Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 30.11.-0001 30.11.-0001

O legado deixado pelas séries de TV que acabam em 2014

Por Willians Glauber
 
Você adia como pode, mas cedo ou tarde ela chega: a hora de dizer adeus à sua série preferida. Só este ano, fãs de nada menos que 10 seriados devem se preparar para o fim dos episódios inéditos daquela produção de que passaram a gostar tanto. 
 
Em 2014, vão ao ar as últimas temporadas de How I Met Your Mother, True Blood, The Newsroom, Boardwalk Empire, Wilfred, Justified, Sons of Anarchy, Californication, Drop Dead Diva e Psych.
 
E com tantos términos, o SaraivaConteúdo ficou curioso para saber se essas séries deixarão um legado na TV. Boa parte delas só fará falta na rotina dos fãs; contudo, algumas serão lembradas por suas abordagens, enredos, mudanças no modo de se fazer seriados e exemplos a serem seguidos.
 
Para descobrir quais derradeiras atrações deixarão marcas no histórico de produções do gênero, conversamos com a jornalista, crítica de TV e dramaturga Vana Medeiros, que nos esclareceu os porquês de determinadas séries deixarem para trás bem mais do que saudade.
 
HOW I MET YOUR MOTHER E O SUSPENSE CÔMICO
“Ela [a série] arriscou uma combinação de dois elementos importantes. Uma certa ousadia narrativa junto com um esquema que é comum das séries procedurais [como CSI, que a cada episódio traz uma situação nova]. Ela sempre sabe colocar um suspense no ar, no registro de comédia, e isso é bem difícil de se fazer”, analisa Vana.
 
A dramaturga comenta também que a série “pega carona” no jeito cômico de Friends e o aperfeiçoa. Quando terminar, How I Met Your Mother vai somar nove temporadas, compostas por nada menos que 208 episódios.
 
How I Met Your Mother estreou em 2005 e terminará em 2014, com nove temporadas e 208 episódios produzidos 
 
O suspense em que se pauta toda a história permitiu que o seriado prendesse a atenção de quem a acompanha e desde o início anseia por finalmente conhecer a mãe dos filhos do protagonista Ted.
Na trama, ele, em 2030, narra para seus filhos como conheceu a mãe deles. Portanto, tudo o que assistimos na série são na verdade flashbacks das histórias que fizeram com que Ted conhecesse sua esposa. 
 
Carol Munhoz é fã da comédia e, apesar de ver outras séries cômicas, não consegue encontrar uma atual substituta para o seriado.
 
The Big Bang Theory, Parks & Recreation e New Girl são outras comédias a que eu assisto, de que eu gosto muito, mas nenhuma será tão marcante quando How I Met Your Mother foi. Vai ser uma perda muito triste, por ter acompanhado durante tantos anos”, confessa Carol.
 
How I Met Your Mother
Criada por: Craig Thomas e Carter Bays
Termina em: 31 de março
Temporadas: 9
 
A REALIDADE RETRATADA NA FANTASIA DE TRUE BLOOD
Assim como na comédia de Thomas e Bays, esse seriado é recheado de suspense. Além disso, a produção conseguiu aliar elementos que aparentemente não parecem formar um trio harmonioso: erotismo, fantasia e crítica social.
 
“A série traz a fantasia com contexto social, político, com conteúdo, tudo o que se espera e precisa colocar em um drama convencional. True Blood discute a segregação; ela pega um gênero da ficção fantasiosa e realmente aprofunda, tornando-o não o objeto da narrativa, mas sim o pano de fundo”, explica Vana.
 
A crítica de TV e dramaturga destaca que a atração é baseada em uma coleção de livros (que, por sinal, ela leu na íntegra); porém, as obras literárias são superficiais se comparadas à série quando o assunto é ir além do objeto, além dos vampiros e dos lobisomens.
 
Os personagens de True Blood
 
Na história, o convívio entre humanos e vampiros passa a ser possível graças ao sangue sintético criado por cientistas japoneses. Com ele, os seres vampirescos podem saciar sua sede e não têm que se alimentar das pessoas.
 
É aí que entra Bom Temps, um município interiorano do estado de Louisiana cujos moradores ainda estão aprendendo a lidar com essa ideia de haver vampiros andando livres pela sociedade. Entre eles está Sookie, uma telepata que se envolve com um sedutor vampiro com mais de 100 anos de idade.
 
True Blood
Criada por: Allan Ball
Termina em: agosto
Temporadas: 7
 
THE NEWSROOM E A CRÍTICA À MÍDIA
Já em The Newsroom há espaço para tudo, menos para a fantasia. O frenesi aqui é por conta do trabalho ensandecido de um canal de notícias: os espectadores da série passeiam pelos bastidores de uma emissora fechada, que produz um jornalismo opinativo.
 
O foco do drama é o jornal News Night, do âncora Will McAvoy, que retorna ao trabalho depois de passar por um colapso nervoso em público. Na Redação do programa jornalístico, ele se vê com uma equipe totalmente nova e uma produtora que surge de seu passado para “assombrá-lo”. 
 
“Aaron Sorkin [criador da série] gosta de bastidores. The Newsroom trata da coisa incômoda que são a mídia e o jornalismo. Ele cria personagens tão éticos e ao mesmo tempo tão humanos – há contradições tão legais nessa série”, destaca Vana.
 
Aaron Sorkin decidiu encerrar seus trabalhos na série 'The Newsroom' em sua 3ª temporada, que começa e termina em 2014
 
E a Carol não assiste apenas a comédias – ela também acompanha o drama The Newsroom e adjetiva o seriado como único. “Comecei a assistir principalmente por causa do Aaron Sorkin. Os personagens são extremamente cativantes, você torce por todos eles. Minha esperança é que ele volte a escrever alguma série futuramente, para não perdermos esse estilo único que ele tem”.
 
The Newsroom
Criada por: Aaron Sorkin
Termina em: agosto
Temporadas: 3
 
 
Recomendamos para você