Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 12.11.2009 12.11.2009

Martin Landau fala sobre o 50 anos de “”Intriga internacional””

Em recente entrevista por conta do aniversário de 50 anos do lançamento de “”Intriga internacional”” (“”North by Northwest””, 1959), o ator Martin Landau, 81, revelou o que teria sido uma das motivações de Alfred Hitchcock para fazer o filme.

Segundo Landau, o diretor achava que havia “”cometido um erro”” ao colocar o vilão de “”Sabotador”” (1942) entre a vida e a morte, pendurado na Estátua da Liberdade, em Nova York.

“”Martin, eu cometi um erro terrível. Coloquei o cara mau em encrenca. Ninguém se importou””, teria dito Hitchcock a Landau. “”É uma das coisas que me levaram a fazer este filme. Queria corrigir um erro de avaliação da minha parte, colocando um mocinho, numa cena parecida, em outro monumento nacional [dos EUA]””.

O “”mocinho”” a que Hitchcock se referiu é o publicitário Roger Thornhill (Cary Grant) e o monumento, o Monte Rushmore, nos EUA. Confundido com um agente da CIA, Thornhill é perseguido por uma gangue de espiões estrangeiros, chefiada por Philip Vandamm (James Mason), que o culpa por um assassinato.

A perseguição acontece de norte a noroeste do país, como indica o título, e envolve o próprio governo americano.

Já na abertura a música de Bernard Hermmann dá o tom de suspense e ação frenética do longa, que já está em pré-venda. Previsto para 19/11, o lançamento da Warner Home Video traz, entre outros extras, comentários do roteirista Ernest Lehman e documentários sobre Cary Grant e Hichcock.

*

O elenco mais do que estelar de “”Intriga internacional”” tem Mason, Landau e ainda Eva-Marie Saint, que faz par romântico com Grant. O galã, empatado com James Stewart, foi um dos atores favoritos de Hitchcock. Os dois também trabalharam juntos em “”Suspeita”” (1941), “”Interlúdio”” (1946) e “”Ladrão de casaca”” (1955).  

O filme é considerado uma das obras-primas de Hitchcock. Visualmente, trata-se também de um filme marcante, seja na seqüência clássica em que Grant foge de um avião (!) numa colheita, ou simplesmente nas cenas leves e sutis em que os personagens de Grant e Eva têm mais “”intimidade””.

Um dos poucos remanescentes da produção, Martin Landau interpreta Leonard, um dos capangas de Vandamm. Sobre o personagem, Landau disse em entrevista à MTV: “”Resolvi interpretá-lo como um personagem gay. Foi algo muito corajoso nos anos 50. Os personagens gays sempre eram caricaturais, frívolos, raramente eram descritos verdadeiramente. Mas eu li o roteiro e senti que era necessário. Hitchcock gostou e deixou que o fizesse.””

Com 20 e tantos anos, Landau era um dos caçulas da turma: “”Eu deveria ter ficado em choque, mas não. Eu credito a eles a minha aceitação [no grupo], que me permitiu fazer o que eu queria””, disse Landau, ressaltando ainda a generosidade de Grant no set de filmagens.

> Veja abaixo a abertura do longa, um trailer com apresentação de Hitchcock e o trailer oficial
  

  

  

Recomendamos para você