Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 30.11.-0001 30.11.-0001

Lupita Nyong’o: a nova sensação de Hollywood

Por Fernanda Oliveira
 
Definitivamente, Lupita Nyong'o chegou com tudo. Logo em seu primeiro papel em uma produção hollywoodiana – 12 Anos de Escravidão, que deve estrear no Brasil no dia 21 de fevereiro -, a atriz recebeu indicações a inúmeras premiações na categoria de atriz coadjuvante, inclusive ao prestigiado Oscar, e venceu muitas outras, com destaque para o SAG Awards. Mas por trás de um surgimento tão repentino ao grande público, está uma mulher dedicada ao estudo da arte de interpretar e ao cinema.
 
Filha de quenianos, Lupita nasceu no México no período de refúgio de seu pai, um professor de ciências políticas que lutava pela democracia no Quênia. No entanto, ela acabou voltando para o país natal de seus pais ainda criança, onde passou sua infância e parte de sua adolescência. Para estudar cinema, partiu para os Estados Unidos, tornando-se aluna da Hampshire College. Depois de formada, também estudou atuação na renomada Yale School of Drama.
 
Aliadas aos estudos, estão a preocupação e a atuação social da atriz mexicana, evidenciadas por meio do projeto que desenvolveu para finalizar a graduação em cinema e que acabou dando origem ao documentário In My Genes (“Em Meus Genes”, em tradução livre). Com direção de Lupita, ele mostra o cotidiano de oito quenianos albinos e a luta deles contra o preconceito.
 
De acordo com Matheus Bonez, crítico de cinema do site Papo de Cinema, além desse trabalho, antes da estreia como atriz em Hollywood, ela participou como produtora de dois filmes: O Jardineiro Fiel (2005) e Nome de Família (2006). Também fez parte do elenco do curta-metragem East River (2008) e da minissérie Shuga (2008).
 
Mas, além da sólida formação e do comprometimento social, o que chama atenção em Lupita? "Por ser engajada em causas sociais muito antes de se tornar atriz, ela leva um pouco da luta que enfrentou – e enfrenta – às telas de cinema, transformando-a em uma [atriz com] atuação o mais próxima possível da realidade. Sua simplicidade e naturalidade durante as cenas encantam", opina Daniel Lima, autor e editor-chefe do blog Pipoca na Vitrola.
 
Críticos destacam a atuação da atriz mexicana em 12 Anos de Escravidão
 
Para Bonez, ela realmente impressiona interpretando a personagem Patsey, uma jovem escrava que se torna a obsessão do proprietário de uma plantação de algodão (Michael Fassbender). "Ela tem uma força em cena inacreditável. Apesar da pequena participação em 12 Anos de Escravidão (acredito que, no total, uns dez minutos dentro de um filme de duas horas), ela chama atenção e ofusca todo o elenco quando entra em cena", destaca.
 
Mas e o Oscar? Será que Lupita tem chances? Em razão de seu grande talento, há quem acredite que é possível; entretanto, devido às fortes concorrentes, também há quem ache improvável. "Me surpreenderia de verdade caso ela ganhasse. As atuações de Jennifer Lawrence em Trapaça (2013) e de Sally Hawkins em Blue Jasmine (2013) serão um páreo duro a ser vencido", diz Lima.
 
Já para o crítico do site Papo de Cinema, a atriz mexicana pode ser considerada uma forte candidata. "Mesmo que Jennifer Lawrence esteja muito cotada por seu papel em Trapaça, acredito que não vão dar dois Oscar consecutivos para uma atriz tão jovem. As duas são favoritas, mas Lupita ganha mais forças pela importância do filme que estrela e por ter ganho o SAG Awards (que tem forte influência no Oscar). A não ser que outra candidata roube a cena (no caso, Sally Hawkins), acredito que este Oscar seja dela".
 
Ainda neste ano, Lupita terá seu segundo papel nas telonas: Sem Escalas, um thriller de ação em que aparece ao lado de Liam Neeson e Julianne Moore – com estreia prevista no Brasil para o dia 21 de fevereiro. No entanto, a expectativa é de que ela apareça em outras grandes produções. "Duvido muito que ela seja uma atriz de um único filme. Sua formação acadêmica nos leva a ter certeza de que poderá se tornar uma atriz de peso, sendo uma protagonista em breve", ressalta o autor e editor-chefe do blog Pipoca na Vitrola.
 
Mesmo que sua ascensão seja comparada à de Jennifer Lawrence por muitos, ainda é cedo para confirmar a consolidação de sua carreira em Hollywood. Segundo Bonez, isso porque ela ainda tem apenas dois longas, um curta e uma série de TV no currículo. "Tudo dependerá dos próximos papéis dela", finaliza.
 
Lupita é uma das indicadas na categoria de atriz coadjuvante
O próximo trabalho de Lupita é no filme Sem Escalas
 
Recomendamos para você