Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Música 17.06.2009 17.06.2009

Ivete Sangalo abre a casa

Por Mauro Ferreira
Foto de divulgação

“Sai do chão!”. “Tira o pé do chão!”. Esses gritos de guerra – tão comuns em DVDs de Ivete Sangalo como os anteriores MTV ao Vivo (2004) e Ivete no Maracanã (2007) – não são ouvidos no novo registro audiovisual da cantora baiana, estrela mais popular do gênero de música rotulado como axé music. Num tom mais calmo, a artista convida seu público a desfrutar um pouco da intimidade de sua casa no DVD Pode Entrar, editado também em CD. 

A idéia – comprada pelo canal de TV Multishow , parceiro da Caco Discos e da Universal Music na produção e na edição do projeto – foi abrir a casa de Ivete para o público. No caso, um apartamento grandioso em Campo Grande, bairro da região central de Salvador (BA), onde a cantora recebeu, durante 12 dias de outubro de 2008, convidados como Maria Bethânia, Lulu Santos, Marcelo Camelo, Carlinhos Brown, Aviões do Forró, Saulo Fernandes e Mônica San Galo, irmã de Ivete. Em sua maioria, são convidados pouco identificados com o universo musical de Ivete. E é justamente nessa mexida no time vitorioso que reside o acerto de Pode Entrar. Nessa gravação, Ivete experimenta tons e climas mais suaves. “”Agradeço a Bahia por ter me dado a chance de ser permissiva no bom sentido da palavra. A diversidade foi o ponto de partida deste projeto. Quis fazer música com naturalidade”, conceituou a artista na entrevista coletiva que reuniu jornalistas de todo o Brasil no Yatch Clube de Salvador.

Marcelo Camelo, Lulu Santos, Maria Behtânia…

É com naturalidade que Ivete canta com Camelo a inédita “”Teus olhos””, canção adornada com guitarras havaianas que ele deu para ela. O dueto pode parece inusitado somente para quem não sabe que Camelo já vinha cantando em shows  um dos sucessos de Ivete, “”Flor do reggae””. Lulu Santos, outro admirador, avaliza a iniciativa da anfitriã de reviver sua música Brumário – lançada por Lulu há exatos 20 anos num disco tão subestimado quanto visionário, Popsambalanço e outras levadas – com a batida percussiva do samba-reggae. 

Já Maria Bethânia, que fez elogios públicos a Ivete quando esta ainda iniciava sua carreira, como vocalista da banda Eva, reafirma sua nobreza ao pôr sua voz grave num ijexá (“”Muito obrigado axé””) composto por Carlinhos Brown, o inquieto agitador da cultura afro-baiana, autor do sucesso de Ivete no último Carnaval, “”Cadê Dalila?”” – música, aliás, rebobinada no DVD. E o fato é que até Brown, reconhecido pelo temperamento frenético, fica mais calmo na casa de Ivete. Ele se revela ótimo cantor ao fazer dueto com o colega numa balada, “”Quanto tempo””, de inclinação romântica. A canção é parceria de Brown com Michael Sullivan, o hitmaker que fez fama e fortuna nos anos 1980 compondo (ao lado de Paulo Massadas) sucessos para uma gama variada de intérpretes que incluiu Gal Costa (“”Um dia de domingo””) e Roberto Carlos (“”Amor perfeito””).

E por falar em balada, “”Agora eu já sei”” é a faixa escolhida para dar a partida nos trabalhos promocionais de Pode entrar. Entre flertes com o rock (“”Viver com o amor””), com o reggae (“”Vale mais””, em dueto com Saulo Fernandes) e com forró que agita o circuito nordestino (“”Sintonia e desejo””, faixa gravada com o grupo Aviões do Forró), Ivete Sangalo alarga o eixo estético de seu repertório nestes encontros musicais valorizados pela diretora e roteirista do DVD, Joana Mazzuchelli. 

As imagens captadas antes e depois da gravação propriamente dita ajudam a dar o clima de intimidade caseira pretendido pela anfitriã. O espectador vê o artista entrar e sair do apartamento da cantora, entre tomadas generosas da cidade de Salvador. Você também pode entrar. Basta comprar o DVD.



Share |

Recomendamos para você