Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 18.06.2014 18.06.2014

Filme ‘Vizinhos’ mostra como aturar uma vizinhança complicada

Por Andréia Martins e Carolina Cunha
Imagine a seguinte cena: você e sua mulher mudam-se com a filha recém-nascida para uma casa num pacato bairro. Certa manhã, observam um movimento estranho. Um caminhão de mudança e 50 jovens garotos estão chegando para morar na residência ao lado. Logo, você percebe que é uma república e que seus dias de sossego acabaram.
Essa é a trama do filme Vizinhos, do diretor Nicholas Stoller (o mesmo de O Pior Trabalho do Mundo), que traz os atores Seth Rogen e Rose Byrne na pele do casal protagonista Mac e Kelly, e Zac Efron (mostrando que cresceu) na pele de Teddy Sanders, o líder da república. A comédia, que teve várias datas de estreia agendadas, chegou dia 19 de junho ao Brasil.
Vizinhos entra para a lista de longas, entre comédias e suspenses, que mostram situações inimagináveis e dão boas dicas de como aturar maus vizinhos. Veja outros exemplos – e aproveite para tirar algumas lições:
1. JANELA INDISCRETA, DE ALFRED HITCHCOCK (1954)
Se você mora em uma cidade grande, já deve ter passado pela tentação de espiar o que acontece pelas janelas dos prédios. Neste suspense clássico de Hitchcock, o protagonista é L.B. Jeffries (James Stewart), um fotógrafo profissional que está confinado em seu apartamento por ter engessado uma perna. Para passar o tempo e vencer o tédio, ele espia a vida dos seus vizinhos com um binóculo. Certo dia, ele vê cenas que o fazem suspeitar que um assassinato ocorreu. Toda a história é contada da perspectiva do que o vizinho vê pela janela. 
 
L.B. Jeffries, vivido pelo ator James Stewart, espia o prédio da frente em Janela Indiscreta
2. O BEBÊ DE ROSEMARY, DE ROMAN POLANSKI (1968)
Nunca caia na fria de, para socializar com a nova vizinhança, cruzar a linha que te leva para o mundo das trevas. A trama é a seguinte: um jovem casal, Rosemary (Mia Farrow) e Guy Woodhouse (John Cassavetes), muda-se para um prédio onde vivem pessoas um pouco estranhas. Quando Rosemary engravida, passa a ter estranhas alucinações, enquanto Guy se envolve com os vizinhos, uma seita de bruxas que quer que ela dê à luz o Filho das Trevas. A lição? Antes só do que mal acompanhado… O filme acaba de inspirar uma série homônima.
 
A personagem Rosemary, vivida por Mia Farrow, se defendendo como pode dos estranhos vizinhos
3. MEUS VIZINHOS SÃO UM TERROR, DE JOE DANTE (1989)
Quem mora em casa sabe que alguns vizinhos gostam de se sentir o segurança da rua. Assim, qualquer novo morador é visto como ameaça até que se prove o contrário. Nessa clássica comédia dos anos 1980, protagonizada por Tom Hanks, um grupo de desocupados resolve xeretar a vida de uma família que eles julgam ser satanistas, serial killers ou canibais. A lição do filme pode ser a de que se você não está fazendo nada, criar uma aventura na sua rua não é de todo ruim… desde que ninguém saia ferido.
4. DENNIS, O PIMENTINHA, DE NICK CASTLE (1993)
Depois do quesito “obras”, talvez o segundo item que mais destrua a relação entre vizinhos seja “crianças”. O Sr. Wilson sabe bem disso. Quando sua mulher aceita tomar conta do filho dos vizinhos, o pequeno Dennis, ela decreta o fim da tranquilidade da casa. Numa das travessuras, o garoto destrói o premiado jardim que Wilson cultiva há décadas. O que você faria com uma criança dessas? Acredite, não será suficiente.
 
O sr. Wilson, que tem a rotina alterada pelo pequeno Denis
5. MEU VIZINHO MAFIOSO, DE JONATHAN LYNN (2000)
Há um ditado que diz: se você não pode contra eles, junte-se a eles. Afinal, nunca se sabe o dia de amanhã. Pode acontecer de aquele vizinho com passado suspeito ser a companhia de que você precisa. O personagem Nicholas “Oz” Oseransky (Matthew Perry), um dentista que vive no subúrbio de Montreal, Canadá, sabe bem como é isso. Seu novo vizinho Jimmy Tudeski (Bruce Willis) é um assassino fugitivo da máfia de Chicago. Curiosamente, alguém também está querendo matar Oz, que não sabe bem o que fazer a não ser unir-se a Tudeski.
6. A COMUNIDADE, DE ÁLEX DE LA IGLESIA (2000)
O filme espanhol mistura humor negro e suspense. Na trama, a corretora Julia (Carmen Maura) está de olho num amplo apartamento de um prédio antigo e decadente. Com as chaves em mãos, ela decide chamar o marido e ambos passam a noite por lá mesmo. Logo que chega, os vizinhos parecem simpáticos. Mas existe algo estranho no ar. Ela então descobre que o vizinho do apartamento de cima está morto há várias semanas e encontra uma fortuna escondida na residência. Depois disso, os demais vizinhos descobrem o segredo, e você pode imaginar o que acontece sob o lema “achado não é roubado”.
 
Cena do filme A Comunidade, em uma vizinha tenta fugir com uma mala de dinheiro
7. O VIZINHO, DE NEIL LABUTE (2008)
A relação com quem mora na porta ao lado ou na frente tende a não ter muito futuro quando um resolve interferir na vida do outro sem ser chamado. No caso do filme de LaBute, o que gera a desavença entre os vizinhos é a questão racial. O casal interpretado pelos atores Patrick Wilson e Kerry Washington muda-se para uma casa vizinha à de um policial, vivido pelo ator Samuel L. Jackson, que não gosta de ver um homem branco casado com uma negra. A partir daí, ele vai infernizar a vida dos vizinhos. A lição: chegando à vizinhança, deixe claro que os incomodados é que devem se mudar.
 
Os atores Patrick Wilson e Samuel L. Jackson em cena no filme O Vizinho
 
8. GRAN TORINO, DE CLINT EASTWOOD (2008)
Um dia você pode acordar e perceber que sua vizinhança já não é a mesma. A produção do diretor Clint Eastwood trata do choque entre diferentes culturas. É o próprio Clint quem interpreta Walt Kowalski, um operário aposentado e racista, veterano da Guerra da Coreia e que mora num bairro de Detroit. Ele vê o perfil da vizinhança se transformar rapidamente com a chegada de imigrantes e de famílias negras. Embora ele mesmo xingue os vizinhos, aos poucos começa a protegê-los dos criminosos do bairro. Para se sentir seguro, Kowalski é o tipo de vizinho dos sonhos.
 
O personagem de Clint Eastwood com os vizinhos no filme Gran Torino
9. GUERRA DOS VIZINHOS, DE RUBENS XAVIER (2009)
A história gira em torno da rivalidade entre vizinhos. De um lado estão as três irmãs solteironas vividas por Eva Wilma, Karin Rodrigues e Vera Mancini, que dão fé e comentam tudo o que acontece na rua. Na outra ponta –ou porta– está a família de um mecânico (vivido pelo ator português Tony Correia) que vai encrencar com as irmãs. O longa é o melhor exemplo do que é um bom bate-boca com os vizinhos.
10. O HOMEM AO LADO, DE GASTÓN DUPRAT E MARIANO COHN (2011)
Qual é a situação que mais cria atritos entre vizinhos? Obras. Neste filme, Leonardo (Rafael Spregelburd) é um designer industrial que vive com a família na única casa feita na América pelo famoso arquiteto Le Corbusier, na cidade argentina de La Plata. Tudo está tranquilo até o início das obras em um domicílio adjacente, onde o vizinho (Daniel Aráoz) resolveu fazer uma janela que dá para a residência de Leonardo. No entanto, a obra é ilegal, pois interfere no imóvel tombado. O estresse vai refletir na família e no trabalho de Leonardo.
 
Cena do filme O Homem Ao Lado
 
Assista ao trailer de Vizinhos:
 
 
 
Recomendamos para você