Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Livros 26.11.2009 26.11.2009

O mito do humor

Por Vinicius Valente

Na mitologia grega, Ariadne é a alma caridosa e apaixonadaque presenteia Teseu com a espada, que matou o Minotauro e o novelo de linha,que o fez a escapar do famoso labirinto. Como gratidão, o guerreiro a abandonana primeira oportunidade, em sua passagem pela ilha de Naxos. Uma história umtanto trágica, é verdade. Por isso, vale torcer para que os gregos conheçam aredação cômica de Luis Fernando Verissimo e entendam que não se trata de nadapessoal. O autor acaba de lançar Osespiões (Objetiva), livro que traz uma personagem homônima, porém muitomais abrasileirada do que aquela que Grécia antiga conheceu. O enredo unemitologia e espionagem com o toque de humor, que só o escritor sabe dar. Vale apena conferir.

A trama conta a história de um funcionário boêmio de umapequena editora. O pobre personagem é infeliz no casamento e no trabalho. Emuma terça-feira pela manhã, ainda sob os efeitos da ressaca do final de semana,ele recebe um envelope branco endereçado à mão com letras tremidas. Ao abri-lo,se depara com as primeiras páginas de um livro de confissões, assinado por umacerta Ariadne. No texto, a autora promete revelar sua história com um amantesecreto, antes de suicidar-se. A declaração choca o protagonista, que, após seratormentado por alguns sonhos românticos, decide conhecer a escritoramisteriosa e impedir seu suicídio. A Ariadne de Verissimo se revela o oposto damitológica, aos poucos encantando o protagonista e seus amigos boêmios, que de investigaçãonão entendem nada.

A obra se trata de um thriller de espionagem, dotado da influência de John Le Carré, ídolo do autor. Porém, Verissimosubverte o gênero e acrescenta seus ingredientes pessoais de humor e paródia. Èuma história de espiões que não se passa em metrópoles glamorosas, mas sim emuma cidade fictícia do interior.

Depois da publicação de cinco romances por encomenda, esta éa primeira vez que o escritor escreve por impulso próprio. Como nas obrasanteriores, o autor usa a narrativa como um eixo temático. Em seus romances, oofício de narração da história fica a cargo de um personagem, sendocompartilhado em alguns momentos com seu artífice. Verissimo tem no currículo osromances O jardim do diabo (Objetiva,1988), O clube dos anjos (Objetiva,1998), Borges e os orangotangos eternos(Companhia das letras, 2000), O opositor (Objetiva, 2002) e A décima segunda noite (Objetiva, 2007), além de inúmeros livros de crônicas e da série Comédias da vida privada.

Luis Fernando Verissimo é um dos mais respeitados cronistasbrasileiros. Gaúcho de Porto Alegre, nasceu em setembro de 1936. É filho de Erico Verissimo, um dos mais importantes escritores brasileiros do séculopassado, autor da série O tempo e o vento. Além de escrever romances e crônicas,Luis Fernando toca saxofone na banda Jazz 6. É casado há mais de 30 anos comLúcia Verissimo, com quem tem três filhos: Fernanda, Mariana e Pedro

O lançamento de Os espiões,paródia que mescla mitologia, suspense e humor, está sendoutilizado de forma interessante para uma ação de filantropia. Aentidade Banco de Livros da Fundação Gaúcha de Bancos Sociais “trancou”virtualmente um exemplar da obra no site Livro Inédito. Quando chegar a 500 mil doações, o livro seráliberado para leitura gratuita no site. Até o final de novembro, 300 mil livrosjá haviam sido doados e Ariadne segue acorrentada no mundo virtual, porém jálivre, leve e solta nas livrarias.

  

> Leia o primeiro capítulo de Os espiões

> Confira o site oficial do autor

> Confira o site Livro Inédito

> Luis Fernando Verissimo na Saraiva.com.br

> Erico Verissimo na Saraiva.com.br




Share |

Recomendamos para você