Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 30.11.-0001 30.11.-0001

Luck: A nova aposta de Dustin Hoffman

 
Por Bruno Ghetti
Dustin Hoffman em poster de Luck
O submundo dos crimes envolvendo jogos de azar, o poder destrutivo do vício, a euforia sentida por quem vê sua vida mudar após o que parece ser um simples golpe de sorte.
 
Esses são alguns dos temas explorados pela série televisiva "Luck", uma das grandes apostas da HBO para a temporada.
 
Com o piloto dirigido e produzido pelo competente Michael Mann (de Colateral e Inimigos Públicos), a atração, que estreia dia 5 de fevereiro, às 21h30, no HBO, traz Dustin Hoffman como um chefão criminoso que lidera uma máfia que atua nas corridas de cavalo.
 
 
 
 
Hoffman interpreta Chester Bernstein, mais conhecido no seu meio como Ace, um ex-presidiário que ganha liberdade depois de cumprir pena por crimes relacionados a jogos de azar,como apostas em cassinos ilegais e lavagem de dinheiro em casas de diversão.
 
Mas o período de reclusão forçada não parece ter feito muito efeito sobre ele: Ace mal deixa a cadeia e já planeja um novo crime – desta vez, em um hipódromo.
 
A partir daí, a série, que conta com dez episódios, mergulha no universo do jogo, mais especificamente o das apostas em cavalos, mostrando o quanto a vida de alguém pode ser radicalmente alterada se ela tiver um breve instante de sorte – e também que, muitas vezes, o que se acredita ser “sorte” é algo bem menos espontâneo.
Idealizada por David Milch, criador de "Deadwood", a atração também conta com o talentoso ator Nick Nolte (indicado ao Oscar de ator coadjuvante este ano por Guerreiro) no elenco, na pele de um treinador de cavalos.
 
Nick Nolte em Luck
 
Além de voltar a trazer um grupo mafioso à TV (há quem diga que a produção tem parentesco com "Família Soprano"), a série tem muitas cenas de ação, procurando levar ao espectador a vibração e a carga emocional proporcionadas pelas corridas de cavalo.
 
O episódio-piloto teve pré-estreia nos EUA em dezembro e foi muito bem recebido, tanto pela performance do astro principal quanto pela qualidade de grande parte das sequências, que trazem impressas o selo Michael Mann (o que, em si, já um selo de qualidade).
"Luck" marca a volta de Dustin Hoffman à TV. Ganhador de dois Oscars (por Kramer vs. Kramer, de 1979, e Rain Man, de 1988) e indicado ao prêmio outras cinco vezes, Hoffman construiu ao longo dos anos uma sólida carreira no cinema, mas seu início foi mesmo na televisão, participando de alguns episódios da série Naked City, em 1961.
 
Atuou também em telefilmes pouco expressivos até conseguir o papel principal no longa que mudaria sua vida, A Primeira Noite de um Homem (1967), de Mike Nichols.
 
Dustin Hoffman em Luck
 
Desde então, poucas vezes voltou à tela pequena, embora tenha ganhado notoriedade (além de um Emmy e um Globo de Ouro) pela performance no filme televisivo A Morte de um Caixeiro-Viajante (1985). 
Hoffman é apenas mais um dos atores estabelecidos em Hollywood que estão deixando o cinema um pouco de lado para atuar na TV, o que, aliás, tem se tornado cada vez mais comum.
 
Mas "Luck" mostra também que os diretores de cinema têm procurado a televisão como meio para a viabilização dos seus projetos.
 
É o caso de Michael Mann, famoso por filmes que deixam a tensão à flor da pele, como Fogo Contra Fogo (1995), O Informante (1999) e Colateral (2004).
 
Como Hoffman, ele também começou na TV, dirigindo um episódio da série "Police Woman" (1977) – mais tarde, seria produtor do grande sucesso "Miami Vice" (1984).
 
Mas foi no cinema que ele se destacou, especializando-se em filmes de ação em que mostrava um grande talento para a narrativa cinematográfica (em "Luck", ele exercita esse seu dom, ainda que procurando adequá-lo à linguagem televisiva).
Recentemente, outros diretores de cinema também andaram flertando com a telinha: Gus Van Sant (de Elefante e Inquietos), por exemplo, assinou o episódio-piloto da série política Boss, assim como Martin Scorsese (de Os Infiltrados), que teve muitos elogios ao produzir e dirigir o primeiro episódio da série Boardwalk Empire.
 
A passagem de Mann para a TV talvez seja a confirmação de uma nova tendência.
 
 
Recomendamos para você