Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 10.10.2013 10.10.2013

Nancy Kato: trabalho e diversão nos bastidores da Pixar

Por Cintia Lopes
 
Que as animações da Pixar são incríveis, quase todo mundo concorda. Sucessos como as franquias Toy Story, Carros, Monstros S.A., Procurando Nemo, entre tantas outras, estão aí para tirar qualquer dúvida. Mas o que talvez alguns não saibam é que muitas delas tiveram "um dedo" de Nancy Kato, a brasileira que há 15 anos integra o casting de animadores da Pixar, pertencente ao grupo Walt Disney Pictures.
 
Em Universidade Monstros, que tem lançamento nacional em DVD e Blu-ray previsto para o dia 30 de outubro, Nancy foi a responsável pela assinatura de 2.744 quadros, o que equivale a 115 segundos de animação.
 
Parece pouco? Pois não é. Para que a animação seja perfeita – com movimentos precisos e reais, são necessários em média dois anos de trabalho num processo minucioso. No caso de Universidade Monstros, Nancy foi uma das animadoras responsáveis por Mike Wazowski, o monstrinho verde de um olho só que forma a dupla imbatível com o peludo Sulley.
 
O prelúdio de Monstros S.A. revela como Mike e Sulley superam as diferenças e tornam-se grandes amigos após se conhecerem na universidade. “Fiquei focada mais na parte em que o Mike é menorzinho, antes de ingressar na universidade”, explica a animadora.
 
Mike, em Universidade Monstros
 
“É um trabalho de formiguinha, em que é necessária total dedicação. Cada movimento é feito quadro a quadro. Mas depois que fica pronto, o impacto é muito gratificante, porque todo mundo adora e se apaixona pelos personagens”, justifica.
 
CHEGANDO À PIXAR
 
Natural de São Paulo e formada em Arquitetura pela USP (Universidade de São Paulo), Nancy começou a carreira no exterior após cursar a Escola de Artes Visuais em Nova York (Estados Unidos). Nos anos 1990, conseguiu uma oportunidade no Rhythm and Hues, estúdio em Los Angeles (Estados Unidos) conhecido pela produção de As Aventuras de Pi.
 
Até que finalmente conquistou uma vaga de estágio na Pixar, em 1999. Seu primeiro trabalho foi em Toy Story 2, e de lá não saiu mais. Segundo a animadora, atualmente, a essência do trabalho é praticamente a mesma daquela época. O que diferencia mesmo é a evolução tecnológica.
 
“Os computadores estão muito mais rápidos e as ferramentas bem mais instrutivas. Os processadores de texto também são bem mais complexos e rápidos. Sem dúvida, facilita demais o trabalho dos animadores”, analisa.
 
Toy Story 2
 
Para aqueles que querem se aventurar na carreira da animação e computação gráfica, Nancy dá a dica: “É preciso seguir a sua intuição. Ter paixão pelo trabalho e dedicação total. Hoje em dia é muito mais fácil o acesso à informação através da internet. E se [o aspirante a animador] tiver a oportunidade de estudar no exterior, não desperdice”, aconselha ela, que também ministra cursos on-line pelo site Animation Mentor.
 
O interesse pela animação, inclusive, surgiu já na fase adulta. “Sempre apreciei arte, pintura… tudo muito diversificado”, conta. Apesar disso, não esconde a preferência por desenhos tradicionais: seus favoritos são Tom e Jerry, Jungle Book que conta a saga do menino Mowgli e a dupla Wallace e Gromit, personagens de A Batalha dos Vegetais. “Eles foram marcantes em diferentes etapas da minha vida e são sempre inspiradores”, diz a profissional, que também é fã do animador japonês Hayao Miyazaki.
 
Nancy Kato
 
DEDICAÇÃO AO TRABALHO
 
Mesmo com os anos de experiência na Pixar, sempre na função de animadora, Nancy garante que não tem ambição de se tornar diretora de longas. “O que realmente me satisfaz é o trabalho nos bastidores, com a animação, e que já consome boa parte da minha vida”, garante.
 
A rotina de trabalho inclui uma média de 10 horas por dia na sede da Pixar, em Emeryville (Califórnia). A animadora explica que a empresa oferece vários mimos aos funcionários, como aulas de ioga, meditação, natação, sala de jogos, entre outros. “Eu mesma costumo jogar vôlei no horário do almoço eventualmente”, conta. 
 
Dentro da Universidade Pixar, por exemplo, é possível também participar de diversos cursos, como “filmmaking”. “Os diretores da companhia, como o John Lasseter, responsável pela criação, são animadores como eu. Isso já reflete positivamente no nosso ambiente de trabalho”, destaca. Por isso mesmo, ela não tem dúvidas: “É um sonho para qualquer animador. Certamente um dos melhores lugares do mundo para se trabalhar”, aposta.
 
DVD Universidade Monstros
 
Atualmente, Nancy tem se dedicado à animação do longa Finding Dory (Procurando Dory), com previsão de chegada aos cinemas somente em novembro de 2015. O longa dá sequência ao sucesso Procurando Nemo e traz a apresentadora norte-americana Ellen DeGeneres como a dubladora da protagonista.
 
Antes disso, o público também pode conferir o trabalho da animadora no curta Toy Story of Terror, um especial para a TV norte-americana, ainda inédito no Brasil. Nele, Woody e companhia passam por misteriosas aventuras durante uma viagem.
 
 
Recomendamos para você