Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Livros 03.08.2011 03.08.2011

Henfil, agora para crianças

Por Andréia Martins
 
Quem conhece bem o trabalho do cartunista Henrique de Souza Filho, Henfil (1944-1988), sabe que a política, os diferentes Brasis e as críticas à classe média tupiniquim eram alguns de seus assuntos preferidos e temas centrais de suas tiras mais famosas, como Fradim e Turma da Caatinga.
 
Por isso, será uma surpresa ver a nova faceta do cartunista, dessa vez com uma série de livros voltada ao público infantil e que tem como personagem principal o Sapo Ivan, uma homenagem ao seu único filho, Ivan Cosenza de Souza.

Sapo Ivan e Ananias, Sapo Ivan e Olavo, O sapo que queria beber leite, Sapo Ivan e o Coração  e Sapo Ivan e o Sol são os primeiros de uma série de 12 livros que chegarão às livrarias ainda este ano pela editora Nova Fronteira com histórias e desenhos criados por Henfil para o filho, quando este tinha entre 4 e 5 anos.

A ideia desse projeto partiu do próprio Ivan, que 35 anos depois, reuniu esses desenhos para publicação. As histórias já haviam sido publicadas em pano nos anos 80.

"Acho que elas são importantes pela novidade de ser um trabalho voltado para um público infantil. É um trabalho que com certeza vai fazer sucesso e teria feito se tivesse sido lançado, um trabalho diferente do que o Brasil estava acostumado a ver", disse Ivan.

As histórias começaram a ser feitas na época em que Henfil estava morando nos Estados Unidos, para se tratar da hemofilia. Nessa época, também escreveu um de seus livros de mais sucesso, Diário de um Cucaracha.

Entre as críticas políticas e os problemas do dia a dia – além da doença, ele era um latino morando e dependendo do sistema de saúde pública dos EUA -, Henfil encontrou tempo para criar histórias distantes da realidade e que enviava para o filho pelo correio, apenas para diverti-lo. Na volta ao Brasil, ele continuou criando tramas para o Sapo Ivan até o fim dos anos 1970, quando o filho tinha de 11 para 12 anos.

Segundo Ivan, alguns dos desenhos estavam prontos para a publicação, enquanto outros haviam sido desenhados em blocos de papel. Uma das grandes incentivadoras deste projeto foi a mãe de Ivan, Gilda, que também ganha espaço nas histórias, como a Sapa Gilda, que aparece no livro Sapo Ivan e o Sol, como a mãe do Sapo Ivan.
Desses primeiros três lançamentos, O Sapo que Queria Beber Leite é a história mais provocativa, trazendo um humor mais escrachado, característica dos demais personagens criados por Henfil.
 
Em breve, outra novidade sobre o cartunista será a criação do Instituto Henfil.  Ivan é responsável pelo acervo de 15 mil itens deixados pelo pai, a grande maioria de desenhos.

Todo esse material será abrigado no instituto, que está em fase de legalização. Até lá, quem sabe outras novidades inéditas de Henfil não aparecem por aí.
 

Recomendamos para você