Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 29.05.2014 29.05.2014

Malévola e Encantada: A expansão do universo Disney

Por Edu Fernandes
 
Há 75 anos os estúdios Disney recontam histórias clássicas em animações. Durante todo esse tempo, foi possível criar um universo de personagens e referências que fazem parte do imaginário coletivo. Em 2007, Encantada (Disney) reuniu uma série desses aspectos em um longa com atores de carne e osso. Malévola (Disney), que chega aos cinemas brasileiros em 29 de maio, dá um passo adiante nesse sentido.
O longa usa como ponto de partida a história da animação A Bela Adormecida (Disney) e narra os acontecimentos pela ótica da vilã, interpretada no novo filme por Angelina Jolie (O Turista). Ela é a fada que lança uma maldição sobre a princesa Aurora (Elle Fanning, de Ginger e Rosa) que a faz cair em um sono profundo ao completar 16 anos.
Por sua vez, Encantada tem como protagonista uma personagem totalmente nova: Gisele, a primeira princesa Disney de carne e osso, apesar de seu filme ter as primeiras cenas em animação. Esse papel foi o impulsionador da carreira de Amy Adams (Trapaça), que de lá para cá acumulou mais quatro indicações ao Oscar – ela já havia sido indicada em 2006 por Retratos de Família (LK-Tel/Paris).
O sucesso de Encantada deu coragem aos produtores para escalar atrizes mais famosas no elenco de Malévola, uma vez que Jolie e Fanning têm uma carreira consolidada no cinema. No filme anterior, os grandes nomes ficavam restritos ao elenco de apoio, como Susan Sarandon (O Casamento do Ano) no papel da vilã e James Marsden (Tudo por um Furo) como o príncipe.
 
Amy Adams em cena do filme Encantada
Malévola usa diversos personagens vistos na animação original, mas alguns detalhes do enredo são alterados. As mudanças servem tanto para encaixar-se melhor na nova história quanto para atualizar o roteiro para o público de hoje. A figura da donzela em perigo não tem o mesmo apelo e agora as personagens femininas precisam ser mais ativas. Gisele e Aurora não esperam que o mocinho resolva os problemas, elas tomam ações.
Encantada traz elementos de diversos filmes da casa. Há uma dança que lembra A Bela e a Fera (Disney) e um jantar ao estilo A Dama e o Vagabundo (Disney), entre diversas outras referências espalhadas pelas cenas. Outra marca do filme são os números musicais, algo que não existe em Malévola. Nesse quesito, o público pode conferir uma nova versão de “Once Upon a Dream”, tema de A Bela Adormecida, na voz de Lana Del Rey durante os créditos finais – os leitores mais ansiosos podem dar uma olhadinha no trailer abaixo.
 
Cena do filme A Bela Adormecida (1959)
Além da boa recepção de Encantada, outro fator que possibilitou a realização de Malévola é a onda de releituras de contos de fada que se instaurou no cinema e nas séries de televisão. Por causa disso, não é de se estranhar que as batalhas vistas no lançamento sejam semelhantes aos combates de Branca de Neve e o Caçador (Universal), por exemplo.
No futuro da Disney, há outros planos no sentido de tirar proveito da tendência. Cinderella traz Lily James (Downton Abbey) no papel-título e Cate Blanchett (Blue Jasmine) como vilã. Atualmente, o filme está em fase de pós-produção. A estreia está agendada para 27 de março de 2015.
Veja o trailer de Malévola:
 
 
 
Recomendamos para você