Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 27.03.2013 27.03.2013

Game of Thrones: Westeros pelo olhar feminino

Por Maria Fernanda Moraes

 
Quando questionados sobre quais novos personagens e atores estavam ansiosos para mostrar ao público na terceira temporada de Game of Thrones (que estreia no dia 31/3), os produtores executivos da série, David Benioff e D. B. Weiss, não pestanejaram: “Diana Rigg como Olenna Tyrell. Esperávamos que ela fosse incrível, mas ela foi melhor do que isso”, afirmaram.
 
A resposta sintomática dos produtores é também uma metonímia da relevância que as mulheres têm na série. As histórias de fantasia são geralmente construídas por meio de arquétipos, mas Game of Thrones parece não deixar nenhuma alegoria do poder feminino inexplorada. Traz um leque de personagens bem construídas, complexas, em que é impossível delimitar apenas uma característica que as enquadre num estereótipo definido.
 
O que difere o enredo da série, baseada nos livros de George R. R. Martin, não é o caráter feminista das personagens (afinal, figuras como Cersei e Daenerys não simbolizam exatamente um ideal feminista), mas sim a importância delas na história. Fugindo dos clichês de um enredo medieval em que os homens são as figuras de frente do jogo de poder, as mulheres de Westeros são as peças principais e acabam por decidir o verdadeiro destino dos homens da saga.
 
Isso, entretanto, não absolve o mundo de Martin do sexismo. É só olhar atentamente para personagens como Sansa, Cersei, Arya, Brienne e constatar como o gênero limita a vida delas. Ao entender esse mundo sexista, é dada também a possibilidade de compreender as atitudes de certas personagens.
 
Separamos as dualidades mais marcantes das principais personagens da série que as tornam tão verossimilhantes.
 
Atenção: Spoilers  em “O que vem por aí”!
 
Catelyn Stark 
Num primeiro olhar, ela é a perfeita definição de uma Lady, mas mostra-se uma personagem cheia de nuances. Os desvios desse padrão óbvio começam quando ela tem que assumir a Casa Stark sozinha. Também renega o filho bastardo do marido (Jon Snow), prende Tyrion Lannister, acusando-o de causar o acidente de seu filho, e, posteriormente, segue ao lado do filho Robb nos campos de batalha. Catelyn, entretanto, não deseja poder para si, quer apenas vingança e justiça pela sua família. 
 
O que vem por aí: como a série é fiel aos livros, o curso natural é que nos próximos capítulos Catelyn falhe mais uma vez em sua missão. Mas ela ressurge das trevas como a líder de um grupo de justiceiros. Veremos uma Catelyn mais cruel e com desejo de vingança.
Sansa Stark
Apresentada como uma menina boba e inocente, encantada com a ideia de se casar com o futuro rei, Sansa é perspicaz e inteligente, mas canaliza seus atributos apenas em ser uma boa esposa e boa rainha. Amadurece na marra e tem de aprender quando mentir e quando jogar, como manipular palavras e como esconder os sentimentos. Comparada à mãe, Sansa é mais sutil em suas manipulações e planos.
 
O que vem por aí: depois de perder tudo, ela irá se reconstruir e assumir uma nova identidade para conseguir se manter viva.
 
Arya Stark
Inicialmente identificada com a personagem que mais se aproxima do feminismo, Arya deixa bem claro que jamais desejou ser a senhora de um castelo, uma rainha ou dama da corte. Ela deseja ser livre. A personagem passa a assumir, então, uma linearidade baseada nesses pressupostos. Chega a se passar por menino em determinado período e, quando escapa de King's Landing, perde-se no mundo em busca de seu irmão bastardo, Jon Snow.
 
O que vem por aí: a jovem torna-se parte de um culto, que a treina como assassina. Mesmo assim, Arya desprende-se dessas ligações e as desafia. Pois algo intrinsecamente dela sempre permanece.
 
      Divulgação
Catelyn, Sansa e Arya Stark
 
Cersei Lannister
É a mulher da saga que não tem apenas o desejo de sobrevivência, mas sim o desejo de ter o poder. Mantém uma relação incestuosa com o irmão (Jaime Lannister), e esse amor parece vir do fato dela os enxergar como iguais, ou seja, Cersei ama seu reflexo como algo que ela desejaria ser: capaz de exercer o poder como um homem. O amor que sente pelos seus filhos é uma de suas grandes qualidades, e a personagem usa sua beleza como uma arma.
 
O que vem por aí: o amor entre os irmãos vai diminuindo até findar, quando o poder sobe à cabeça de Cersei e Jaime deixa de estar sempre ali para resgatá-la.
 
Daenerys Targaryen
Apesar de iniciar a saga como uma mulher frágil e temerosa, Daenerys desenvolve seu poder, aprendendo de maneira prática como ser uma rainha sem precisar ser a sombra de um homem. Ela é, até certa altura, a única mulher em toda a saga a querer o poder legitimamente para si por razões políticas. Diferente de Cersei, ela quer reinar pelo bem de seu povo, para unir seu reino, e não para proveito pessoal.
 
O que vem por aí: reunida com seus três dragões em crescimento, ela se aventura pela Baía dos Escravos em busca de navios e aliados que a levem de volta para casa.
 
Brienne de Tarth
 
Tem a sensibilidade de uma donzela e o senso de dever para com a família, mas ainda assim luta como um soldado, desprendida de toda e qualquer obrigação feminina com seu lar. Brienne é a mulher que está no território dos homens, que sofre com problemas tipicamente femininos, mas os combate com táticas masculinas.
 
Divulgação
Cersei Lannister, Daenerys Targaryen e Melisandre
 
Além de Margaery Tyrell, Osha, Melisandre, Shae, Yara Greyjoy e Ygritte, conheça outras personagens que chegam na terceira temporada:
 
– Diana Rigg como Olenna Tyrell, avó de Margaery e Loras Tyrell;
– Ellie Kendrick será Meera Reed, a irmã de Jojen Reed e filha mais velha de Howland Reed. Juntos, eles serão importantes aliados de Bran Stark;
– Tara Fitzgerald será Selyse Baratheon, a esposa de Stannis Baratheon. E Kerry Ingram viverá sua filha, Shireen Baratheon;
– Nathalie Emannuel será Missandei. Ela foi vendida com seu irmão ainda criança; criada como escrava e educada em várias línguas, acabou se tornando a tradutora do vendedor de escravos Kraznys.
 
Assista ao trailer da 3ª temporada:
 
 
 
 
Recomendamos para você