Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Games 11.10.2013 11.10.2013

Games ideais para a criançada

Por Míriam de Souza
 
No fim de agosto, a Nintendo fez um anúncio inesperado: o Nintendo 2DS. O novo console causou estranhamento por ser uma versão do Nintendo 3DS sem a opção de jogar em três dimensões. Com esse produto, o objetivo da companhia japonesa não era apenas fabricar um aparelho mais barato, mas também vender para as famílias com crianças pequenas.
 
Quando foi lançado, em 2011, o Nintendo 3DS chamou  a atenção por exibir jogos em 3D sem precisar de óculos especiais. No entanto, essa vantagem, em alguns casos, tornou-se um problema.
 
Ao enviar o console para as lojas, a Nintendo anunciou que o uso do 3D não era adequado para crianças menores de 6 anos, pois poderia prejudicar o desenvolvimento da visão. Com isso, a restrição poderia afetar um mercado muito importante por isso a criação do novo produto.
 
Segundo Marcelo Tavares, criador da Brasil Game Show ? maior feira de games do país e pai de um menino de 13 anos, a partir dos 2 ou 3 anos, a criança já começa a interagir com a tela. E completa: “Com 3 ou 4 anos, já começam a usar os controles e entendem quando estão ganhando ou perdendo”.
 
O primeiro game que Rodrigo Piza Moura, de 10 anos, lembra-se de ter jogado foi Ben 10: Protector of Earth. Ele tinha apenas 4 anos e já era fã do personagem. “Eu não entendia o que estava escrito, mas meu pai me ajudava”, conta. Hoje, Rodrigo tem um PlayStation 2 e um Wii U. Seu maior passatempo é jogar os games da franquia de futebol Pro Evolution Soccer.
 
Para Tavares, é possível começar a jogar antes da alfabetização. “Cada vez mais games chegam ao Brasil dublados em português. Claro que as crianças já alfabetizadas e mais velhas entendem mais rápido os controles, mas no geral elas podem até pegar o jeito mais rápido do que um adulto”, afirma.
 
Além de alguns títulos clássicos para as crianças, o criador da Brasil Game Show indicou para o SaraivaConteúdo alguns tipos de games que são diversão garantida para os pequenos. Confira!
 
DANÇA PARA PEQUENOS, CRESCIDINHOS E "CRESCIDÕES"
 
“Os consoles da geração atual têm sensores de movimento. Isso é muito divertido para as crianças pequenas”, diz Tavares. PlayStation 3, Xbox 360 e Wii U têm jogos de dança que usam esse recurso. É preciso se mover de acordo com os passos mostrados na tela e, assim, os pequenos não precisam usar controles complicados. “São games para a família toda”, complementa.
 
Just Dance 2014 – O novo game, que chega no início de outubro, terá pela primeira vez uma música totalmente em português: “Dançando”, de Ivete Sangalo. Também estão na lista sucessos de Lady Gaga, One Direction e outros artistas.
 
Dance Central 3 – Com Backstreet Boys, Gloria Gaynor, Katy Perry e Justin Bieber, o jogo faz uma viagem no tempo através das coreografias.
 
Dance Central 3
 
Nickelodeon Dance – Feito especialmente para os pequenos, tem 30 músicas dos desenhos da Nickelodeon. A criançada pode dançar junto a personagens como Dora e os Backyardigans.
 
APRENDIZADO E CRIATIVIDADE
 
O periférico Wonderbook, do PlayStation 3, usa o controle PlayStation Move como recurso de realidade aumentada. Ao ser apontado para o livro, ele mostra na tela uma história diferente. “Esses títulos foram pensados principalmente para crianças abaixo de 10 anos”, afirma Tavares. “Com eles, é possível estimulá-las a aprender e usar soluções mais criativas para os problemas”.
 
Book of Spells – Primeiro game a usar o Wonderbook, tem como base o universo de Harry Potter. Ao folhear o livro, a criançada aprende sobre os feitiços da franquia. É preciso realizar os movimentos certos com o PlayStation Move, transformado em varinha pela realidade aumentada.
 
Book of Spells
 
LittleBigPlanet – O lema da série é “Jogue, crie, compartilhe”. Há momentos em que a jogabilidade é como a dos games de plataforma, mas é possível criar as próprias fases customizadas. Dá para brincar de corrida, luta e muitas outras coisas no cenário elaborado pelo próprio jogador.
 
LEVAR PARA TODO LUGAR
 
“As crianças gostam da ideia de poder levar o jogo para qualquer lugar, como para a escola ou para a casa dos avós”, diz Tavares. Atualmente, os consoles portáteis têm catálogos que não deixam a desejar, além de várias opções interessantes para os pequenos.
 
Lego City Undercover – A série é amigável por possibilitar a exploração do mundo com vidas infinitas. Os passatempos são variados: de decorar uma sequência de luzes a montar peças de Lego para atingir um objetivo.
 
Lego City Undercover 
 
New Super Mario Bros. 2 – A reinvenção do clássico jogo de plataforma é simples o suficiente para que uma criança aprenda rápido, mas se torna desafiadora conforme o jogador progride.
 
NÃO SÓ NA TELEVISÃO
 
Se o amor pelos esportes vem da infância, não é surpresa que jogos de futebol e corrida façam sucesso entre os pequenos. “Fui ao lançamento do Fifa 14 e me surpreendi com a quantidade de crianças mais novas comprando o game com a família. É um estilo de jogo que une pai e filho”, conta Tavares.
 
Fifa 14– O simulador de futebol da Electronic Arts tem o jogador Messi na capa e muitas outras opções. São mais de 60 estádios disponíveis, sendo que entre as novidades está o La Bombonera, situado em Buenos Aires (Argentina).
 
Fifa 14 
 
Pro Evolution Soccer 2014 – O game japonês tem muitos fãs brasileiros. Na nova versão, a Konami tenta proporcionar o melhor simulador possível. PES 2014 é o único jogo com a Copa Libertadores da América.
 
F1 2013 – Todos os circuitos, carros e pilotos da temporada 2013 estão no game. A criançada que acorda cedo para ver as corridas pela TV pode jogar como Lewis Hamilton ou Sergio Perez.
 
 
Recomendamos para você