Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 30.04.2013 30.04.2013

Eles construíram suas carreiras em Hollywood como coadjuvantes

Por Willians Glauber
 
Seja na comédia ou no drama, nos blockbusters ou nos filmes cult, eles têm a chance de estar em dezenas de longas-metragens, trabalhar com diferentes diretores e contracenar com grandes nomes de Hollywood.
 
Stanley Tucci, Stellan Skarsgård, Helena Bonham Carter e Patricia Clarkson são exemplos de como é possível prosperar no Cinema sem necessariamente protagonizar as grandes produções. Os atores coadjuvantes brilham à sua própria maneira.
 
STANLEY TUCCI
Desde que provou o gostinho de participar de um blockbuster em O Diabo Veste Prada, Tucci parece estar decidido a deixar sua marca registrada nesses tipos de filme. Seu nome está no elenco de produções como Jogos Vorazes, Capitão América: O Primeiro Vingador e Jack – O Caçador de Gigantes.
 
Quem o viu no papel de um soldado em A Honra do Poderoso Prizzi, em 1985, nem cogitava que Tucci fosse chegar tão longe: já são quase 100 trabalhos, entre TV e Cinema. Ele é um dos pouquíssimos atores que trabalharam duas vezes como coadjuvante de Meryl Streep. Os dois se encontraram pela primeira vez em O Diabo Veste Prada, de 2006, e se reencontraram em Julie & Julia, em 2009.
 
                                                                                Paramount Pictures
Tucci conseguiu o papel do Dr. Abraham em Capitão América: O Primeiro Vingador, uma das várias superproduções em que o ator está
 
“O bom trabalho do ator coadjuvante não serve apenas para o sucesso e a qualidade da atuação do protagonista, mas principalmente para o sucesso do filme como um todo, oferecendo uma visão muitas vezes diferente da do protagonista”, argumenta o crítico Daniel Medeiros, membro da Associação Brasileira de Críticos de Cinema e que escreve para os sites Pipoca Moderna e Confraria de Cinema.
 
Tucci foi indicado ao Oscar e ao Globo de Outro de Melhor Ator Coadjuvante por Um Olhar do Paraíso, de 2009. Além de coadjuvar dezenas de produções, o ator já dirigiu quatro longas-metragens e roteirizou três deles. O último foi Blind Date, de 2007, em que faz par romântico com Patricia Clarkson.
 
STELLAN SKARSGÅRD
O ator deve se lembrar com detalhes do dia em que entrou na audição para o seu papel em Thor, já que o teste o levou a participar de The Avengers: Os Vingadores e o trará novamente às telonas ao lado de Chris Hemsworth em Thor: O Mundo Sombrio. Em uma tacada só, Skarsgård conseguiu emplacar sua participação no elenco de três superproduções.
 
O ator sueco tem uma carreira sólida como coadjuvante e fez parte de filmes que deixaram fortes marcas no Cinema, como Mamma Mia!, Gênio Indomável e Piratas do Caribe: O Baú da Morte. E mesmo tendo trabalhado em mais de 120 produções e sido dirigido por muitos diretores, Stellan Skarsgård parece ter elegido o seu predileto: Lars von Trier. O ator já esteve em sete filmes do diretor.
 
                                                                                                              Universal Pictures
Em Mamma Mia!, de 2008, Skarsgård mostrou que além de poder interpretar uma centena de personagens, também consegue cantar
 
HELENA BONHAM CARTER   
Por ironia do destino, um dos primeiros papéis da carreira da atriz inglesa foi como protagonista de Lady Jane, em 1986, e sua primeira indicação ao Oscar foi por protagonizar Asas de Amor, de 1997. Mas o sucesso de Helena em Hollywood se deu, de fato, por suas interpretações como coadjuvante.
 
O crítico Tiago Britto, que escreve para o site Cinema Detalhado, diz que alguns atores não são “vendáveis” como protagonistas. “O exemplo mais marcante é o de Helena Bonham Carter, uma grande atriz, mas que não vende como atriz principal”.
 
                                                                            The Weinstein Company
A interpretação de Helena como a Rainha Elizabeth em O Discurso do Rei, de2010, lhe rendeu uma indicação ao Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante
 
Helena é conhecida por fazer parte do elenco de vários filmes do diretor Tim Burton, com quem é casada desde 2001. Ela tem no currículo oito longas-metragens dirigidos por ele. Porém, Burton não foi o único a dirigi-la mais de uma vez. O ganhador do Oscar Tom Hooper a dirigiu em O Discurso de Rei, de 2010, e no musical Os Miseráveis, de 2012.
 
Ao longo da carreira, Helena parece ter escolhido os blockbusters certos para ser coadjuvante: dos sete filmes da franquia Harry Potter, ela esteve em quatro. A atriz também fez a Rainha de Copas em Alice no País das Maravilhas. Filmes como esses fazem com que o trabalho dos atores seja visto por milhões de pessoas em todo o mundo.
 
                                                                                                                                                             Divulgação
A maquiavélica bruxa Bellatrix Lestrange foi muito bem interpretada por Helena em quatro filmes da franquia Harry Potter
PATRICIA CLARKSON
Assim como Helena, Patricia pode se gabar de ter estado em dezenas de produções: são quase 80 desde seu primeiro trabalho na TV, em 1985. Só para se ter uma ideia, em 2002, 2007 e 2011, ela esteve no elenco de 15 filmes, cinco a cada ano. Longas-metragens como Os Intocáveis, À Espera de Um Milagre, Ilha do Medo, Um Dia e Amizade Colorida têm seu nome nos créditos.
 
Indicada ao Oscar e ao Globo de Ouro de Melhor Atriz Coadjuvante em 2003, por seu papel em Do Jeito que Ela É, a atriz já contracenou com renomados atores de Hollywood, como Tom Hanks, Leonardo Di Caprio, Chris Cooper e James Cromwell.
 
Bem acompanhada à frente e atrás das câmeras, Patricia teve a chance de ser conduzida no set por ninguém menos que os diretores Lars von Trier, Woody Allen (duas vezes) e Martin Scorsese. “O fato de não ganharem status de protagonistas pode ser pelo simples motivo de não possuírem carisma para atingir o público da forma que deveriam”, explica Britto. “E o fato de eles trabalharem tanto como coadjuvantes não deixa de ser um reconhecimento do seu talento”, complementa Medeiros.
 
                                                                                                                 Focus Features
Um Dia é um dos últimos trabalhos de Patricia Clarkson no Cinema
 
 
Recomendamos para você