Ramiro Fajuri por Ramiro Fajuri HQ 01.09.2017 01.09.2017

Mulher-Maravilha: Cinco histórias para conhecer melhor a amazona

Cena do Filme Mulher-Maravilha

A Mulher-Maravilha é uma personagem que está sempre no imaginário das pessoas. Criada na chamada “era de ouro dos heróis”, mesmo período de Superman e Batman, ela se tornou um sinônimo de mulher poderosa.

Seu criador, o psiquiatra William Moulton Marston, era um feminista convicto. Interessado nos potenciais aspectos educativos que os quadrinhos podiam ter, pensou em criar um herói com superpoderes, mas que combateria os perigos com amor, não violência. Ao saber da ideia do marido, Elizabeth Marston teria dito: “mas faça-o uma mulher”. Assim nascia a Mulher-Maravilha.

Deuses gregos, amazonas e feminismo

Em sua versão original, a princesa Diana teria surgido como uma estátua de barro criada pela rainha Hipólita, da Ilha Paraíso (também chamada de Themyscira), onde viviam apenas mulheres. A rainha então pede aos deuses que deem vida à sua criação, e é atendida. Do Olimpo vieram também muitos outros dons para a Princesa das Amazonas, como a força de Hércules, a velocidade de Hermes, a sabedoria de Athena, etc. Com essa herança, a Mulher-Maravilha era tão poderosa quanto qualquer herói masculino da época. Primeiro símbolo de empoderamento feminino da cultura pop, ela era uma princesa que não precisava ser salva por ninguém.

As várias faces da primeira super-heroína

Embora sua origem tenha sido modificada diversas vezes, desde o início a Mulher-Maravilha é uma personagem multifacetada: possuindo poderes quase tão grandes quanto os do próprio Superman e habilidades de combate que rivalizam com as do Batman, ela sempre foi uma embaixadora da paz e da verdade, lutando apenas para proteger os outros ou em autodefesa. Mas, ao mesmo tempo em que é o membro mais compassivo da Liga da Justiça, é também uma das combatentes mais ferozes da equipe.

Mulher-Maravilha: dos quadrinhos para as telas

A Mulher-Maravilha estrelou uma série de televisão de sucesso (hoje cult, vivida por Lynda Carter) entre 1975 e 1979. Mesmo após o cancelamento dessa série, a personagem se manteve querida pelo público, que pedia um longa metragem. A espera durou até 2016, quando os fãs tiveram a oportunidade de vê-la nas telonas. Não ainda com seu próprio filme, mas como uma das principais coadjuvantes de Batman vs. Superman: A Origem da Justiça.  Mesmo sendo ainda uma pequena amostra do que estava por vir, a espera valeu a pena! A cena em que a amazona entra na batalha contra Apocalypse é considerada a melhor do filme.

Foi apenas mais um ano de espera até vermos Gal Gadot novamente como a princesa de Themyscira. Mulher-Maravilha já é considerado um dos melhores filmes de 2017, batendo as bilheterias de lançamentos esperados. É uma história de origem, que utiliza elementos das diversas versões dos quadrinhos, com a diferença de que nesse caso a ação se passa na Primeira Guerra Mundial, não na Segunda. Uma ideia que jamais havia sido usada nos quadrinhos, mas que manteve a essência da personagem. A Mulher-Maravilha também deixa Themyscira em uma missão de paz – Ainda que o conflito esteja inevitavelmente em seu caminho.

Mulher-Maravilha: muitas origens, sempre heroína

Conheça as histórias fundamentais para quem quer conhecer a essência da Mulher-Maravilha. E como ela se desenvolveu ao longo dos anos. Bondosa, compassiva… e muito durona.

1. Crônicas Vol. 1

Essa coletânea traz as primeiras histórias da Mulher-Maravilha, da chamada “Era de Ouro” dos heróis da DC Comics. A narrativa apresenta um ritmo diferente do que estamos acostumados hoje, mas muitas características da heroína já estavam definidas, como a ideia de vencer pelo amor, mais que pela violência. Eram histórias bastante vanguardistas para a sua época.

2. Espírito da Verdade

Com roteiro de Paul Dini e arte de Alex Ross, “Espírito da Verdade” é parte de uma série de graphic novels, estrelando alguns dos personagens mais famosos da DC. A história focaliza no impacto que a Mulher-Maravilha tem no mundo, não apenas como combatente do crime, mas também como embaixadora de seu povo. Com destaque para a incrível arte de Alex Ross (O Reino do Amanhã), é interessante também para pensar nas repercussões que teriam as atitudes dos heróis nesse universo fictício, mas semelhante ao nosso.

Mulher Maravilha - Terra Um

Mulher Maravilha - Terra Um (Cód: 9411223)

R$28,90 R$17,90 (-39%) em até 1x de R$ 17,90 sem juros Quero este produto

3. Mulher-Maravilha: Terra Um

Em Mulher-Maravilha:Terra Um, Grant Morrisson reconta as origens de vários personagens da DC. A história dá um contorno mais violento à origem das amazonas e um clima dramático às suas relações com os homens. Um dos melhores momentos da Mulher-Maravilha como um símbolo de autoconhecimento e empoderamento feminino.

4. Sangue

Em “Sangue”, são feitas revelações que levam a própria Mulher-Maravilha a se conhecer melhor. A história também enfatiza as relações dela com os deuses do Olimpo, com a veia trágica tão comum à mitologia. Leitura obrigatória para quem quer ver a personagem no melhor da sua faceta badass!

Mulher Maravilha - Sangue

Mulher Maravilha - Sangue (Cód: 9325392)

R$29,90 R$19,90 (-34%) em até 1x de R$ 19,90 sem juros Quero este produto

5. A fase George Perez

Não poderíamos deixar de fora as histórias escritas e desenhadas pelo gênio George Perez. Considerada por muitos a melhor fase da heroína, aborda temas sociais sem cair na panfletagem. Perez criou ou lapidou aspectos importantes da personagem, muitos dos quais estão presentes no filme Mulher-Maravilha, como por exemplo, a presença de Ares, o deus da guerra, como vilão.

Lendas do Universo Dc - Mulher Maravilha - Vol. 3

Lendas do Universo Dc - Mulher Maravilha - Vol. 3 (Cód: 9654821)

R$25,90 R$19,90 (-24%) em até 1x de R$ 19,90 sem juros Quero este produto
Recomendamos para você

Os produtos Saraiva mais comentados