Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 22.12.2014 22.12.2014

‘Operação Big Hero’: a 1ª parceria entre Disney e Marvel no formato animação

Por Vinícius Costa
Que os estúdios Disney sabem muito bem como criar uma animação de qualidade, que quase com certeza absoluta se torna um sucesso mundial, todo mundo já sabe. Mas e quando a Marvel entra na história? Sim, estou falando do selo responsável pela publicação das HQs de personagens como Capitão América, Homem-Aranha, X-Men, Quarteto Fantástico, Os Vingadores e uma centena a mais de heróis. Vale lembrar que a Marvel também é a responsável por adaptar o universo dos super-heróis para as telas de cinema.
Bom, o resultado dessa parceria pode ser conferido em Operação Big Hero, que estreia no país dia 25 de dezembro, com cópias convencionais e em 3D. Primeira parceria entre os estúdios no formato animação, a produção com certeza vai arrecadar muito nas bilheterias e conquistar o público.
No filme, acompanhamos o garoto prodígio Hiro Hamada, que ganha dinheiro participando às escondidas de lutas clandestinas de robôs. Seu irmão, Tadashi, numa tentativa de fazer o jovem se interessar pela faculdade, apresenta o laboratório onde trabalha e seus amigos. Animado com as possibilidades de criação tecnológica do local, Hiro resolve tentar uma vaga. Uma tragédia e o roubo de seus experimentos (que mais tarde serão usados para o mal por um vilão mascarado) fazem com que Hiro entre em depressão. Surge então o robô Baymax, criado pelo seu irmão, que vai fazer de tudo para deixar o garoto feliz novamente.
A história é baseada nos quadrinhos Big Hero 6, da Marvel. Trata-se de uma trama conhecida por poucas pessoas, até pelos mais fanáticos pelo gênero. Para levar o universo da HQ para os cinemas foram feitas algumas mudanças, como nos personagens, que no formato de animação ganharam feições mais “amigáveis”.
 
Na imagem de cima, algumas das capas de Big Hero 6.
PRÉ-ESTREIA NA CCXP
Aqui no Brasil o filme foi exibido pela 1ª vez na Comic Con Experience, organizada pelo site Omelete, e contou com a presença do produtor Roy Conli e do codiretor Don Hall, além dos dubladores brasileiros Fiorella Mattheis (Honey Lemon), Robson Nunes (Wasabi) e Kéfera Buchmann (Gogo Tomago).
Don Hall contou que a ideia de fazer o longa surgiu da vontade de juntar duas coisas pelas quais é apaixonado: as animações da Disney e os heróis da Marvel. “Escolhi essa história justamente por não ser tão conhecida, ser quase obscura. A minha intenção foi unir algumas das minhas paixões”.
 
Roy Conli e Don Hall junto aos dubladores da versão nacional do filme
O projeto demorou mais de três anos para ficar pronto. Para criar Baymax, o robô protagonista (que com certeza vai conquistar seu coração com seu jeito meigo e atrapalhado), a equipe de criação se inspirou em máquinas reais desenvolvidas para auxiliar médicos no atendimento a pacientes. A principal função de Baymax é ser um “robô enfermeiro”, e só na metade do filme o grandalhão vai ganhar sua armadura (desenvolvida por Hiro) e se tornar um super-herói.
Para dar movimento ao personagem, os criadores usaram como base crianças de fraldas, que estão começando a andar.
 
Baymax em um dos seus (muitos) momentos de fofura
O produtor Roy Conli falou um pouco sobre a experiência com a banda Fall Out Boy, responsável pela música tema da animação, “Immortals”. “Tivemos uma conversa inicial com eles e logo em seguida a banda saiu em turnê”, contou. “A produção ficava mandando alguns vídeos e prévias do que já tínhamos da história. Na segunda reunião com eles, a música já estava pronta!”. A canção “Light ’Em Up” também é utilizada na trilha sonora (ela pode ser ouvida no trailer).
 
“HOMENAGEM” AO JAPÃO
Apesar de não ser uma homenagem totalmente explícita, Operação Big Hero traz diversas referências dos animes e da cultura japonesa. A começar pela cidade fictícia onde a história se passa: San Fransokyo, uma mistura de San Francisco com Tóquio, dois lugares adorados pelo diretor do desenho.
 
San Fransokyo
O vilão utiliza uma máscara kabuki para esconder sua identidade; os traços de alguns personagens lembram muito os de mangás; as batalhas são recheadas de golpes de karatê; essas são apenas algumas características que fazem com que as duas culturas se misturem, criando um visual único.
Operação Big Hero é o primeiro projeto da Disney/Marvel em animação e, dependendo do resultado nas bilheterias, pode ganhar uma continuação e apontar para futuras adaptações de histórias de heróis para esse formato.
P.S.: não vá embora antes do final dos créditos. Há uma participação mais do que especial na cena extra!
 
Além de apresentar novos heróis ao público, com destaque para o carismático Baymax, o filme presta uma homenagem aos animes
 
 
Recomendamos para você

Os produtos Saraiva mais comentados