Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 14.07.2011 14.07.2011

O Brasil voando pelo mundo

Por Felipe Candido
 
Há 70 anos, de dentro dos estúdios de Walt Disney nos Estados Unidos, um simpático papagaio de alma malandra saía voando e apresentava ao mundo todas as cores, formas, imagens e sons do Brasil. Zé Carioca nasceu como uma homenagem de Disney ao Brasil depois de uma visita que o cartunista fez ao País em 1941; mas o personagem tornou-se um grande porta-voz da identidade brasileira, levando para o mundo a ginga e a alegria do nosso povo. Já em 2011, uma nova ave chegou para mostrar ao mundo que o Brasil, em especial o Rio de Janeiro, continua com a mesma malemolência dos anos 1940. Blu, a arara azul do filme Rio, de Carlos Saldanha, dá continuidade ao legado de Zé Carioca e revela novamente ao mundo o melhor que o Brasil tem para mostrar.
 
O PIONEIRO
 
O papagaio Zé Carioca nasceu dentro de uma das suítes do Copacabana Palace, na cidade do Rio de Janeiro, em 1941, quando, em visita à América Latina, Walt Disney ficou encantado com as belezas naturais do Brasil. Como presente para o povo que o acolheu tão calorosamente, o desenhista criou o personagem que representava o espírito do brasileiro presenciado por Disney. Com jeito de bom malandro, simpático e sempre alegre, Zé Carioca era a síntese do modo de ser adotado por aqui.

A estreia do papagaio nas telas de cinema aconteceu em 1942, ao ser o cicerone de Pato Donald, famoso personagem em visita ao Brasil, no filme Alô Amigos. Zé leva Donald para apreciar a cachaça em um charmoso bar na Lapa carioca e mostra o irresistível ritmo do samba ao mal-humorado pato, que não resiste e até ensaia alguns passos ao lado do amigo brasileiro.

Porém, a consagração do personagem aconteceu em 1943, quando ele se tornou a estrela do filme Você Já Foi À Bahia?, pioneira animação que unia atores reais aos personagens animados e apresentou ao mundo as belezas de nossa terra. O samba, a festa, o carnaval, a capoeira, o futebol e outros elementos de nossa cultura ficaram conhecidos ao redor do mundo pelas mãos de Walt Disney. Com o sucesso do filme em diversos países, Zé Carioca torna-se então, ao lado da atriz e cantora Carmem Miranda, que na mesma época fazia grande sucesso no exterior com sua brasilidade estilizada, uma espécie de embaixador do país para os estrangeiros, o grande representante do que é ser brasileiro.

O mundo conhecia, através das penas verdes de Zé Carioca, um pouco mais do país do futebol, e um novo imaginário do Brasil era mostrado aos estrangeiros, realçando as belezas naturais, a festa, a hospitalidade, a alegria de um povo até então um pouco desconhecido para o restante do mundo. Assim, mais do que um simples personagem, ou homenagem ao povo brasileiro, Zé Carioca tornou-se um elo entre o Brasil, e todas as manifestações culturais de nosso país, com o restante do mundo, que pode conhecer um pouco mais o Brasil.

BLU E O SÉCULO XXI
 

 
Agora, 70 anos após o nascimento de Zé Carioca, outra ave brasileiríssima chega para encantar novamente o mundo, tendo como cenário as mesmas belezas naturais brasileiras. Blu, a arara protagonista do filme Rio, do brasileiro Carlos Saldanha, é o novo porta-voz de nosso país para o exterior. Blu, que ainda filhote é levado aos Estados Unidos, onde passa parte de sua vida, é trazido de volta ao Brasil, onde redescobre, pelo olhar estrangeiro que desenvolveu enquanto morava fora do país, toda a alegria do Brasil, através dos mesmos elementos de nossa cultura apresentados por Zé Carioca, como o carnaval e o clássico de maior rivalidade da história do futebol de todos os tempos: Brasil e Argentina. “O Rio de Janeiro tem essa visão internacional, esse imaginário de ser lúdico, de ser bonito, de ser animado, da festa, do carnaval, das belezas naturais. Esses elementos, esse apelo, foram muito importantes para o sucesso do filme mundo afora”, afirma Carlos Saldanha, diretor de Rio. Com uma tecnologia maior que seu antecessor Zé Carioca, Blu apresenta o Rio de Janeiro em 3D para o mundo, realçando ainda mais as belezas e características de nosso país.

Como nos desenhos de Zé Carioca, a música brasileira marca presença no filme de Carlos Saldanha, valorizando ainda mais nossa cultura. Grandes nomes reconhecidos no exterior, como Carlinhos Brown e Sérgio Mendes, compõem a trilha sonora. “Ser um filme mais musical foi uma proposta para esse trabalho. Eu achei que a melhor maneira para representar a cultura brasileira, ou a ideia de Brasil, seria através da música, porque é um país extremamente musical, e uma das nossas maiores culturas exportadas, na verdade, não é o carnaval, não é o samba, é sim a nossa música. Em qualquer lugar do mundo, você sempre vai ouvir uma música brasileira tocando em algum lugar”, afirma Saldanha.

Carlos Saldanha, porém, investiu em outros elementos de nosso país. Ao utilizar a favela como um dos cenários do filme, o diretor aponta também para uma diversidade maior da imagem do Brasil, não se fixando somente na alegria e no aspecto festivo do país. E o fato de o diretor ser brasileiro também colaborou para que o retrato do Brasil no filme se aproximasse um pouco mais da realidade encontrada por aqui. “Rio começou com uma vontade pessoal de fazer um filme sobre o Brasil, no Rio de Janeiro. A inspiração veio da minha origem, ou seja, foi uma coisa muito mais interna, de fazer um filme usando minha cidade, minha cultura como ponto de base”, finaliza o diretor.

 
 
 
Através das asas de Zé Carioca e Blu, o Brasil tem voado ao redor do mundo, levando para todos os países o que temos de melhor em nossas terras, principalmente o espírito cordial do brasileiro. Os voos de nossas aves estão se tornando cada vez mais altos, comprovando que o Brasil é realmente um fenômeno quando invade as telas do cinema, e que, mesmo depois de 70 anos do nascimento de Zé Carioca, agora com Blu, continua enchendo de alegria e deslumbre os olhos de todos que veem sua representação animada. Você já foi à Bahia (ou ao Rio)? Então vá! Mesmo que pelas telas do cinema. 
 
RIO EM BLU-RAY e DVD

Neste mês, Rio chegou às lojas em Blu-Ray e DVD

Um dos maiores sucessos nas bilheterias do cinema em 2011, Rio, de Carlos Saldanha, é lançado neste mês nos formatos Blu-Ray e DVD. A história cativante conta a trajetória de uma arara azul macho chamada Blu, que nasceu no Brasil, mas é capturada por contrabandistas de animais para ser vendida nos Estados Unidos. Blu acaba por passar grande parte de sua vida na gélida Minessota ao lado da jovem Linda, que o domestica e o trata como um verdadeiro rei. Um dia Blu recebe a missão de voltar a sua terra natal e conhecer Jade, a última fêmea, para dar continuidade à espécie.
As aventuras de Blu pela cidade maravilhosa, com os novos companheiros que ele conhece por aqui, acontecem nos mais bonitos cartões-postais do Rio de Janeiro, como o Cristo Redentor, o Corcovado, o Pão de Açúcar, o boêmio bairro da Lapa e até um grande desfile de escola de samba, já que a ararinha tem a sorte de desembarcar no Brasil em pleno Carnaval.

Rio foi lançado em Blu-ray e DVD no Brasil no dia 7 de julho: além do DVD e da edição Blu-Ray tradicional, uma versão em 3D do Blu-Ray. Quem tem a televisão com essa tecnologia vai poder levar para casa o filme com a mesma projeção da sala de cinema. “A qualidade do formato Blu-ray é maior, pois, como eu trabalho com formato digital, todos os meus arquivos estão em alta resolução. Quando o filme chega em Blu-Ray, é quase a mesma qualidade que eu tenho na minha versão original, já que, quando o filme é passado do formato digital para a película, ele acaba perdendo um pouco da qualidade de imagem e de som. E com esse formato, quem gosta de cinema pode aproveitar, porque o Blu-Ray é o que mais se aproxima da experiência da criação do filme”, afirma Carlos Saldanha.

O DVD tem uma série de extras, como os números musicais do filme, jogos interativos, além de cenas que foram excluídas da edição final. Já as edições em Blu-Ray têm outros extras. Além dos bônus incluídos no DVD, terão também alguns outros itens, como um tour virtual e animado pela cidade do Rio de Janeiro, um tour real pelo verdadeiro Rio, making of de cenas de musicais, além dos trailers que fizeram parte da divulgação do filme.

E para comemorar o lançamento do DVD e do Blu-ray foi programada uma exposição chamada A Arte da Animação: Rio, que acontece no Museu de Belas Artes, na cidade do Rio de Janeiro. A mostra fica até 4 de setembro.
 

 
Recomendamos para você