniciava. Vocais contundentes, instrumental vigoroso e aquele som distorcido da guitarra que ainda não conhecíamos direito e que nos deixava intrigados”, detalha.
 
Capa da edição norte-americana do primeiro disco dos Rolling Stones, que foi rebatizado de England's Newest Hit Makers
 
Ele conta que o primeiro álbum da banda britânica que adquiriu foi o Out of Our Heads, porque tinha “Satisfaction”. “Adorei o disco, que ouvia quase sem parar. Logo fui atrás do primeiro LP deles, o de título homônimo”, diz Nelio, que, em um primeiro momento, não se impressionou com The Rolling Stones. “De imediato, eu estranhei o disco. Não tinha a força do segundo, era muito mais cru e mergulhava com mais profundidade nas raízes da música negra. Aos meus ouvidos, então com 14 anos, parecia rudimentar”.
 
Mas ao insistir, escutando o LP mais vezes, ele acabou reconhecendo seu valor. “Aos poucos fui assimilando aquele som do Rhythm and Blues [R&B] com o qual eu ainda não estava acostumado. E não demorou para que eu me rendesse a ‘Route 66’, ‘Can I Get a Witness’, ‘Carol’ e todas as outras faixas do álbum. Os Rolling Stones eram de fato geniais e abriram as portas do R&B para mim, um dos estilos musicais que mais aprecio até os dias de hoje”, ressalta.
 
Para Nelio, o Blues e o R&B devem muito à banda britânica. “A sua paixão pela música negra norte-americana fica por demais evidente no primeiro álbum. Foi através dos Rolling Stones que ela chegou aos ouvidos de toda a comunidade branca nos Estados Unidos e a nós, brasileiros, que também não tínhamos intimidade alguma com esses estilos oriundos das regiões rurais do Mississippi e da área urbana de Chicago. Parte do DNA dos Rolling Stones está aí e é evidente em toda a sua obra, incluindo seus discos mais recentes”.
 
CURIOSIDADES
 
  • The Rolling Stones foi gravado em apenas cinco dias.
  • Mick Jagger e Keith Richards ainda estavam dando seus primeiros passos na parceria como compositores. Por isso, no primeiro álbum, há apenas uma música da dupla, “Tell Me (You're Coming Back)”.
  • A capa da edição britânica do disco conta apenas com uma foto da banda e o nome da gravadora, sem o nome do grupo ou mesmo do álbum.
  • Nos Estados Unidos, The Rolling Stones foi lançado em 30 de maio de 1964. A edição norte-americana recebeu o nome England's Newest Hit Makers.
  • The Rolling Stones foi o disco mais vendido durante 12 semanas consecutivas no Reino Unido.
  • Em 2002, England's Newest Hit Makers foi relançado em CD remasterizado. No entanto, a edição britânica segue fora de catálogo desde 1987.
 
Os Rolling Stones em 1964, ano de lançamento do primeiro LP da banda
 
Recomendamos para você