Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Games 18.03.2014 18.03.2014

Entenda por que ‘Metal Gear Solid V: Ground Zeroes’ não é ‘The Phantom Pain’

Por Míriam de Souza
A série Metal Gear é confusa. Nomes se repetem, jogos abordam períodos diferentes na linha do tempo e, mesmo jogando todos, é difícil se manter a par de cada detalhe. Por isso, não foi surpresa a confusão geral quanto a Metal Gear Solid V: Ground Zeroes e Metal Gear Solid V: The Phantom Pain.
Ground Zeroes foi anunciado em 2012 por Hideo Kojima, criador da série. Seria o primeiro com a marca a usar a Fox Engine, motor gráfico criado pela Kojima Productions. No entanto, em junho do ano passado, também veio a público The Phantom Pain. O público se confundiu e cogitou a união dos dois títulos. Depois, foi revelado que eram produtos separados. Em seguida, a hipótese era de ambos serem parte do mesmo jogo.
Finalmente, Kojima deixou (mais ou menos) claras as suas intenções. Ground Zeroes serviria como um prólogo para The Phantom Pain. Como novas mecânicas serão apresentadas no segundo game, o japonês achou que seria necessário um capítulo introdutório. Até então, não se sabia se os dois episódios seriam lançados juntos. A intenção do criador era esperar até que tudo estivesse pronto, mas a demanda dos fãs acelerou o lançamento de Ground Zeroes.
O COMEÇO DE TUDO
Após os acontecimentos de Metal Gear Solid: Peace Walker, o jogador volta a controlar Big Boss. O game se passa em 1975, dez anos antes de o personagem se tornar o vilão enfrentado por Solid Snake em Metal Gear Solid. Em uma missão do grupo mercenário Militaires Sans Frontières, ele tenta invadir um acampamento americano em Cuba. O local, chamado Camp Omega, é palco de operações secretas.
Big Boss tem como objetivo resgatar a agente Paz Ortega Andrade (também chamada de Pacifica Ocean) e o soldado Ricardo “Chico” Valenciano Libre. Para isso, terá que recorrer à arma mais famosa dos jogos Metal Gear: a furtividade. O recurso sempre foi a maior característica dos games criados por Hideo Kojima, que são os mais famosos exemplos do gênero stealth.
A maior diferença, no entanto, está na ordem em que as coisas são feitas. É o primeiro game da franquia no estilo mundo aberto, aumentando as possibilidades de escolha do jogador. Todas as missões são realizadas em Camp Omega, mas quando há vários objetivos, eles podem ser cumpridos em qualquer ordem escolhida.
A furtividade continua sendo um dos principais elementos do game
MAPAS E MISSÕES
O mapa que costumava ficar no canto da tela foi removido. Agora, Big Boss usa um dispositivo chamado iDroid. Ele tem esse nome porque vai promover a integração com celulares ou tablets que usam iOS e Android. Instalando o aplicativo do game, o jogador pode usar seu smartphone como uma segunda tela para acessar o mapa, além de consultar detalhes das missões e escutar gravações de áudio. Se a integração com o celular não for usada, o iDroid poderá ser aberto na tela da televisão. No entanto, ao contrário do que ocorre em um menu de pausa, os guardas continuam procurando por Big Boss.
Há diversas maneiras de enganar os guardas, mas o mais importante é não ser visto por eles. O game indica o alcance da visão dos inimigos. Se um deles estiver longe, não verá o protagonista rastejando, mas pode vê-lo correndo. A mesma coisa acontece nos momentos em que Big Boss se esconde na grama alta – qualquer vigia que passar por perto perceberá que há algo errado.
Quando os patrulheiros suspeitam de alguma coisa, é exibido um indicador para que uma providência seja tomada a tempo. Uma das novidades de Ground Zeroes é que, quando Big Boss é notado por um inimigo, o game fica em câmera lenta por um instante. Isso permite que o jogador bole uma fuga, como atingir o guarda antes de ser pego. O novo recurso foi incluído para tornar a série mais amigável e fácil aos novos jogadores, mas os fãs de stealth que se sentirem incomodados com isso podem desativar a opção a qualquer momento.
O jogo terá cinco missões paralelas. Uma delas é a Déjà Vu, um tributo a Metal Gear Solid, título mais famoso da série. No capítulo exclusivo para PlayStation 3 e PlayStation 4, será possível jogar usando o modelo de Solid Snake no game de 1998. Por outro lado, os donos das edições para Xbox 360 e Xbox One podem curtir a missão Jamais Vu. Nela, o protagonista é Raiden, de Metal Gear Rising: Revengeance.
Metal Gear Solid V: Ground Zeroes é um prelúdio de Metal Gear Solid V: The Phantom Pain
Recomendamos para você