Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Livros 16.09.2013 16.09.2013

Neymar Jr. e as histórias de vida e do futebol

por Maria Fernanda Moraes

O jornalista esportivo Mauro Beting narra um episódio muito significativo no prefácio do livro Neymar – Conversa Entre Pai e Filho (ed. Universo dos Livros). Ele conta que, no dia seguinte ao dia em que Neymar foi campeão da Copa Libertadores da América pelo Santos, Joelmir Beting (o pai de Mauro), então apresentador do Jornal da Band, molhou os ralos cabelos brancos para fazer um moicano igual ao do atacante. “Quase apresentou o telejornal daquele jeito”, conta. “E olha que ele era palmeirense!”, escreve o jornalista em forma de carta ao jogador.

Neymar - Conversa Entre Pai e Filho

Neymar - Conversa Entre Pai e Filho (Cód: 5236659)

R$ 39,90 R$28,90 em até 1x de R$ 28,90 sem juros Quero este produto

Mauro é responsável pela redação e organização do livro recém-lançado, num trabalho conjunto com o também jornalista Ivan Moré, que colheu os depoimentos de Neymar Jr. e Neymar da Silva Santos, o pai. Num tom confessional, ambos contam a história da família, desde a paixão do avô pelo futebol, passando pelas dificuldades da infância pobre, a lapidação do talento nas categorias de base do Santos e os bastidores do mundo da bola.

A cena inicial descrita por Mauro envolvendo seu pai não é à toa. “Este é muito mais do que um livro sobre os bastidores do futebol. É também um exemplo de uma relação muito bacana entre pai e filho que acreditaram e trabalharam muito pelo que queriam. E isso toca a gente de uma maneira diferente. É uma história de superação de uma família que sofreu um acidente muito grave de carro quando Neymar tinha apenas 4 meses. Uma família comum como tantas outras brasileiras, que se sacrificou por um objetivo e teve uma trajetória incomum no futebol”.

Ele conta que, no decorrer da narrativa, alguns leitores podem até achar excessivas as cobranças do pai sobre o filho. “Mas o legal do livro é isso”, diz. “Mostrar que as relações humanas nem sempre são um mar de rosas. É legal mostrar que o pai não quis só levar o Juninho (que é como o Neymar é chamado na família) para o ‘bom caminho’, mas também encaminhá-lo no lado profissional, com muita cobrança, mas sem tirar o prazer dele por jogar futebol e focando no lado educacional também. Esse é um exemplo muito legal”, aponta Mauro.

Numa outra publicação também recém-lançada, Neymar Jr. de A a Z (ed. Panda Books), é o próprio atacante do Barcelona quem assina os verbetes. Voltados para o público infanto-juvenil e ilustrados com várias fotos, eles seguem uma ordem alfabética e contam curiosidades sobre a carreira e as preferências pessoais do jogador.

Neymar Jr. de A A Z

Neymar Jr. de A A Z (Cód: 5173935)

R$29,90 em até 1x de R$ 29,90 sem juros Quero este produto

Em entrevista exclusiva ao SaraivaConteúdo, Neymar Jr. e o pai escolheram as cinco passagens preferidas de cada obra, mesclando histórias importantes de vida e acontecimentos do futebol. Acompanhe o que marcou cada um:

Neymar Jr.

Histórias de vida

A bola era o brinquedo – “Cheguei a ter quase 50 bolas dentro de casa. Minha mãe ficava louca [risos]. Sempre foi e é um presente fácil de escolher para me dar. A primeira bola quem me deu foi a minha mãe, e eu tinha 2 anos.”

Família – “Eles são tudo pra mim. Minha base para me ajudar em tudo o que eu precisar. Agradeço a Deus por ter me colocado nessa família. Hoje consigo retribuir o que eles fizeram por mim.”

Videogame – “Quando não estou jogando e treinando, gosto de ficar com meus amigos jogando videogame.”

Davi Lucca – “Meu filho foi a maior benção que eu podia ganhar. Hoje sei que estou completo e procuro passar para ele toda a educação que meus pais me deram!”

Chuteiras – “Apesar de a chuteira estar ligada ao futebol, é minha ferramenta de trabalho e não podia ficar de fora. Já tive chuteira de todas as cores que você pode imaginar.”

Histórias do futebol

Robinho – “Eu sempre me espelhei no Robinho. Ele é meu maior ídolo, desde pequeno. Lembro da primeira vez que eu o encontrei e tenho a foto desse dia guardada até hoje.”

Libertadores – “Foi o campeonato mais importante que eu conquistei pelo Santos. O clube ficou muito tempo sem vencer, e eu tive a honra de fazer parte dessa conquista e ter participado da história daquele time.”

Zito – “Foi o ‘Seu Zito’ que me levou para o Santos. Eu tinha 11 anos quando ele apostou em mim.”

Barcelona – “Sempre sonhei em disputar os melhores campeonatos do mundo ao lado dos melhores jogadores. E hoje estou tendo a oportunidade de realizar mais de um sonho. Espero conquistar muitos títulos com o ‘Barça’ e dar alegria para os torcedores que me receberam muito bem.”

Gols – “Eu nunca me importei muito com como vai ser o gol. Se é de perna esquerda, direita, cabeça, peito, enfim… Para mim e para qualquer atacante, o importante é balançar a rede. Graças a Deus já fiz muitos gols. Não ligo para recorde e tudo isso, mas se eu marcar um gol e ajudar minha equipe já está bom demais.”

Neymar Pai

Histórias de vida

Família – “Essa sempre foi uma palavra muito presente na minha vida, na nossa vida. Sempre apoiamos o Juninho e a Rafaela no que eles escolhiam. Quando vimos que o Juninho ia seguir carreira no futebol, a família teve e continua tendo o papel mais importante na vida dele.”

Instituto Projeto Neymar Jr. – “Essa é a grande realização da nossa família. Vivemos grande parte das nossas vidas na Praia Grande, convivendo com aquela realidade, e hoje podemos retribuir de alguma forma para que as famílias do Jardim Glória tenham um suporte para terem melhores oportunidades na vida.”

Twitter – “O Neymar virou um fenômeno da internet, porque ele é aquilo ali que todo mundo vê. Ele é espontâneo, verdadeiro.”

Deus – “Tudo o que temos devemos a Deus. Graças a Ele temos uma família abençoada. E no livro eu conto sobre o acidente que sofremos, eu e minha esposa, quando o Juninho ainda era bebê. Esse episódio marcou as nossas vidas e, se não fosse por Deus, não sei se estaríamos aqui.”

Davi Lucca – “No primeiro momento foi um susto, uma novidade. Mas hoje o Davi é uma bênção nas nossas vidas e é a alegria da casa. Essa responsabilidade do Neymar em ser pai só o fez amadurecer.”

Histórias do futebol

Revista Time – “Como pai, sinto-me orgulhoso por ver quem meu filho se tornou e aonde ele chegou. É muito gratificante ver o Neymar na capa da Time, que é tão conceituada no mundo.”

Técnicos – “Temos muito respeito por todos os técnicos que passaram na vida do Juninho. Cada um deles deixou algo no jogador, no atleta Neymar, e ele soube absorver tudo isso.”

Copa das Confederações – “Eu vou a todos os jogos do Neymar. Não perco um desde a base. Na Copa das Confederações também fui a todos. Foi um dos momentos mais importantes da carreira do meu filho. Ver ele ali com a camisa do Brasil vencendo uma Copa das Confederações no nosso país é muito gratificante.”

Ilzemar – “Meu pai era da geração que viu o Pelé jogar. Ele era muito santista e passou essa paixão pra mim e para meus irmãos. Meu pai sempre foi muito ligado nos netos, e eles nele. Infelizmente ele não viu o Juninho estrear, nem a homenagem que fez para o vô quando marcou seu primeiro gol no Santos como profissional.”

Betinho – “O Betinho foi o primeiro treinador do Juninho. Ele viu o meu filho brincando de subir e descer na arquibancada, e a rapidez e agilidade dele chamaram a atenção do Betinho, que o levou para jogar futsal.”

Recomendamos para você