Ramiro Fajuri por Ramiro Fajuri Livros 19.01.2021 19.01.2021

Edgar Allan Poe, um dos pais da literatura de terror, mistério e ficção científica 

Edgar Allan Poe nasceu em 19 de janeiro de 1809 em Boston, nos Estados Unidos. Um dos mais importantes escritores e poetas americanos do século XIX, ele marcou seu nome na literatura romântica e gótica em Língua Inglesa, e é considerado um dos pais de não somente um, mas três gêneros cheios de fãs até hoje: Terror, mistério e ficção científica.

Edgar Poe era seu nome de batismo. O Allan veio depois que sua mãe morreu e seu pai o abandonou, e ele foi adotado por Francis e John Allan, um casal rico, que tentou lhe dar uma carreira mais convencional, patrocinando seus estudos, mas com quem nunca conseguiu estabelecer uma conexão afetiva verdadeira.

Poe chegou a frequentar a universidade, e depois a academia militar, mas sua verdadeira paixão era a literatura, o que fez com que ele abandonasse as duas carreiras, se tornando pioneiro também em sua profissão: o primeiro escritor profissional americano, que vivia exclusivamente de sua produção literária.

E se Poe foi um dos primeiros a fazer sua vida com a escrita, essa vida, que não foi fácil , se refletia em sua obra. O site do The Poe Museum, o Museu Edgar Allan Poe, criado em Richmond, na Virginia em 1906, por entusiastas de sua obra, afirma que muito do trabalho de Poe, mesmo sendo pura ficção, era inspirado no que ele via ao seu redor.

Pode parecer estranho, mas talvez não seja um exagero dizer que ao escrever sobre o macabro, Poe tentava lidar com seus próprios conflitos internos.

A Poesia de Edgar Allan Poe

O romantismo sombrio da poesia de Edgar já lhe garantiria um lugar entre os maiores poetas de seu tempo. Entre seus principais poemas estão, To Helen (Para Helen), Ulalume, The Raven ( O Corvo) e Anabell Lee, uma ode a “ uma donzela em um reino à beira-mar” , publicado postumamente.

Nevermore! Nunca Mais!

O Corvo é sem dúvida a mais famosa poesia de Edgar Allan Poe, a que o tornou famoso mundialmente. Para se ter uma ideia da importância dessa obra, ela foi traduzida para o Português por Machado de Assis no Brasil e Fernando Pessoa em Portugal.

No pequeno trecho da tradução de Fernando Pessoa e do original de Poe, pode-se perceber que era difícil ficar indiferente a essa obra.

O Corvo

E o corvo na noite infinda, está ainda, está ainda
No alvo busto de Atena, que está por sobre os meus umbrais;
Seu olhar tem a medonha cor de um demônio que sonha,
E a luz lança lhe tristonha sombra no chão há mais e mais;
Libertar-se-á – nunca mais!

The Raven

And the raven, never flitting, still is sitting, still is sitting
On the pallid bust of Pallas just above my chamber door;
And his eyes have all the seeming of a demon’s that is dreaming,
And the lamp-light o’er him streaming throws his shadow on the floor;
And my soul from out that shadow that lies floating on the floor
Shall be lifted – nevermore!

Edgar Allan Poe, o mestre do macabro

Os contos de Terror de Edgar Allan Poe transformaram completamente o gênero,  apresentando personagens com uma profundidade psicológica que não havia sido vista em histórias de terror até até então, como The Tell-Tale HeartThe Cask of Amontillado, The Pit and the Pendulum, The Mask of The Red Death, e The Fall of The House of Usher.

Em português, os títulos são os seguintes:

  • O coração revelador
  • O Barril de Amontillado
  • O poço e o pêndulo
  • A máscara da Morte Rubra
  • A queda da Casa de Usher

Edgar Allan Poe, pioneiro da Ficção Científica

Edgar Allan Poe realmente esteve onde nenhum homem jamais esteve antes dele, navegando por gêneros que viriam a se tornar distintos, mas imprimindo neles a sua marca. Poe é considerado um dos pioneiros da Ficção Científica por A Narrativa de Arthur Gordon Pym, que narra o motim e o massacre ocorridos em um navio, do ponto de vista do sobrevivente.

Esse é um livro que justifica a fama de Poe de maltratar seus personagens, fazendo com que passem por situações como cadáveres que se reanimam, canibalismo e outras passagens absolutamente macabras, que, explicadas “cientificamente” pelo autor, o tornam também um pioneiro do Sci-Fi, além do terror.

Edgar Allan Poe também foi o precursor da literatura Policial

Poe também é considerado o pai da moderna história de detetives.  Auguste Dupin, o detetive de Murders in The Rue Morgue, Assassinatos na Rua Morgue, resolvia os mistérios através do raciocínio dedutivo, exatamente como Sherlock Holmes, o personagem mais que icônico de um dos maiores “discípulos” de Poe. Arthur Conan Doyle.

A morte de Edgar Allan Poe

Edgar Allan Poe morreu em 7 de outubro de 1849, de uma maneira tão misteriosa que poderia ser o enredo de uma de suas histórias. Ele foi encontrado em estado de confusão mental, com roupas que não eram suas, e levado ao hospital, onde morreu 4 dias depois, sem em nenhum momento ter ficado lúcido o suficiente para explicar como havia chegado àquela situação.

Suas últimas palavras foram Lord, help my poor soul, Senhor, ajude minha pobre alma

Recomendamos para você