Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Livros 30.11.-0001 30.11.-0001

Literatura infantil na Flipinha: um dos idealizadores da FLIP lança seu livro

                          ESPECIAL
 
Por Maria Fernanda Moraes
 
Ao contrário do título do livro de Louis Baum, Eu Quero Ver a Lua, a criançada teve a companhia do sol para se divertir na última quinta-feira, 5 de julho, durante a programação da Festa Literária Internacional de Paraty (FLIP). A atividade na Tenda da Flipinha reuniu crianças de várias idades e contou com a presença de Louis Baum, escritor e um dos idealizadores da FLIP, e do ilustrador Renato Alarcão.
Louis é marido de Liz Calder, uma das fundadoras da festa em Paraty, e está lançando no Brasil o livro Eu Quero Ver a Lua, que já é publicado lá fora desde 1983 e teve versões na Suécia, Alemanha, Dinamarca e Coreia do Sul.
O autor é sul-africano e reside na Grã-Bretanha. Em inglês, contou um pouco do processo de criação da história para as crianças. O ilustrador brasileiro Renato Alarcão ia traduzindo e, também, mostrando o passo a passo da elaboração de cada desenho. A obra narra um episódio real da vida do autor, um período de aproximação com seu filho Simon, então com um ano e oito meses.
 
Durante uma viagem de férias, a primeira que os dois fizeram sozinhos, o menino dizia sempre ao pai antes de dormir que 'queria ver a Lua'. Louis explicou que o querer ver a Lua é uma metáfora da brincadeira, de se descobrir os mistérios da noite e, mais que isso, é ter a companhia do pai nessa descoberta.
Uma curiosidade do livro que Louis contou aos participantes é que o garoto, personagem principal da publicação, ganhou o nome de Toby na versão original, que é o nome do filho de Liz Calder. Já na versão brasileira, o garoto chama-se Arthur, assim como o filho de Toby na vida real.
Louis também se mostrou entusiasmado em participar pela primeira vez da festa no papel de autor. "Estou feliz em participar da Flipinha, especialmente. É um dos trabalhos mais bonitos que a festa faz pelas crianças da cidade. Temos que pensar nesse legado", enfatizou.
Renato Alarcão, além de deixar a criançada extasiada com os desenhos, ainda plantou a sementinha da curiosidade em cada uma delas. Em tom de segredo, revelou a 'mágica' da capa do livro: a ilustração, em tons negros da noite, brilha no escuro. O que fez certamente muitas crianças saírem do evento querendo ver a lua.
                                                                                                            Flip 2012/Horácio Moreira
       Durante a apresentação de Louis Baum e Renato Alarcão
 
              ESPECIAL                
Acompanhem a cobertura completa da Flip 2012: cobertura das mesas, programação paralela, fotos, entrevistas e muito mais.
Clique aqui e veja o que já foi publicado
Recomendamos para você