Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 11.03.2011 11.03.2011

Faltam suspense e química aos personagens de ‘Mistério na rua 7’

Filmes de terror centrados em sobreviventes de um mistérioqualquer não são exatamente uma novidade. Quando o mistério não é esclarecido,o suspense ganha força com os dramas pessoais de cada personagem, que costumamexplicar o modo como interagem e reagem ao que está acontecendo.

Em Mistério da rua 7, lançado em circuito nacional nestepós-carnaval, espera-se que os dramas pessoais dos sobreviventes de ummisterioso apagão venham à tona e expliquem, de algum modo, por que eles são osúnicos que restaram de um desaparecimento em massa após uma queda de energia emDetroit. Não é o que acontece.

Três dias após o apagão, Luke (Hayden Christensen), Rosemary(Thandie Newton), Paul (John Leguizamo) e James (Jacob Latimore) encontram-seilhados da escuridão em um bar iluminado parcamente graças a um gerador.Rosemary e James queriam buscar parentes desaparecidos – o bebê dela e a mãedele.

Na escuridão, ouvem vozes e outros sons vindos das sombrasque, como fantasmas, parecem estar à espreita, aguardando o momento oportuno paralevá-los, deixando apenas suas roupas e pertences.

O passado dos personagens nada esclarece. Sem química, suasrelações tampouco injetam suspense na trama. Somente Paul/Leguizamo tem umaremota explicação do que está se passando, ao relembrar uma lenda americana,sobre o desaparecimento de uma colônia inglesa na ilha americana de Roanoke, noséculo XVI.

E o filme termina com uma mensagem “ecorreligiosa”, em que James e Brianna, uma menina que ele encontranuma igreja, tornam-se aparentemente responsáveis pelo repovoamento do planeta. Preguiça.

Veja abaixo trailer legendado:

Recomendamos para você