Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 03.12.2009 03.12.2009

O homem de Almodóvar

Por Vinicius Valente

As mulheres de Almodóvar jáconstituem um gênero bem conhecido no cenário do cinema mundial. Sãopersonagens de gênio forte, poderosas e decididas, que ofuscam os papéismasculinos, seres de fácil descarte e nada memoráveis. Em seu novo filme Abraços partidos, trilhará o diretorespanhol pela mesma corriqueira estrada cor-de-rosa de seus antigos trabalhos?Não dessa vez.

A masculinidade pode comemorar aentrada no universo de Pedro Almodóvar. A trama de seu novo filme, que estréia nesta sexta, 4 de dezembro, nos cinemas brasileiros, tem uma mulher com um dosprotagonistas, porém dá ênfase à redenção de um homem. Este atende pelo nome deMateo Blanco (Luís Homar), um cineasta que sofre um acidente, marcando-o porlevar a paixão de sua vida e sua capacidade de enxergar. Após o choque, eledecide que seu eu deve partir junto com sua amada Lena (Penélope Cruz), passandoa encarnar o pseudônimo com o qual assinava seus textos, Harry Caine. Empenhadopara apagar todos os vestígios de sua antiga existência, o protagonista abraçasua cegueira, ato que promove um forte desenvolvimento de seus outros sentidos,tornando-o um ser de consciência acima do normal. O filme começa 14 anos apósos acontecimentos narrados, quando Mateo (ou Harry), começa a contar suahistória de vida para Diego, seu filho.

Abraçospartidos é o mais longo (128 minutos) e mais caro (US$ 18 milhões) filme dacarreira do cineasta espanhol. O longa foi indicado, em 2009, à Palma de Ourodo Festival de Cannes. Almodóvar escreveu o roteiro em meio a fortes crises deenxaqueca que, segundo ele, afetavam tudo, menos sua criatividade. A dor érefletida em seu protagonista, um cineasta que, como seu criador, utiliza asproduções cinematográficas como anestesia para o sofrimento. 

O filme, queesteve em cartaz no Festival do Rio de 2009, foi o quarto do cineasta comPenélope Cruz no elenco. Os anteriores foram Volver (2006) Tudo sobreminha mãe (1999) e Carne trêmula(1997). Abraços partidos foi o primeira filme da espanhola depois do Oscar de melhor atrizcoadjuvante por sua atuação em Vicky, Cristina, Barcelona (2008), de WoodyAllen.

Pedro Almodóvar nasceu na década de 1950, em Calzada de Calatrava, um município no centro sul da Espanha. Não estudoucinema devido à falta de recursos de sua família. Antes de começar suacarreira, foi funcionário de uma companhia estatal de telefonia, ator de teatroe vocalista de uma banda de rock. É homossexual assumido. Sua primeira obra desucesso foi A lei do desejo (1986).Ganhou o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro e o prêmio de Melhor Diretor e doMelhor Júri Ecumênico do Festival de Cannes, em 1999, com Tudo sobre minha mãe.  Em2002, Levou o Oscar de Melhor Roteiro Original, com Fale com ela e tornou-se o primeiro espanhol a ser indicado aoOscar de Melhor Diretor.

> Confira o site oficial do diretor

> Pedro Almodóvar naSaraiva.com.br

 

Share |

Recomendamos para você