Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 02.01.2013 02.01.2013

Entre os palcos e as câmeras: atores que deixaram a música e cantoras que também são atrizes

Por Willians Glauber
 
Justin Timberlake, Will Smith e Mark Wahlberg. Se você procurar por esses nomes, vai encontrá-los facilmente em créditos de DVDs e nos cartazes dos cinemas.
 
Mas se tentasse fazer a mesma coisa há alguns anos, certamente os encontraria em encartes de CDs e anúncios de shows. Se esses atores se firmaram na indústria cinematográfica, é porque a porta de entrada para o mundo do entretenimento foi a música.
 
Eles são exemplos de como é possível começar uma carreira no cinema, mesmo tendo feito sucesso antes no cenário musical. Além deles, atrizes como Jennifer Hudson e Jennifer Lopez mostram que viver entre a Música e a atuação é mais fácil do que parece.
 
JUSTIN TIMBERLAKE
 
Depois de participar do programa infantil The All New Mickey Mouse Club, entre 1993 e 1995, ele formou a boy band ‘N Sync, que se tornou um dos grupos de música pop mais famosos do mundo. A partir de 2002, Timberlake iniciou carreira solo. O primeiro álbum foi lançado naquele ano e vendeu mais de 7 milhões de cópias mundo afora.
 
No ano de 2004, ele recebeu dois prêmios Grammy, um por Melhor Álbum Pop Vocal e outro por Melhor Performance Vocal Masculina. Em 2006, lançou seu segundo e último disco, que estreou em primeiro lugar na parada da Billboard. A última vez que cantou foi ao lado de Madonna, em 2008, na música “4 Minutes”.
 
Timberlake deu os primeiros passos como ator no filme Model Behavior, produzido para a televisão, em 2000. Nos últimos anos, o ator marcou presença em produções como A Rede Social, Amizade Colorida, O Preço do Amanhã (nestes dois últimos ele foi um dos protagonistas) e Curvas da Vida, de 2012, em que contracena com Clint Eastwood.
 
“Justin Timberlake resolveu começar aceitando papéis coadjuvantes em filmes menores, o que é uma escolha acertadíssima. Ele busca respeito e se saiu bem em filmes como A Rede Social e Alpha Dog”, enfatiza Pablo Bazarello, crítico de cinema que escreve para o site CinePop.
 
Timberlake teve a oportunidade de contracenar com Clint Eastwood em Curvas da Vida
 
WILL SMITH
Ele foi o primeiro artista da História a ganhar o prêmio Grammy na categoria Performance Rap. Smith ficou milionário antes mesmo de completar 18 anos, tudo graças às rimas improvisadas que lhe renderam cinco álbuns.
 
O ainda rapper começou a cantar aos 12 anos. Com 16, ele conheceu o DJ Jazzy Jeff em uma festa, e juntos formaram a dupla DJ Jazzy Jeff & The Fresh Prince (Will Smith era conhecido nas ruas por esse apelido). As músicas da dupla falavam das preocupações adolescentes, num estilo que acabou agradando muito aos norte-americanos.
 
Em 1990, Will Smith assinou contrato com o canal de televisão NBC, para protagonizar a série de comédia Um Maluco no Pedaço, que ficaria no ar até 1996, rendendo seis temporadas de sucesso. Porém, mesmo enquanto atuava na sitcom, Smith continuou fazendo música.
 
Will Smith foi indicado ao Oscar de Melhor Ator por sua interpretação em À Procura da Felicidade
 
O último álbum da dupla DJ Jazzy Jeff & The Fresh Prince veio em 1993. “Essa migração de cantor para ator nem sempre é bem-sucedida, é algo que precisa ser feito de uma forma bem cuidadosa”, explica Bazarello.
O debute de Will Smith no Cinema foi com o longa-metragem A Lei de Cada Dia, de 1992, mas ele ficou bastante famoso pelo filme Os Bad Boys, de 1995. Smith foi indicado ao Oscar de Melhor Ator duas vezes, por À Procura da Felicidade, de 2006, e Ali, de 2001.
 
MARK WAHLBERG
A inserção do (hoje) ator no mundo do entretenimento aconteceu por conta de seu irmão Donnie, que fez parte da banda New Kids on The Block. Como já estava no meio artístico, Donnie decidiu ajudar o irmão a entrar no ramo da Música. A partir dali, Wahlberg se tornaria Marky Mark e se apresentaria ao lado de um DJ e de dançarinos, os Funky Bunch.
 
O primeiro álbum do então Marky foi lançado em 1991 e vendeu mais de 1 milhão de cópias. O segundo CD não emplacou nas vendas, e foi aí que Marky Mark deixou de existir.
 
Aos 22 anos, Mark Wahlberg largou a Música e passou a investir na carreira de ator. Em 1996, ele interpretou seu primeiro protagonista, o David MacCall do filme Medo.“Wahlberg buscou ampliar ao máximo seu leque de personagens em filmes de gêneros variados. Ele se tornou um dos grandes nomes do Cinema atual porque soube desde cedo fazer as escolhas certas, optando por trabalhar com diretores de prestígio”, analisa Bazarello.
 
Wahlberg foi indicado ao Oscar de Melhor Ator pelo filme Os Infiltrados, de Martin Scorsese
 
O ator foi indicado ao Oscar duas vezes, na categoria Melhor Ator Coadjuvante, por Os Infiltrados, de 2006, e por conta de seu trabalho como produtor em O Vencedor, de 2010, na categoria Melhor Filme (nesse longa, Wahlberg também faz parte do elenco).
 
Além de seu histórico de cantor e a carreira de ator, Wahlberg também ataca de produtor. Atualmente, ele é responsável pela produção executiva da série Boardwalk Empire, ao lado de Martin Scorsese, e já exerceu o mesmo cargo nas séries Entourage e In Treatment. “Ele soube se manter perto das pessoas certas e já esteve sob o comando de diretores como Tim Burton, Paul Thomas Anderson, David O. Russell, James Gray, John Singleton, Peter Jackson e do próprio Scorsese”, explica Bazarello.
 
ELAS DÃO AS CARAS NAS TELONAS, MAS NÃO DEIXAM O MICROFONE DE LADO
 
Há quem não tenha desistido da carreira na música para fazer cinema. Jennifer Lopez é o melhor exemplo de que é possível conciliar os dois, um equilíbrio alcançado por poucos.
 
Ela começou a carreira de atriz em 1986, com participações em filmes e séries. A oportunidade de mostrar seu talento como atriz – e como cantora – veio em 1997, quando protagonizou o filme Selena. A carreira de Jennifer como cantora profissional começou em 1999, com o lançamento de um álbum pop.
 
Desde então, Jennifer Lopez vem aparecendo na telona em diversas produções. A mais recente delas foi O Que Esperar Quando Você Está Esperando. E entre um filme e outro, ela também não deixa de gravar seus CDs: até hoje, foram lançados sete álbuns.
 
A também cantora e atriz Jennifer Hudson procura se manter presente tanto na Música quanto no cinema. Antes de engrenar nos filmes, ela foi finalista do reality show musical American Idol, em 2004.
 
Logo no primeiro trabalho de Jennifer Hudson, Dreamgirls – Em Busca de Um Sonho, ela já levou o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante para casa 
 
Hudson ganhou o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante pelo musical Dreamgirls – Em Busca de Um Sonho, de 2006, seu primeiro trabalho como atriz. Em 2011, ela protagonizou o filme Winnie. Além disso, tem participado de diferentes longas-metragens e já lançou dois álbuns. Em 2013, Jennifer se prepara para estrear na TV, como convidada na série musical Smash.
 
Assim como Jennifer Hudson, Cher também já ganhou um Oscar, mas na categoria de Melhor Atriz, pelo filme Feitiço da Lua, de 1987. Além desse, a cantora fez outros longas, como James Dean, o Mito Sobrevivente, As Bruxas de Eastwick e, mais recentemente, o musical Burlesque, de 2010.
 
Mas Cher não foi a única diva a se aventurar na telona. Madonna conquistou um Globo de Ouro de Melhor Atriz por sua atuação em Evita, de 1996. Ela também protagonizou os filmes Corpo em Evidência, de 1993 e Destino Insólito, em 2002, além de atuar em outros longas-metragens.
 
O cantor e ator Vinnie Cofer explica que ser cantor pode ajudar muito no processo de atuação. “Cantar sempre significou colocar algum sentimento, ideia ou pensamento em melodia, através da voz. Quando comecei no teatro, percebi uma semelhança nesse processo de aprendizado, mas isso não quer dizer que todo cantor tem condições de atuar”.
 
A cantora Cher recebeu o Oscar de Melhor Atriz por seu papel em Feitiço da Lua

 

 
Recomendamos para você