Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 18.04.2012 18.04.2012

Katherine Heigl conquista Hollywood com sua atuação em comédias românticas

Por Luma Pereira
 
Quem não se lembra da Dra. “Izzie” Stevens, da série 'Grey’s Anatomy' (Shonda Rhimes, 2005), ou de Jane, madrinha de todos os casamentos em Vestida para Casar (Fletcher, 2008)? E quanto a Alison Scott, de Ligeiramente Grávidos (Apatow, 2007)?
 
O que todas essas personagens têm em comum é o fato de terem sido interpretadas por Katherine Heigl, atriz que encanta o público desde o seriado 'Roswell', de 1999. Em 2005, quando viveu a esforçada médica do Hospital Seattle Grace, reafirmou sua fama.
 
Sua carreira começou bem antes, em 1992. Mas foi em 1994, aos 16 anos, que ela viveu a primeira protagonista em Meu Pai Herói (Miner), como a adolescente Nicole. Além disso, já trabalhou com Steven Seagal, em A Força em Alerta 2 (Murphy, 1995).
 
Quando Katherine tinha nove anos, uma tia tirou fotos dela e pediu permissão aos pais da menina para mandar o material para agências de modelo. Desde então, a estrela não parou de trabalhar na moda – em revistas como a Seventeen –, nas telinhas e nas telonas.
 
Fez também filmes do gênero suspense/terror, como A Noiva de Chucky (Yu, 1999) e O Dia do Terror (Blanks, 2001). Neste último, ela interpreta Shelley, a primeira vítima de Jason, jovem que decide se vingar das garotas que o tinham humilhado no passado.
 
Em 2002, fez uma participação especial na série de suspense/ficção científica 'Além da Imaginação' (Serling, 1959-2003), no episódio “Cradle of Darkness”. Essa foi sua última atuação no gênero terror até hoje.
 
Desde 2005, Katherine Heigl só tem feito comédias românticas, deixando os outros gêneros no passado. Será que para sempre?
 
Reinaldo Glioche, crítico de cinema do site Claquete Cultural, conta que a atriz percebeu que poderia emplacar como estrela de cinema. Daí para decidir fazer comédias foi questão de talento e propostas.
 
“ A ‘Izzie’ sempre funcionava melhor como alívio cômico – ainda que ela tenha provado segurar as pontas em cenas dramáticas. Isso a colocou no radar de Judd Apatow, diretor que vem promovendo uma reformulação na comédia americana”, explica Glioche.
 
Então, ele a convidou para ser Alison Scott, em Ligeiramente Grávidos, seu segundo longa-metragem.
 
Depois, ela emendou mais filmes do gênero, como a Jane de Vestida para Casar, moça de baixa autoestima que é sempre a madrinha, e nunca a noiva.
 
“Daí em diante, apenas com o cinema como foco, Katherine investiu nas comédias românticas. Em parte porque é o gênero que lhe proporcionava ofertas de trabalho”, comenta o crítico.
 
Vestida para Casar
 
Estrelou também A Verdade Nua e Crua (Luketic, 2009), Juntos pelo Acaso (Berlanti, 2010), Par Perfeito (Luketic, 2010) e Noite de Ano Novo (Marshall, 2011). Nestes dois últimos, a atriz teve a oportunidade de trabalhar com o famoso ator Ashton Kutcher.
 
Baseado no best-seller da romancista Janet Evanovich, Como Agarrar meu Ex-Namorado (Robinson) é o mais recente filme protagonizado por ela, e acabou de estrear no cinema, no dia 13 de abril de 2012.
 
“Na trama, faz a desempregada Stephanie Plum, que arranja como ‘bico’ um serviço de agente de fianças e, como primeiro serviço, tem que capturar um cara com o qual já se relacionou amorosamente”, conta Glioche.
 
Grey’s Anatomy
Mas a carreira de Katherine ainda pode ter muitas surpresas, e não apenas em relação aos gêneros de filmes em que ela atua.
 
Em janeiro de 2012, a atriz manifestou o desejo de voltar a interpretar a médica de Grey’s Anatomy, série que deixou em 2010.
Ela largou a produção, pois queria ter mais tempo para se dedicar à sua filha adotiva coreana Nancy Leigh e ao marido Josh Kelley, músico, com quem está casada desde 2007, ano em que recebeu o Emmy Awards pela atuação como Dra. Stevens.
Só nos resta esperar para ver quais serão os próximos trabalhos da atriz.
 
Seja como “Izzie” ou como protagonista de uma trama de humor, o fato é que ela tem aparecido bastante na mídia nos últimos tempos.
 
 
Recomendamos para você