Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 30.03.2012 30.03.2012

Histórias nas telas e bola no pé

Por Sarah Correa
 
A estreia do longa Heleno, com Rodrigo Santoro no papel principal e dirigido por José Henrique Fonseca, acontece no dia 30 deste mês. O filme reacende na memória outras boas produções cinematográficas que carregam em seu DNA o futebol como tema.
 
Heleno conta a história do jogador botafoguense de nome homônimo que viveu no Rio de Janeiro dos anos 40. Aos 20 e poucos anos, Heleno alcançou uma vida plena.
 
Ele tinha uma linda mulher, o dinheiro não faltava e era considerado o jogador mais talentoso e bem apessoado de seu tempo.
 
Porém, a paixão e os vícios transformaram o promissor atacante do Botafogo em uma estrela decadente. 
 
Assim como esta envolvente história, que conta a vida de um dos maiores boleiros que nosso país já teve, há outros filmes marcantes com o tema produzidos no Brasil.
 
Mas não são somente as cinebiografias que conquistam as telonas. O futebol também aparece como pano de fundo em belos roteiros dramáticos.
 
Para relembrar um pouco deste universo cinematográfico, listamos 10 títulos. Confira abaixo!
 
Boleiros – Era uma Vez o Futebol… (1998)
 
A costumeira discussão sobre futebol, no bar, em Boleiros
 
Um grupo de amigos, ex-jogadores de futebol, se reúne todas as tardes em um bar, na capital paulista, para discutir a vida.
 
As horas de conversa, que terminam ao começar a noite, discorrem nostalgicamente sobre o passado futebolístico de cada um dos amigos. O forte elenco conta com os experientes Cassio Gabus Mendes, Lima Duarte, Marisa Orth e Denise Fraga. A direção é de Ugo Giorgetti.
Garrincha – A Estrela Solitária (2003)
 
Cena de Elza (Thais Araujo) e Garrincha (André Gonçalves)
 
O Anjo das pernas tortas, assim apelidado popularmente, Garrincha teve sua vida retratada a partir da visão daqueles que o amaram de diferentes maneiras.
 
Neste longa, dirigido por Milton Alencar, três personagens principais, que fizeram parte da vida do jogador, dialogam sobre ele: Elza Soares (Thais Araujo), Henrique Pires (Sandro Moreira) Nilton Santos (Alexandre Schumacher), respectivamente, o grande amor e dois consideráveis amigos do boleiro.  
 
Uma das fotografias memoráveis de Linha de Passe – os quatro irmãos batendo bola na laje de casa
 
Cleuza (Sandra Coverloni), que passa pela quinta gravidez, vive com os outros quatro filhos na periferia da capital paulista.
 
O mais novo, Reginaldo (Kaique de Jesus Santos), vive em busca do pai. Dênis (João Baldasserini), o mais velho, enfrenta a vida com seu escasso salário de motoboy.  Dario (Vinícius de Oliveira), aos 18 anos, vê cada vez mais distante a realização do sonho de ser jogador de futebol. Dinho (José Geraldo Rodrigues) busca se proteger das dificuldades se apegando à religião.
 
Na direção, a brilhante dupla Walter Salles e Daniella Tomas foram aclamados pela critica internacional. Sandra Coverloni faturou o premio Cannes de Melhor Atriz por sua atuação neste filme.
 
O Casamento de Romeu e Julieta (2005)
A comédia romântica, dirigida por Bruno Barreto, retrata a peculiar historia de amor entre o casal Romeu (Marco Ricca) e Julieta (Luana Piovani).
 
Ele, corinthiano fanático, é um dos líderes da sua torcida. Ela foi ensinada, desde criança, a amar o time de coração de seu pai, o Palmeiras, onde é um dos conselheiros.
 
As vidas de Romeu e Julieta se cruzam, por coincidência, após um clássico entre os times. Ambos trocam informações ate engatarem um romance. Mas, na trama, Romeu cai na roubada de se fingir de palmeirense para ser aceito pela família de sua namorada.
Fiel (2009)
O documentário de 92 minutos narra a trajetória do time paulista durante o período de 2008 a 2009, quando a equipe voltou da série B do Campeonato Brasileiro para a série A.
 
Emocionante, o vídeo traz cenas marcantes nessa trajetória, onde a torcida não largou o time em nenhum momento.
 
Uma cena emblemática foi quando a torcida se fundiu ao seu time de coração, quando Dentinho pulou o alambrado no Pacaembu e se juntou aos Fiéis torcedores na vitória contra o Ceará.
 
O roteiro foi assinado por Serginho Groisman e Marcelo Rubens Paiva, com direção de Andrea Pasquini.
 
O personagem Mauro, em O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias
O ano é 1970. Mauro (Michel Joelsas) é um garoto de 12 anos, que tem sua rotina transformada quando seus pais saem para férias repentinas.
 
Contudo, o menino não sabe que o casal Ítalo (Caio Blat) e Miriam (Simone Spoladore), militantes de esquerda, na verdade, foram obrigados a deixar o Brasil por conta da perseguição da ditadura militar.
 
Mauro viveria com seu avô, que morre no primeiro dia da estadia do neto em sua casa, no bairro paulistano do Bom Retiro.
 
Ao menino, resta viver com o vizinho judeu e passar por momentos de tristeza e alegria enquanto torce para que a seleção brasileira de futebol seja campeã da Copa do Mundo.

Mauro Shampoo – Jogador, Cabelereiro e Homem (2006)

Ganhador de diversos prêmios, incluindo Escolha do Júri no Festival do Rio e Menção Honrosa no Festival Du Cinema de Bruxelles, este documentário de 20 minutos coloca na tela a história de Mauro.
 
O jogador tornou-se emblemático após passar uma vida tentando carreira no Ibis Sport Club – considerado o pior time de futebol do mundo. Em paralelo à carreira de boleiro, ele também foi cabelereiro.
Pra Frente Brasil (1982)
 
Em cena, Reginaldo Farias e Antonio Fagundes
 
Indicado ao Urso de Ouro, o longa dirigido por Roberto Farias marcou história na cinematografia nacional por ser um dos primeiros filmes a retratar claramente a repressão da ditadura militar.
 
Produzido pela Embrafilmes, a obra evoca na tela a história de um país, liderado por Emilio Garrastazu Médici, onde o governo esbravejava os números positivos do Milagre Econômico e vibrava com o título da copa de 70.
 
Enquanto essas ‘glórias’ abafavam a disparidade social, muitos estavam sendo caçados e torturados pelos agentes da repressão. O nome do filme foi inspirado na música homônima, tema da copa de 70. Dentre outros, o elenco reúne Reginaldo Faria e Antônio Fagundes.
 
 
O jogador Zico
 
O documentário, dirigido por Paulo Roscio, reúne depoimentos de amigos, jogadores e jornalistas que acompanharam a trajetória do Galinho de Quintino.
 
Além de gols importantes marcados pelo craque nos campos brasileiros e mundiais, os 60 minutos mostram o lado humano de um dos mais importantes jogadores que o país já teve.
 
Além desses lances, o doc ainda traz entrevistas preciosas, como a última concedida pelo radialista Celso Garcia (morto em 2008), responsável por apresentar Zico ao Flamengo.
 
Todos os Corações do Mundo (1995)
 
O time da Seleção Brasileira, de 1994
 
Apesar de ser um filme institucional da FIFA, a película vale a pena ser vista por mostrar, de forma festiva, a trajetória da Seleção Brasileira de Futebol, tetracampeã, em 2004.
 
Veja o trailer de Heleno:
 
Recomendamos para você