Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 30.11.-0001 30.11.-0001

Nova série ‘Empire’ é candidata a ser um dos hits de 2015

Por Willians Glauber
 
O aguardado novo drama musical Empire, do canal Fox nos EUA, estreia dia 7 de janeiro. A aposta da emissora é que a série se torne um dos grandes hits de 2015.
 
A produção aborda os bastidores da indústria musical, mais precisamente do hip hop. A paixão do protagonista pela música o levou a criar uma das maiores gravadoras do país, a fictícia Empire Records.
 
O império construído por ele tende a desmoronar quando descobre que tem uma doença grave e poucos anos de vida. Ao saber da notícia, ele coloca seus três filhos na disputa pelo controle da gravadora.
 
PERSONAGENS COM CONTEXTO PARA TRAMAS COMPLEXAS
 
O homem por trás de todo esse poder é o ambicioso e determinado Lucious Lyon, dono da Empire Records.
 
Antes de se tornar bilionário, ele vendia drogas junto com a esposa Cookie para sobreviver, e o dinheiro do tráfico serviu de investimento inicial para o futuro império dos Lyon.
 
 
No meio de tudo isso, ela acabou sendo pega e presa durante 17 anos por tráfico de drogas. Depois de cumprir a pena, Cookie deixa a cadeia revoltada e decidida a reivindicar sua parte da gravadora.
 
E sua revolta tem motivos: durante todo esse tempo, seu filho Jamal foi o único a visitá-la.
 
O jovem é o mais talentoso da família, seu dom para a música é notável, mas ainda assim ele se sente constantemente obrigado a provar sua capacidade para o pai. Lucious condena o filho por sua homossexualidade e mantém uma relação de distanciamento com Jamal.
 
Algo que não acontece com o mais novo, o imaturo e inconsequente Hakeem, que é o preferido do pai e, na opinião dele, o candidato ideal ao posto de seu sucessor.
 
Uma posição que o mais velho Andre não vai medir esforços para conseguir. Apesar de não ter talento para música e ser muitas vezes desprezado por Lucious, ele entende de negócios.
 
Cena entre Lucious (esquerda) e seu filho predileto Hakeem, um talentoso e irresponsável rapper
O papel de Lucious foi oferecido a Terrence Howard, indicado ao Oscar e ao Globo de Ouro na categoria de Melhor Ator pelo filme Ritmo de Um Sonho.
 
E Taraji P. Henson interpreta Cookie; ela foi indicada ao Oscar de melhor atriz coadjuvante pelo filme O Curioso Caso de Benjamin Button.  
 
O APELO MUSICAL
Entre os prerrequisitos para a escolha dos atores que interpretariam os papéis principais da série estava a capacidade de saber cantar bem – afinal, Empire é uma série musical.
 
“É um gênero como qualquer outro e tem provado possuir um público que permite que ele tenha tanto espaço nos estúdios. Para a maioria dos espectadores, falta se acostumar com alguns aspectos particulares”, explica Maiara Tissi, editora-chefe do blog Funny Girl e fã de musicais.
 
O conceito do seriado permite que a música seja uma extensão das histórias dos personagens. E para isso ser feito com a máxima qualidade, os produtores escolheram ninguém menos que Timbaland como produtor executivo musical de Empire.
 
Todas as canções que serão entoadas pelos personagens são composições originais, escritas exclusivamente para a série.
 
Uma das canções originais de Empire:
 

 
O POTENCIAL DA SÉRIE E DE SEUS CRIADORES
Autenticidade. Essa foi e é a regra número um da produção desde que os roteiros dos primeiros episódios de Empire começaram a ser escritos.
 
“As séries pedem premissas abertas e tendem a se pautar pelo período em que vivem. As produções americanas se pautam pelos anseios de sua época”, enfatiza o roteirista e dramaturgo Alex Francisco.
 
A atriz Taraji P. Henson e o ator Terrence Howard, ambos indicados ao Oscar, encabeçam o elenco principal da série musical Empire
 
A série pretende mostrar o que o dinheiro faz com as pessoas e a tentativa constante de elas se manterem fiéis ao que verdadeiramente são, mesmo em meio à disputa pelo poder.  
 
Os personagens do elenco principal foram inspirados na família de um dos criadores da série, o diretor Lee Daniels.
 
Empire também é fruto da mente do cocriador e roteirista Danny Strong, que teve a ideia original da trama. Os dois trabalharam juntos no filme O Mordomo da Casa Branca.
 
Daniels foi indicado ao Oscar pelo filme Preciosa: Uma História de Esperança, na categoria de melhor direção. Danny ganhou o Emmy de melhor roteirista pelo telefilme Virada no Jogo.
 
DÊ MAIS UMA OLHADA EM EMPIRE
 
 
 
Recomendamos para você